quinta-feira, 26 de março de 2009

O Brasil da DASLU, e o Brasil da DASPU...

Repercutiu em toda a imprensa nacional a nova prisão da proprietária da DASLU, templo olímpico do consumo do jet-set paulistano, e do resto do Brasil...
Com heliponto, e com a possibilidade do(a) cliente estacionar seu carro já dentro desse oásis de "civilização", cercado pela pobreza das favelas, do caótico trânsito e da selva cinza de pedra da paulicéia desvairada...
A DASLU é o "Brasil que deu certo"...

A DASPU, sua prima pobre e desdentada, nasceu como uma brincadeira, logo incorporada pelo marquetíngue, dito "negativo" e de duplo sentido, onde "escancarar e escandalizar" sua condição marginal é o grande must...
A DASPU, um trocadilho que lembra a profissão mais antiga do mundo, é fruto de uma experiencia inédita com as moças de difícil vida fácil, lá da zona de baixo meretrício carioca, conhecida como Vila Mimosa onde em regime de cooperativa, montaram uma confecção...
A DASPU é o Brasil que tinha tudo para continuar a dar errado...

A DASLU, para quem não sabe, é propriedade do "engenho e garra empreendedora" de uma digníssima senhora Eliana Tranchesi,  é do clã dos Piva, família quatrocentista, que inclusive já presidiu a FIESP(aquela do Mário Amato, e dos oitocentos empresários que fugiriam do Brasil que deu certo, caso o sapo-barbudo fosse eleito, lembra...?)
Na DASLU o mais simples mimo pode custar alguns meses ou anos de salário da maioria dos trabalhadores desse país...

Bom, entre certos e errados, na DASLU foi descoberta uma quadrilha de contrabando e evasão fiscal que fariam corar Al Capone...
Presa pela primeira vez, junto com seus comparsas, marido, cunhado, etc, etc, provocou uma indignada revolta dos defensores dos direitos humanos...dos humanos ricos, diga-se de passagem...Aqueles que só prestaram atenção no fato de que presos são algemados, quando seus pares passaram a usar esses pares...de algemas...!
Um acinte...afinal quadrilha é só aquele pessoal que anda armado, nas bocas-de-fumo das periferias, ou dos punguistas da 25 de março que lotam as cadeias de SP...

Posta em liberdade, à época, junto com seu irmão Carlos Piva, e outros comparsas, a custa de "milhões de argumentos jurídicos", a dona Eliana não se emendou, e para comprovar que cadeia não recupera nem preso rico, voltou a "ativa"...Retomou os "negócios", e continuou a lavar seu"dinheirinho", e desviar recursos do fisco, com o mesmo esquema de antes...
Será que faltou apoio para ele se reintegrar a sociedade...?

As meninas da DASPU, descobertas pelo seu arrojo e criatividade de envergar uma marca que faz alusão a outro mundo(que até tem profissionais do seu ramo, mas com "cachês" muito maiores), fizeram até um desfile em uma dessas semanas FASHION...As modelos foram elas mesmas...
Muito mais que um apelo estético, ou possibilidade de habitar esse outro mundo, elas sabem que chamam atenção pelo exotismo, nome antropológico correto para o filtro com que são olhadas...E faturam com isso...É a prosperidade da adversidade...

Agora pasmem...A DASLU ofendida com a alusão das moças-damas, resolveu processar a DASPU por danos a sua imagem...

Depois dessa segunda prisão, decretada hoje, em virtude de condenação a 94 anos e meio pela prática de varios delitos, penso que são as "meninas da Vila Mimosa" que deveriam processar a DASLU e a dona Eliana por "queimarem" o filme...

As "meninas" da DASPU mandam avisar:
Puta sim, com muito orgulho...agora, vagabunda quadrilheira, nunca...! 


6 comentários:

Anônimo disse...

A Justiça Federal da 2ª Vara de Guarulhos fixou em 94 anos e seis meses de reclusão as penas para Eliana Tranchesi, dona da butique Daslu, e para o irmão dela Antonio Carlos Piva de Albuquerque, que comanda a área financeira da empresa. O pedido de condenação foi encaminhado ano passado à Justiça Pelo Ministério Público . Ambos são acusados de montar um esquema de importação fraudulenta para a abastecer a loja que teria sonegado cerca de R$ 1 bilhão em impostos. Eliana, o irmão e o dono da importadora Multimport, Celso de Lima, que também é integrante do esquema, segundo a Justiça, foram presos na manhã desta quinta-feira. Outras quatro pessoas tiveram a prisão decretada.

Ana Paula Motta disse...

Texto perfeito, Xacal.

Xacal disse...

obrigado, Ana...

Carlos disse...

É Chacal se a justiça brasileira agir como a magistrada que deu a sentença para os proprietários da DASLU, vai faltar vagas em presídio para muita gente importante principalmente da Paulicéia Desvairada. Porém pelo que conheço do nosso País as leis infelizmente não são iguais para todos, daqui há pouco por força de influências políticas; poderio econômico e apadrinhamentos logo estarão em liberdade e ainda rirão de nós que acreditamos que isto fosse verdade. Tomara que eu esteja errado.
Bem fazem as meninas das DASPU que não escondem sua profissão para ninguém; não fazem importação de produtos a txas sub faturadas; geram rendas para a sobrevivência das próprias e ainda prestam serviços a uma parte da população masculina, sem corromperem e sonegarem impostos ao fisco. Portanto respeitamos a grife DASPU.

Anônimo disse...

O nosso amigo gilmar vai dar um jeito nisso...

M. Esper disse...

90 e poucos anos, não passaram de 24 horas.