sexta-feira, 27 de março de 2009

Paneladas da TROLha...

Cozinhar sempre foi uma paixão desse editor...Mas desde já aviso, se eu cozinho eu não lavo...!
Bom, dizem os especialistas, como nossa colega blogueira e jornalista, nossa tia Ana Paula, uma ás dos quitutes e temperados com ótimos textos, que há cozinha e culinária...

Confesso que nunca me pretendi um culinarista, mas sei me virar à beira de um fogão...

Hoje, na hora de preparar o almoço, me deparei com um dilema, que imagino ter se apresentado para outros e outras cozinheiras: o que fazer com as sobras, o famoso "já-te-vi"...
Alguns, sem peso na consciência, e impassíveis frente a onda politicamente correta, mandam as às favas as sobras, ou seja, a lixeira...

Confesso que a idéia de jogar comida fora, além do viés econômico e pragmático do desperdício, sempre povoou os recônditos(uiiii!) de minha alma pequeno-burguesa/classe média baixa(ou classe pobre alta, como preferir)como recalque, um sentimento de culpa...

Mas, às vezes, a tarefa de "reciclar" alimentos pode ser desastrosa, e ao inserir alguns ingredientes a mais, para dar um up grade nas sobras, o resultado é mais desperdício e o dissabor de uma refeição ruim...

Na minha geladeira habitava faz dias uma quantidade de arroz...Como a quantidade de carboidrato foi restrita nessa fase de "mais uma dieta fadada ao fracasso" lá estava ele, quase a nos implorar um destino, antes que estragasse...

Leia aí a receita que inventamos agora, e demos o nome de arroz sobrevivente...

Ingredientes:

Arroz dormido, é claro, na porção que você dispor...
1/2 xícara de molho de tomate...
1 colher de catchup...
Uma cebola média, cortada em tiras longitudinais(se cuida, ana maria braga)...
Um ou dois tomates médios(depende da quantidade de arroz, e de sua predileção pelo fruto)...
1/2 KG de peito de frango, cortado em cubos...
4 dentes de alho...
1 colher de mostarda escura ou amarela...
Duas colheres de sopa de vinagre ou suco de um limão(você escolhe)...
sal...
2 colheres de azeite de oliva...
1/2 lata de ervilhas...
pimenta calabresa(aquela de saquinho, comprada na mesma seção onde fica o orégano)...

Modo de preparo:

Tempere o frango com antecedência de uma ou duas horas, com alho socado ou moído, suco de limão ou o vinagre, a mostarda, pimenta e sal a gosto...Coloque o azeite na panela(e ligue o fogo, é claro...!)...Junte o frango e deixe cozinhar em fogo médio...Quando estiver cozido, aumente o fogo até dourar...Junte a cebola...Aguarde uns cinco minutos...Junte o mollho de tomate e o catchup...Junte o arroz e a ervilha, e um pouco d'água, para evitar que o arroz grude, e para que possa se incorporar aos outros ingredientes...Espere uns três minutos, sempre observando se o arroz está solto da panela...Desligue e junte o tomate, e deixe a panela tampada para dar uma abafada no tomate...

Pronto...sirva, e para acompanhar, só uma boa companhia..

Ahhh, se você sobreviver ao arroz sobrevivente, e quiser comentar o resultado, fique à vontade...


18 comentários:

Raskolnikov disse...

Estou me sentindo no programa da Ofélia ou seria Ana Maria Braga? Mais uma faceta inusitada do nosso amigo "carniceiro" da savana africana. Obs: No próximo encontro do "los hermanos" vóis micê tá intimado a fazer comidinha prá geral!

Xacal disse...

a pizza é por minha conta...

Ana Paula Motta disse...

Xacal, essas reciclagens por vezes rendem pratos muito bons. Outro dia "criei" uma sopa de ervilhas a partir de sobras de um refogado de linguiças.Ficou boa de comer rezando.
Um abraço

Xacal disse...

Olá, minha artesã das panelas e refogados...

Um abraço...e desculpe por entrar na seara do saborehistorias.blogspot.com

Anônimo disse...

Faço bolinhos de arroz com as sobras, aí vai.....
corte uma cebola em pedaços bem pequenos, faça o mesmo com o pimentão, cebolinha, duas ou tres colheres de queijo ralado(depende da quant. de arroz) gosto de pouco p nao ficar enjoativo, um ovo inteiro(sem casca, rsrsr)pó de rosca, sal, misture tudo com as mãos, se quizer soque antes em uma panela peq o arroz e se tiver um pedaço de linguiça daquelas finas corte tb em pedaços peq e misture tudo, molde com uma colher média e frite em banha bem quente, depois abra uma gelada, duas, tres........

Anônimo disse...

Pode fazer essa receita dos bolinhos que enviei com macarrão tb, fica d+....

Anônimo disse...

