terça-feira, 17 de março de 2009

Fenômeno interessante...

Está aí uma boa pauta, ou objeto de pesquisa para os especialistas diplomados em comunicação, e ou ciências sociais...

Dias desses, encontrei meu bom amigo Gustavo Lemos e ele me alertou:"-xacal, não há em Niterói, e talvez não haja em nehuma outra cidade desse porte, como Campos dos G., um fenômeno como nossa seção goitacá da blogosfera..."

Ele destacava que o número de blogs, e a sua natureza, com discussões sobre o cotidiano da cidade, suas agruras com a política local é uma característica quase que exclusiamente nossa...

Fiquei a matutar as palavras do nosso professor Gustavo...

O que move tantas pessoas, e mobiliza tanta gente a manter um círculo de debates tão interessante e necessário como o nosso...?

De um lado concordamos que essa manifestação é uma replicação de um movimento mundial...No entanto, reconhecemos que, como em toda expressão local, mantém suas peculiaridades...

Em nosso caso, continuamos a discussão, talvez a blogosfera tenha assumido um papel mais relevante, na medida que os canais tradicionais e "reais" de interlocução estejam todos fechados, ou "contaminados" pela manipulação descarada e cooptação desenfreada...

Esses ingredientes dão força ao nosso "fenômeno", mas são paradoxalmente, a fronteira que os limita de interagir de maneira mais decisiva como parte da vida política da cidade...
A "fuga" para internet, quando os meios institucionais não funcionam a contento(partidos, sindicatos, entidades de classe, governo, mídia tradicional, etc, etc...) dá uma dimensão própria a esses "guerrilheiros virtuais", mas os isolam nessa imensidão de possibilidades, que afinal, desvirtua e desvia seu foco: a ação política orgânica e dirigida a conquista do poder...

Ultrapassar essa "barreira" e unir a ação pragmática sem sacrificar todo esse capital político-intelectual virtual, que construímos até agora, é o grande desafio para os "pensadores" dessa "onda"...

Mãos à obra senhores, a bola está com vocês...

13 comentários:

Ana Paula Motta disse...

Xacal, esse "fenômeno goitacá" é mesmo interessante. Sou uma blogueira que navega por muitos mares. Só vejo algo semelhante em Lisboa, assim mesmo guardando as devidas diferenças.Lá alguns blogs se dedicam quase que exclusivamente aos problemas da cidade e arredores, outros têm a crítica social como maior característica mas não só (também abordam outros temas ou se dedicam a literatura). Aqui os blogues com as mais diversas características e matizes (mesmo os mais "leves" ou voltados para o entretenimento) vez ou outra se voltam para as discussões locais, para o cotidiano na nossa pantanosa urbe.
É um fenômeno realmente interessante.

Xacal disse...

O curioso é que sobre a mesma temática, política(polis et urbi), temos diversas linguagens: humor(ex:dihumor); os sérios(roberto moraes; acadêmicos(outros campos e razão e crítica); os de variedade(comentários do cotidiano,sociedade blog); os de coleira(vcs já sabem de quem)etc, etc, etc...

Temos até blogs de avacalhação geral e despudorada como a TrOlHa...imoral, ilegal e ainda por cima engorda...

Anônimo disse...

Acho q é facilmente explicável esse "fenômeno".
Não existe localidade nenhuma com uma política local como a nossa com tantos desmandos e pouca vergonha.
Os blogs com certeza nos ajudam a exorcizar toda revolta com essa política local e o mais importante é que nos infoma de maneira contuntente, sem outros interesses escusos, creio eu!!

George Gomes Coutinho disse...

Xacal,

Análise "empirista" brilhante do fenômeno, dado que você contempla tanto o lado positivo (válvula de escape da esfera pública estrangulada localmente) + o paradoxo de sua própria insuficiência dado que os blogs, por sua própria natureza virtual, NÃO SUBSTITUEM MECANISMOS DE AÇÃO COLETIVA ditos "tradicionais". Este último ponto de nosso paradoxo deve ser muitíssimo ressaltado. Minha maior preocupação, por participar da "blogosfera" e ser desta um entusiasta, é ver tamanha criatividade ser "fetichizada" e passar a ser o que não é de fato e nem de direito.


Já ouvi que teriam pessoas dispostas a se embrenhar na pesquisa.. Não tanto pelas ciências sociais especificamente mas sim pela comunicação social.

De toda forma surgirão "ensaios" por aí sobre a questão...

Abçs

George

Xacal disse...

A "pouca vergonha" não é uma característica exclusiva de Campos dos G..

Já mencionamos que a "demonização" da atividade política serve muito para nos eximir da culpa que temos: ou pela omissão e ou cumplicidade...políticos são o reflexo do povo que representam, portanto...

Enfim, não acho que a explicação desse fenômeno seja assim tão simples, embora reconheça que sua "tese" contém parte dela, ou seja: a internet tem funcionado como válvula de escape, e nós mencionamos isso no texto...

