quinta-feira, 26 de março de 2009

Os mil patetas e o jogo dos mil erros...


O que está errado nessa foto, onde aparecem os representantes do SEPE, e a Excelentíssima Senhora Auxiliadora Freitas, Secretária de Educação da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes...?

Olhem bem...se concentrem, pois aparentemente não há nada de anormal em líderes sindicais apresentarem uma pauta de reivindicações, em uma reunião, a representante do governo local, nesse caso, a responsável pela execução das políticas públicas da Educação, abaixo apenas da prefeita eleita...

Bom, aí que começam os mil erros, no governo dos mil patetas da lapa...A prefeita foi eleita, mas não é prefeita de fato, e sim apenas de direito...o dono do mandato é seu esposo, o controlador da lapa...

Logo, a secretária não fala em nome da prefeita-marionete, que por sua vez, como sabemos, não fala por si, e muito menos em nome de seus eleitores...

A autoridade da secretária foi esvaziada, a julgar pelo episódio recente, onde no picadeiro radiofônico do torquemada da lapa, a secretária foi exaurida, esculachada, "pisoteada", ridicularizada, etc, etc, etc...
Temos então, uma prefeita-títere, e uma secretária-fantoche...

Assim, o que seria um encontro normal, de uma negociação importante em um regime democrático, não passa de um jogo de cena...

Embora o SEPE tenha participado involuntariamente dessa "farsa grotesca", é bom que desde já fique ciente de que fala para as "paredes"...

Aliás, esse "jogo" de mil erros" é muito conveniente a secretária-fantoche e a prefeita-marionete, uma vez que sem autoridade alguma, nunca poderão ser cobradas pelas providências inerentes as suas funções e aos cargos que ocupam...
O "verdadeiro" responsável nunca poderá, de fato, ser responsabilizado..."Aquele" que, no backstage, manipula os fantoches e os fios da marionete
Deve ser por isso que a secretária-fantoche aceita tanta humilhação pública...Será que isso tudo é combinado...?


No fim das contas,  será que os patetas somos nós...?



9 comentários:

Anônimo disse...

SEPE: Nova Assembleia da rede municipal ficou marcada para o dia 06 de abril (segunda-feira), às 17h no Sindicato dos Bancários.

Essa data foi acordada no dia 19/03. Estamos no dia 26: faltam dez dias para a reunião! Quantos representantes o SEPE já "escolheu" nas 247 unidades municipais?

Quem não visita não conquista!

DETALHE:são 247, o SEPE só precisaria de 01(UM)representante por unidade. Quem não visita não conquista!

Xacal disse...

Caro comentarista, os representantes de cada uma das 247 unidades não podem ser "escolhidos"(indicados) pelo SEPE...essa tarefa é dos servidores que lá estão lotados...

ao SEPE cabe mobilizar e informar sobre a assembléia a um número maior de escolas quanto possível for...

Anônimo disse...

Caro Xacal, nós dois(e todo o mundo) sabemos que os representantes não são escolhidos e nem indicados, todavia uma simples visita às unidades escolares possibilitaria uma mobilização para que o corpo docente(in loco) indicasse um representante para a reunião(dia 06 de abril).

Sabemos que essa reunião também será um fiasco! O SEPE não sabe localizar 80% das escolas municipais.

A foto da reunião na SMEC serve como cenário de uma farsa:

01- A secretária(Freitas) finge que vai tomar alguma atitude, ninguém a respeita mais depois que aceitou a agressão do Garotinho;

02- O sindicato(SEPE) finge que representa uma categoria.

O magistério municipal conta com cinco(5) mil profissionais. Não conseguir colocar cem(100) pessoas numa reunião; alguma coisa está errada.

Entretanto, pergunto-lhe:
Quantas escolas municipais foram visitadas pelo SEPE nos últimos três(3) anos?

Voltamos ao início: sabemos que os representantes não são escolhidos e nem indicados, todavia uma simples visita às unidades escolares contribuiria para elencar UM(1) representante.

O SEPE é omisso! Mas ficou bem na foto.

Professora Hilda Helena disse...

É Xacal não podemos desanimar de vez..mas realmente este jogo dos mil erros só poderia ser jogado por mil patetas...
Eu só não quero ser a 1001!!!

Acredito sinceramente que as "Diretas Já para diretores de escola" aconteça, até porque Garotinho vai utilizar isto para a sua campanha...

Lendo um comentário do George na sociedade blog sobre o avanço do debate sobre as eleições fiquei realmente pensando no que ele disse a respeito das eleições poder gerar "práticas clientelistas, que são encontradas na região, para garantir grupos descompromissados permanecerem no poder ou conquistarem o mesmo..."

A minha maior preocupação que estou envolvida com Educação é sobre a autonomia dos diretores...

Na minha escola foi nomeado um diretor,acredito que tivemos sorte com a sua nomeação,ele chegou com muito gás,ouvindo funcionários de apoio,orientação pedagógica,professores,e no seu primeiro dia lá estava eu com um boton das "diretas" que fui presenteada pelo Fábio...ele me chamou para conversar e feliz fiquei quando ele disse apoioar o movimento e percebi a sua boa vontade em mudar a qualidade da educação na localidade,fui até convidada por ele para começarmos a amadurecer a montagem do Projeto Político pedagógio para escola enquanto a supervisão não resolvesse minha situação...

Foi aí que percebi um grande perigo pois nada podemos fazer sem o parecer da supervisora!!!

Não tem projeto e nem diretor eleito que poderá fazer alguma coisa com tanta ditadura por parte deste setor!!

Temos projeto de música,professores,mas não podemos agir!

Temos 22 alunos matriculados na rede entre a 1ª fase e a 6ª da EJA analfabetos e não podemos montar uma classe específica...

Temos Uma turma de 30 alunos do 3º ano numa única turma e professor sobrando ...mas não podemos separar as turmas...

Ele pediu a supervisão para eu ficar com ele um tempo para amadurecermos a idéia de um Projeto Político Pedagógico e não pode...Voltei para uma turma multiseriada da 1ª e 2ª fase e nela temos 13 analfabetos...O mínimo por turma é 26...Se não há rendimento no processo pedagógico não importa...o que manda é o que a "rainha" das supervisoras determinou!!!

Na Unidade temos excelentes professores sem turma ,temendo serem transferidos,querendo trabalhar e poderiam se a ditadura que envolve a supervisão fosse enfrentada...

O Diretor tem lutado,mas o que pude perceber nesses poucos dias que para engrenagem acontecer será necessário limitar o poder deste setor se não democratização nas escolas nunca irão acontecer!!!!
Um abração!!!

Xacal disse...

Hilda,

a eleição dos diretores mobiliza a comunidade em torno da escola, e reduz a margem de manobra autoritária dos "supervisores", que lidarão com um servidor com mandato, e não um capacho nomeado, cuja permanência no cargo depende da sua subserviência...

Um abraço

Professora Hilda Helena disse...

Falou tudo Xacal,acredito também que falta é um pouco de coragem...pois quem quer perder o cargo ???
Eu estou é um pouco cansada mesmo...As coisas não andam e quem trabalha todo dia num espaço sem perpectiva de mudanças tendo que se envolver no processo fica ansioso ...até quem é calmo fica abalado quanto mais eu que sou hiperativa....

Estou ansiosa,abalada mas não desanimada para a luta!!!
Um abração!!!

Anônimo disse...

Continua tudo a mesma coisa...

Governo adjudica reformas de escolas em favor de empresa que acusou de ser fantasma
No dia 17/01 deste ano, o site da Prefeitura divulgou matéria segundo a qual a Fundação Municipal da Infância e Juventude teria gasto na gestão passada R$ 291.000,00 para comprar diversos produtos de uma empresa fantasma. Para minha surpresa, o Diário Oficial de hoje(26/03/09) publicou ato de homologação e de adjudicação de reformas de escolas em favor da tal empresa. Das duas, uma: ou o Governo deve um pedido de desculpas a empresa por uma denúncia incomprovada, ou deve esclarecer a razão pela qual pretende contratar uma empresa que meses atrás dizia ser fantasma.

rufus disse...

Mas e então meu querido oráculo, o que devem fazer os nossos caros dirigentes sindicais?
Manter o "teatro" ou tentar uma audiência direto com o Napô?
E, ainda que ele concedesse, será que mudaria o quadro de improbabilidade nos avanços apontado p/ vc?

Xacal disse...

Caro rufus,

resta mobilizar a categoria em cada escola, e deflagrar um movimento de greve para empurrar as reivindicações goela adentro desse governo de mil patetas...