Caro anonimo das 16:19; "banha bem quente" é no m´nimo "vintage". Lembro-me que minha mãe (que saudades dela meu deus!) fazia arroz com banha de porco compradas nas melhores casas do ramo.kkkkkkkk

Marcio Pereira-Diario FM

°•~ ∂ąnnι °•~ disse...

Bateu até uma fominha agora. ^^

=)

Anônimo disse...

Caro anônimo Márcio Pereira das 16:55.

VINTAGE????

Vintage é uma designação aplicada a colheitas de uvas, como para o vinho do Porto, em que as condições de produção, colheita, estágio e outros factores de produção contribuem para uma qualidade excepcional. Onde entra o vontage no seu comentário??? kkkkkkkk

Gayrotinho disse...

Caro anônimo acima :
Vintage é uma cultura urbana.

Posso não saber a fórmula da água mas de boiolice eu ENTENDO!

El Ermano disse...

Ao anônimo das 27 de Março de 2009 21:53

Control C e Control V num textinho Português sobre uva e ainda totalmente desavisado do que é básico e vai muito além da reforma ortográfica.
Devem ser os "factores" que coordenam essa sua mente sub-humana!
Arrivederti!

Manca, Velha e Feia disse...

Ai, Ai. Reciclagem de sobras de comida. Affff. Eu, primeira-dama da high society do pântano goitacá (sorry, Xacal) nem mortinha da silva encaro uma gororoba dessas. De posse de meu cartão de crédito internacional vou ao Cabernet (aviso aos proprietários: depois passo aí para apanhar o troco pelo merchandising) e peço uma das receitas mais caras, devido à alta sensibilidade de minha quase pouca protuberância estomacal.
Meu sensível estômago deu 3 voltas de 360º ao ler as receitinhas aí de cima. Depressa, tragam-me meus saissss!!!

Bruno Lindolfo disse...

A comida do Cabernet é uma bosta. É cara, não satisfaz e tem gosto de comida de anteontem. E você ainda pode sofrer indigestão por conta de alguns frequentadores. A comida da falecida adega do Durval também não satisfazia, mas era boa demais. Outra opção para um almoço executivo é o Club.
Dia desses fiz um prato parecido com esse do Xacal, mas sem ervilhas, mostarda e pimenta e com queijo parmesão. Careceu de um tempero: um alho, cebola e a pimenta cairiam bem. Também gosto de cozinha, mas não tenho cacoete pra cheff, sou um repetidor, portanto, Xacal, continue com a Trolha gastronômica.
Abraço.

Vou mandar uma pra quem gosta de doces, esse é saudável e muito protéico:

1 lata de leite condensado de soja
1 ricota
Frutas: manga e morango são as mais indicadas.

Bata no liquidificador o leite condensado de soja e a ricota. Após formar um creme homogêneo: despeje em uma cumbuca de vidro.
Pique a frutas por cima e leve à geladeira.

A preferência pelo leite condensado de soja é por ser menos doce, a textura do doce fica diferenciada e o sabor também.

Tetê disse...

xacal... que delícia de blog!!!

Anônimo disse...

Definição de Vintage
Wikipedia Português - A enciclopédia livre


Vintage é uma designação aplicada a colheitas de uvas, como para o vinho do Porto, em que as condições de produção, colheita, estágio e outros factores de produção contribuem para uma qualidade excepcional. A sua origem ou significado vem de vint relativo à safra de uvas e age de idade.Denominam-se também Vintage os vinhos do porto mais especiais que se caracterizam por ter a capacidade de envelhecer dentro da garrafa,sendo pois um vinho do porto não filtrado que ganha sabores muito especiais com o passar dos anos. O termo vintage foi acolhido pelo mundo da moda para designar peças que marcam uma época, como roupas ou acessórios.
Animais de coleira, kkkkkkkkk

Anônimo disse...

Caro anônimo acima:

Animal de coleira é a senhora sua mãe que pariu uma besta anônima que depois de uma pesquisa básica na net quer posar de culta, metida a somelier. Deixa de viadagem volte ao google e verás que a expressão em questão (vintage) também está relacinada aos colecionadores de guitarras. No meu texto lá em cima, quando questiono a "banha bem quente" de outro comentarista digo que a expressão (e a própria banha) são coisas do passado, conotação permitida ao "vintage", pelo menos no mundo que frequento. Em domingo chuvoso como este, na iminência de começar um Brasil X Equador eu desejo a vc um bom final de domingo...mas vá se fuder né?!!!!!!!!!

Marcio Pereira

Anônimo disse...

Uiiii!!!! Nervosa ela, kkkkkk. Estagiário querendo falar bonito dá nisso, huahuahuahuahau

Anônimo disse...

ô Márcio Pereira!!!
Somelier se escreve "Sommelier", é isso que dá querer falar difícil, huahuahuahau