Mas repito: não é só isso...!

Príscilla disse...

Seu blog pode ser despudorado, mas avacalhado jamais!

Sérgio Provisano disse...

Como a internet é um território livre, o surgimento de espaços ditos democráticos com os blogs são, faz com que os temas colocados gerem polêmicas.

Não me surpreende que, Campos dos Goytacazes tenha o número de blogs que tem, afinal, essa terra, que escolhi para viver (uma vez que nasci, em Botafogo, no Rio de Janeiro e, devo fazer uma ressalva, sou Flamenguista de 4 costados, o nascimento nesse bairro, foi mero acidente geográfico, não me causou grandes mazelas), tem tradição de grandes questionadores, aqui, a luta pela Abolição da Escravatura foi ferrenha, terra de Benta Pereira, Mariana Barreto, terra da livraria mais antiga e em atividade do país, pioneira em energia elétrica, um pólo universitário, enfim, o perfil da cidade é dos mais progressista possível.

Tudo isso, formou o caldo de cultura ideal para o crescimento da blogesfera, com sua riqueza e diversidade de tendências que refletem o verdadeiro espírito da Democracia.

O barato de tudo isso, utilizando uma expressão já meio fora de moda, é que tal atmosfera, traz uma oxigenação do debates de idéias que não seriam possíveis fora desse contexto.

Qualquer estudo acadêmico apontará para o óbvio, todo espaço de discussão é melhor que nenhum espaço, afinal de contas, como diz um antigo ditado popular, "da discussão nasce a luz".

Anônimo disse...

Em uma cidade como a nossa em que a opinião pública é manipulada pela mídia convencional, onde o político é sinônimo de ladrão, é simples a resposta, não é necessária uma análise tão profunda.
Continuo acreditando na minha resposta. Acho que é só isso mesmo!
"A "pouca vergonha" não é uma característica exclusiva de Campos dos G.."
Concordo, mas na nossa cidade ela está chegando ao máximo e se aperfeiçoando cada vez mais!
Valeu Xacal
Anônimo das 12:23

Gustavo Landim Soffiati disse...

Gustavo, o Lemos, já havia conversado sobre isso comigo também. Pessoas de outras cidades que chegam a Campos também se surpreendem com o fenômeno. Por diversas vezes, quis escrever sobre o assunto. Mas "entre a intenção e o gesto há um enorme abismo".
E pensar que, já há alguns anos, um conhecido defendeu uma dissertação de mestrado sobre blogs na UENF, mas ignorou a sugestão deste escriba de tratar dos (poucos) então já existentes nesta planície (se bem me lembro, "urgente!" e "Ururau irado")por entender que haveria nisso uma contradição. Segundo ele, se a internet acaba com as distâncias, não haveria sentido em abordar uma manifestação particular de um fenômeno mundial. Disse também que, como ninguém ou quase ninguém que tratou da web havia enfocado os blogs, poderia estudá-los de forma geral garantindo originalidade ao trabalho. Quanta modéstia! Que venham os ensaios sugeridos pelo George.

Xacal disse...

Gustavo, o Soffiati,

Esse é, na minha rasa opinião, um sintoma claro de uma doença de parte da academia: o cosmpolitismo provinciano...

Gustavo Landim Soffiati disse...

E tudo para fugir do que se considera apenas provincianismo.

Luiz Felipe Muniz disse...

Gostei do "Fenômeno interessante..." também.

É de fato intrigante a rede de blog's e a ausência de uma oposição política madura articulada e capacitada, numa comunidade de tantos potenciais!

Por mais que construamos idéias e teses, não conseguiremos fazer surgir novas lideranças - para aglutinar estes potenciais - sem uma articulação social não virtual.

Talvez nem seja mais este o objetivo da rede de blog's(!?), mas eu continuo achando que a comunidade campista poderia tentar fazer surgir novos segmentos capazes de empreender modelos diferenciados de ação cidadã, seja no campo político partidário ou não!

Também é verdade que as coisas hoje se tornaram muito mais complexas. As inúmeras instituições civis sérias de outrora, não conseguiram romper barreiras fundamentais de evolução e aperfeiçoamento, com isso, ocorreu uma enorme fragmentação no seio da comunidade campista, tanto dos pensamentos e propostas político-sociais, como dos personagens e suas potencialidades...

Neste cenário se criou a família dos garotos da Lapa e seus seguidores...ninguém sabe melhor desta história do que o ex-vice-prefeito Dr. Adilson Sarmet...

Uma coisa eu vejo como certa: a província tem hoje a cara de muitas lideranças históricas e de famílias tradicionais desta terra...os garotinhos são uma antítese que a burguesia campista fez surgir e que não tem a coragem e a sabedoria suficientes para entonar novos rumos, infelizmente! Não se iludam, eu também faço parte disto!!

Suburbano de CPS disse...

Mirou, Mirou e errou o tiro, rsrsrsrs