sexta-feira, 27 de março de 2009

No apagar das luzes...

De tempos em tempos, surgem asneiras em escala global, como as lendas urbanas e os movimentos de "salvação do planeta"...

Não que eu não me preocupe com aquecimento global, com o ambiente e a necessidade de um desenvolvimento sustentável, e a busca de energias "limpas"...

Penso até, que  por trás desses dias e movimentos, como esse de apagar a luz por uma hora, jazem ótimas intenções, que, no entanto, não resistem a um exame mais apurado da razão...

Seria trágico, senão fosse cômico, você entrar em uma barraco de madeirite e papaelão, em alguma favela desse enorme Brasil, e pedir para que aquele ser, que até nasceu para ser humano, apague a única lâmpada daquele buraco fétido, cuja ligação está pendurada no emaranhado de "gatos", por absoluta falta de condição de arcar com os custos da energia elétrica...
Ou quem sabe devemos pedir aquelas populações pobres do interior do Brasil, que depois de séculos nas trevas, experimentam agora o prazer de acender uma lâmpada dentro das casas enegrecidas pelos lampiões a querorese...?
É uma pena que, em certas localidades, ao redor do cú do mundo, a luta não é por apagar a lâmpada, e sim levar energia elétrica a essas populações estacionadas na Idade Média e excluídas do séc.XXI...

Meus caros, o principal problema do mundo não são os recursos naturais, a produção de energia e o consumo...Já sabemos que eles são limitados...
A grande questão que deveria nos preocupar é a falta de distribuição desses bens, e a gigantesca desigualdade que daí brota...

Sem uma justa e equilibrada divisão das riquezas do mundo, continuaremos a assistir aos ricos queimarem hidrocarbonetos, enquanto nós sujamos nossas águas de côco, e jogamos lixo na rua, aqui do lado pobre...

No Brasil, a energia elétrica não é um problema ambiental sério, e inclusive novas tecnologias ambientais dão conta do impacto causados pelos grandes lagos das hidroelétricas...
Caso queiramos, dispomos de sol, vento e lixo à votade para gerar metano...Portanto, apaguem as luzes os países que queimam carvão para acender lâmpadas e mover suas indústrias...

Não podemos aceitar a culpa de um problema que nós não criamos...Justamente agora que nosso desenvolvimento começa a entrar na pauta geopolítica do mundo...

Bom, nem vou falar do perigo de apagar as luzes de praças e alguns prédios...Os gatunos oportunistas vão adorar...Ou alguém imagina que eles são militantes ambientalistas...?

Nenhum comentário: