sexta-feira, 13 de março de 2009

"Vida de gado, povo marcado, povo feliz..."

Zé Ramalho é o nosso bardo maior, uma mistura de Lou Reed com Bob Dylan, que hoje sabemos, não explodiu seus sucessos por voz própria por ter sido rejeitado pelo conglomerado da venus platinada...Não era fotogênico ao vídeo dos jabás dominicais...

Mas a poesia de suas letras e músicas transcendeu ao seu criador, e nos foi apresentada nas vozes de intérpretes não menos talentosos, outros nem tanto...

Está aí Zé Ramalho a nos brindar com versos que retratam qualquer realidade...Ainda que nossa realidade, no pântano goitacá,  toque as raias do absurdo...

Hoje, a prefeita anuncia com a pompa e circinstância de costume, e todos os exageros midiáticos que marcam sua gestão, o lançamento(olha aí outra "modalidade esportiva") do cadastramento do cartão-cidadão, que permitirá aos seus portadores a utilização do sistema de transporte coletivo(???)por R$ 1,00, fiel a "marca" instituídam em outros governos...
De acordo com as parcas informações, o governo subsidiará a diferença entre o valor pago pelo usuário e a tarifa normal..

Consuma-se assim um dos maiores "estelionatos eleitorais" da História recente desse município...

Todas, eu disse, todas as peças publicitárias da campanha eleitoral da prefeita não deixavam dúvidas: a tarifa seria 1 real para todos os usuários, e não houve qualquer menção, por mínima que fosse, explícita ou implícita de "cadastros" ou outra formas de diferenciação...No entanto, não é esse a principal "fraude" da promessa não cumprida...

Senão vejamos:

A prefeita criou duas categorias de usuários...Opondo aqueles que por qualquer motivo fiquem sem a "marca" cartão cidadão", e aqueles que se submeterem a ter no "couro" a "marca do curral eleitoral" dos napoleões da lapa...

Imagine que você utiliza o serviço de ônibus uma vez ou outra, ou que tenha chegado de viagem após anos fora de sua cidade natal, mas que ainda assim se enquadre no perfil de hipossuficiência financeira...Você é pobre ou desempregado, mas não tem o cartão...Você que não tem no "couro" a "marca 1 real", deverá pagar a tarifa cheia...

O programa é uma aberração também no campo jurídico...O poder público concedente não pode utilizar a concessão pública, nesse caso, o serviço de transporte, para intervir no domínio financeiro dos usuários perante esse mesmo sistema...
Imagine que o governo federal estipule nas praças de pedágio uma tarifa para carros de luxo, e outras para carros populares...
Absolutamente inconstitucional...

Mas o verdadeiro objetivo dos coronéis da lapa é esse mesmo: "marcar" seu "gado eleitoral"...E atrás desse obejtivo está outro mais nefasto: constituir um "intermediário" (a empresa de autenticadora de cartões)...Mais custo para o erário...

Na matéria de hoje do jornal o(r)di(n)ário está lá a lista de documentos exigidos para se credenciar a receber o cartão:

"Para se cadastrar é necessário apresentar os seguintes documentos: foto 3x4; carteira de identidade; CPF; comprovante de residência; carteira de trabalho e certificado de reservista. Veja abaixo a lista com as datas de cadastramento por letra:"

Em nenhum deles, por mais contraditório que pareça, não há a exigência de comprovação de hipossuficiência financeira, ou seja: se é para conceder o cartão para qualquer um, por que estabelecer um cartão...? Não seria mais barato instituir uma tarifa universal, justa e que viabilize o transporte coletivo de forma séria e perene, sem as improvisações e sazonalidades desse "esquemas eleitoreiros com data de validade"...?

Leia o apelo "singelo" da prefeita, que comprova a inexistência de qualquer idéia de controle ou objetivos claros do "programa"...Perguntamos: e se o "pedido" da prefeita poliana não for aceito, teremos um novo esquema de "venda e troca" de cartões, como os que já existem...Quem paga a conta...?

"Por isso, pedimos que só se cadastrem quem realmente utiliza os ônibus, já que o cartão gera gastos”, acrescentou a prefeita."

"Ê, ôôô, vida de gado, povo marcado, ê, povo feliz..."


26 comentários:

Anônimo disse...

Xacal, sei que vc já nos disse que não mais falaria no falecido, o fundamentalista da cultura, Ave-Lynus...mas dê uma olhada no blog de Roberto Morais, pelo número de comentários, hj tão cedo, percebe-se que o esperto fotógrafo e fazedor de pesquisas, já está se metendo em encrenca da grossa.

"mentira tem pernas curtas"

Anônimo disse...

já houve quem difsesse que foi uma pena vc decidir não falar mais no falecido, pois ele, por seu histórico de estilingue, bem que merecua ser 'perseguido"...

Anônimo disse...

Xacal,
Sem que a minha manifestação se constitua em acusar nunguém, mas, apenas e tão somente para orientação, pergunto se não seria, essa forma inadequada e humilhante de "necessidade de cadastramento", objeto de intervenção do Ministério Público?
Será correto, sob a ótica da lei, pois pela ética,claro que não, "privilegiar" alguns, só porque necessitam e são levados a se "curvaram" aos poderosos em detrimentos de outros?
Por favor, alguém que tenha conhecimento jurídico para tanto, poderia responder?

Anônimo disse...

O cartão, que justifica o direito da passagem a R$ 1,00, terá nele registrado outros direitos que aquela pessoa também poderá ter, como por exemplo, o vale alimentação, a farmácia a R$ 1,00, entre outros programas. Ou seja, aquele cidadão poderá estar ligado a uma grande quantidade de programas socias, sem qualquer contraprestação à sociedade e também sem qualquer limite de tempo. Este cidadão poderá pensar então, "Pra que eu vou trabalhar? Como a minha prefeita é boa, posso ficar dependente dela a vida toda, é só eu votar nela sempre!"

Sérgio Provisano disse...

"Todos são iguais perante a Lei". Essa é premissa básica, um dos pilares do nosso arcabouço jurídico, pelo menos em tese.

Há quem acrescente à expressão aspeada acima, "...porém, alguns são mais iguais que outros". Isso, obviamente não pode existir, mas, existe, infelizmente.

Mas, pensemos bem, sem esse "cadastramento" como se poderia distribuir "cartões eletrônicos", cujo custo será bancado com o dinheiro dos impostos dos cidadãos, impostos esses, diga-se de passagem, altíssimos, escorchantes mesmo.

Esses mesmos cartões, são provavelmente fabricados por alguma empresa especializada, que provavelmente será dispensada de licitação, pois deve vir embutido algum software próprio, para gerenciar o sistema.

Faço essas considerações em tese, pode ser que eu esteja equivocado.

O fato é que seria mais econômico para o o munícipe que não houvesse qualquer restrição à nenhum cidadão, ao utilizar o serviço de ônibus, que é uma concessão pública, como bem ressalvou o Xacal.

Todos somos, em tese, iguais perante às Leis e, as Lei são duras, mas são as Lei, delas, ninguém está acima, por isso, devem ser cumpridas.

Nenhuma lei, nem mesmo àquelas elaboradas sob a égide dos interesses dos governantes atuais, podem se sobrepôr à nossa lei maior que é a Constituição Federal.

Acho que esse ato da prefeita Rosinha é inconstitucional. Com a palavra os operadores do Direito.

Anônimo disse...

Xacal , dentro desta historia de passagem a 1 real existe mais uma historinha boa ou ruim, sabe qual ? Conversando com pessoas ligadas a empresa de onibus , chegamos a seguinte conclusão ,para a prefeita subsidar o resto das passagens de um suposto periodo a outro, tera que ser apresentado a prefeitura um determinado numero de usuarios. Historinha boa:os empresarios são honesto e apresentam o numero exato de passageiros tranportado naquele periodo. Historia ruim : nada de honestidade, apresenta-se o numero de passageiros combinado entre as partes e dim dim pra mim e dim dim para voce.Gente no fim das contas esta passagem vai sair caro pra cacete, olho vivo.

Sérgio Provisano disse...

Eu entendi que o controle será eletrônico, mas não quer dizer que o sistema não poderá ser de alguma forma burlado.

Não que eu esteja desconfiando dos empresários ou dos dirigentes da Emut, longe disso, até porque conheço o presidente do órgão há longa data e não tenho conhecimento de nada que desabone a sua conduta, ao contrário.

O que devemos mesmo questionar é a necessidade do tal cadastramento, o que se deveria é estabelecer uma forma de fiscalização eficaz nas roletas, de forma que todo e qualquer cidadão possa utilizar o serviço de transporte coletivo, a um real, de forma ampla, geral e irrestrita e não da forma seletiva que será implantadada.

Anônimo disse...

O cadastro é extremamente necessário, pois a tarifa de R$ 1,00 precisa estar vinculada ao cartão simplesmente pela integração da malha viária. Não esqueçam que o projeto prevê tarifa única.

Anônimo disse...

Provisano , voce pode ate acreditar na honestidade do presidente da Emut , mas voce colocaria a mão no fogo pelo sr. Garotinho e empresario de onibus. A questão Provisano é o cadastramento e quem tera direito a isto , pois no Monitor de hoje tudo fica muito vago pois menciona estudante , idosos e deficientes fisicos como beneficiados, afinal de contas os idosos , estudantes e deficientes fisicos ja não tem gratuidade , posso ate ter intendido errado , então peço desculpas , mas que esta escrito no munitor de hoje esta . Quanto as catracas eletronicas , muito facil de serem alteradas vide renda de estadios de futebol.

Gustavo Landim Soffiati disse...

Pelo que disse o último anônimo, estaríamos diante de algo próximo da versão reformulada do "Ônibus da Liberdade", promessa do candidato Marcelo Vivório.

Anônimo disse...

O projeto original é uma mistura do implantado em Curitiba com o de Cabo Frio.

A prefeita falou diversas vezes que seria implantado em Campos um projeto semelhante ao que foi implantado nestas duas cidades.

Anônimo disse...

Caros blogueiros, trata-se de uma medida que sua grande vitória não está na tarifa simbólica de 1 real, coisa que uma prefeitura que já gastou 500 milhões em shows pode tranquilamente bancar, mas sim a reestruturação do bagunçado sistema público de transportes, que gera strees no cidadão comum, isola o morador do interior e carece de qualquer racionalidade. Precisamos aproveitar a onda e exigir um sistema digno de uma cidade de porte médio grande produtora de petróleo.

FOFUXO disse...

EXIGIR??????????????????
COMO????????????????????

O POVO DECIDIU QUANDO VOTOU NA MUDANÇA.
MUDARAM OS BAGUNCEIROS,MAS A BAGUNÇA????????????????
ESSA TEM QUE CONTINUAR...........
FAZ PARTE DO SHOW..........
SENÃO,COMO TEREMOS ELEIÇÃO????????

Sérgio Provisano disse...

Caro anônimo das 15h32m, em nenhum momento me propus a colocar a mão no fogo por ninguém, muito menos por Garotinho ou qualquer empresário. Fiz até uma ressalva sobre a possibilidade do sistema ser burlado, o que é bem possível.

O que foi publicado no Monitor, me parece ter sido escrito, como dizemos no popular, nas coxas, tinha-se que encher linguiça e aí, repetiu-se o óbvio: já existe há anos, gratuidade para estudantes da rede pública, idosos e deficientes físicos, a repetição desses termos é como chover no molhado.

Caro anônimo, você não entendeu errado, ela, a gratuidade existe e ponto.

Falei também em postagem anterior, que, na minha avaliação, a proposta como está colocada, segrega, rompendo com a premissa de que todos são iguais perante à Lei. Entendo até que possa ser considerada inconstitucional.

No meu entender, todos, sem excessão, têm direito à tarifa única, sendo de que classe social for. Acho e volto a reiterar, que um cadastramento para se obter um cartão que dará direito ao cidadão a utilizar o transporte público (que é uma concessão pública), faz-se desnecessário, seria mais barato controlar as roletas de tempos em tempos e, repassar a diferença aos empresários.

Há que se ressalvar que tal diferença, subsídio, dar-se-á com os impostos pagos pelos cidadãos, afinal, repetindo-se a velha máxima, "não existe almoço de graça".

Espero, caro anônimo, ter deixado claro qual é a minha posição á respeito do tema. Uma boa noite à todos.

Anônimo disse...

Xacal, não sobre o preço das passagens, soube que existe um projeto de "revitalização" do Horto Municipal com construção de pistas para caminhadas, quiosques, rampas para a prática de skate, teatro, musica, etc... Será a "baianização" do Horto! Pensei que fosse um local com viveiros de plantas e para distribuição de mudas e estudos botânicos. Mais uma baianada. Socorro!

Tramem disse...

Vamos passear? Fica combinado assim todos os dias com esse calor infernal ou mesmo num dia de chuva eu guardo meu carro pego um caralho de um ônibus lotado, guardo o dinheiro do conbustível na poupança... Pra puta que pariu ,quem anda de ônibus é pq só tem dinheiro para se locomover com essa porra! Rosinha pega um GOL( Grande Ônibus Lotado ) minha senhora prá ver se é bom !

Anônimo disse...

GAROTINHO
O pior prefeito do Brasil, nunca mais governador
Famoso jingle político sobre Garotinho
Ele é irmão do Lula
César Maia sobre Garotinho
Ele é filho do Alckmin!!
Lula sobre Garotinho
Sou filho do Alckmin! Quero apoiá-lo!
Garotinho sobre ele mesmo
Filho do Alckmin a puta que pariu!
Alckmin, feliz, sobre Garotinho
Gordinho sapeca
Michael Jackson sobre Garotinho
Só terminarei minha greve de fome se for candidato à presidência!
Garotinho
Amém!
Deus sobre Garotinho
Casa grande?Que casa grande? Eu só tenho uma casinha na Lapa!
Garotinho ao ser indagada a amizade com o ex-jogador e comentarista Casagrande
Garotinho é considerado corrupto por 897% da população.
Ibope sobre Garotinho
Foda-se o Ibope.
Garotinho sobre Ibope
Isto é uma pilanctragem deste evandielico
Padre Quevedo sobre Garotinho
O primeiro roubo dele foi meter a mão no meu apelido
José Carlos Araujo sobre Garotinho
Eu transformei água em vinho, ele transforma tudo em merda
Jesus sobre Garotinho
Já roubou até o meu diafragma
Rosinha Garotinho sobre seu ----comparsa marido
Eu o desprezo
Lindsay Lohan sobre Garotinho
Ele fez o Cu a 1 real! Mas só vale anal, porque senão é sodomia, e sodomia é coisa do diabo
Você sobre Garotinho
Anthony Garotinho é um político brasileiro mais conhecido como o garotinho mais velho e feio na ativa
Tabela de conteúdo

A INFÂNCIA
A infância do jovem Anthony Williams Meteus Agrana Do Povo começou em Campos dos Goytacazes, aproximadamente nos idos anos de 1492. Seu pai era um navegador que veio com as caravelas de Cristóvão Colombo e se apaixonou por uma nativa chamada Rosinha. Teve uma infância muito solitária e pobre, e por isso passou a estudar política e economia com livros de Antonio Carlos Magalhães e Bill Clinton, como os clássicos "Abadá do Malvadeza" e "Nunca Ejacule no Vestido da Moça".
Certo dia, o Garotinho caiu num buraco onde passou 6 anos sem comer e sem beber nada. Durante sua estadia, Garotinho conheceu outra pessoa que já estava presa no buraco ha muito tempo: Jesus, e viraram grandes amigos.
Depois de ser resgatado por Chuck Norris, o jovem Garotinho resolveu tornar-se radialista para pregar as mentiras contadas pelo tal Jesus no buraco e utilizou sua aptidão com microfones e objetos cilíndricos para fazer muito sucesso entre as domésticas, pedreiros, donas-de-casa, fiscais da natureza e evangélicos em geral.

A vida "política"

Depois de muito mentir para toda a população, Anthony Garotinho conheceu Rosinha Garotinho em um prostíbulo em Veneza. Ela se tratava de uma meretriz em um bordel barato de beira de vala e os dois se apaixonaram perdidamente.
Resolveram então profissionalizar o pardieiro trazendo-o para o Brasil. Nessa primeira leva, vieram Vera Fisher, Daniela Cicarelli, Denise Frossard(então segurança do puteiro) e Karina Bacchi. Chegando no Brasil, o puteiro teve de mudar de nome por motivos de direitos autorais e passou a ser administrado pelos filhos das putas, fundando assim o PMDB.

Governo Garotinho

Baseado em todas cascatas e ficção cientifica que seu camarada Jesus contou no buraco, Anthony Garotinho se candidatou a governador do Rio. Quando conseguiu finalmente se eleger "governador" do "estado" do Hell de Janeiro, Garotinho se envolveu com o narcotráfico, e juntamente com o "cantor" Belo e com o ator Charles "Maconha" Pavani(ex-Planet Hemp/Cartel de Cali, atual Malhação) passou a traficar gatinhos, que passaram a ser impiedosamente cheirados por socialites, crentes e pagodeiros.
Foi então que reencontrou seu grande parceiro de buraco, o hippie doidão Jesus que lhe opinou sobre a presidência do Brasil, oferecendo-lhe um LSD. Tomado por uma enorme chapação de ácido, o crente resolveu abandonar o governo do estado para o não-alívio da população que sofreu com o "governo" de Benedita da Silva, ex-sacoleira, ex-capoeirista, ex-crava, ex-passadeira, ex-tudante e atualmente crente.
O fracasso e a fome
Nas eleições de 2002, Garotinho fracassou, sendo o terceiro canditado mais votado, obtendo voto de 15 milhoes de crentes escrotos, pagodeiros e gente com QI abaixo de 12. Paralelamente, lançou a candidatura de sua esposa Rosinha Matheus à própria sucessão, no mesmo ano. Perdeu a presidência, e infelizmente Rosinha foi eleita.
Durante o "governo" de Rosinha, Garotinho foi nomeado Secretário de Segurança, o cargo mais cobiçado no poder publico pelo alto salário e carga horária de 2 horas por mês. Após não fazer nada por vários anos, foi substituido pelo amante de sua "mulher", Álvaro Lins que passou a carimbar a periquita de Rosinha em pleno gabinete na hora do almoço e bater o ponto na hora do chá da tarde também.
Em 2006, Garotinho sonhava em ser presidente, mas temendo que o pais fosse dominado por crentes imundos e R.R Soares por todos os cantos nos feriados evangélicos, o PMDB negou sua candidatura e o fez passar vergonha diante de todo o país.


Puto da vida com a palhaçada que não conseguiu fazer, o ex-governador, ex-secretario de segurança, ex-croto, ex-candidato e atual traidor e crente resolveu iniciar uma greve de fome que durou 8690 anos. Durante esse período, ele emagreceu 4500 kg com a ajuda de Magrins e por isso perdeu seu papel de Jabba the Hutt, em Star Wars, episodio 171.
A Família
Anthony Garotinho e Rosinha Matheus possuem 1789 filhos, dentre eles os famosos:
• Edir Macedo
• R.R Soares
• Leão lobo
• Sílvio Santos
• Darth Vader
• Sylvia Saint
• Jill Kelly
• Gabriela Cravo e Canela
• Fernando Collor de Mello
• Eurico Miranda
• Clodovil Hernandez
• Ronaldo Esper
• Vera Loyola e Pepezinha, que sao irmaes univitelinas
• Latifa

Anônimo disse...

Otima essa do anonimo acima...

Anônimo disse...

Essa foi definitiva ! Resumiu tudo. Demais !

Anônimo disse...

Não, não seria mais barato sem o cartão.

É impossível igualar o custo real da passagem (o transporte Santo Eduardo X Centro SEMPRE será mais caro que o IPS X Centro, por exemplo). Assim, a prefeitura tem que subsidiar a diferença. E como isso seria feito sem o cartão, que permitirá saber o número exato de passageiros que utilizaram cada linha, e, portanto, a quantia a ser repassada? Com base numa média de passageiros/mês? Isso sim sairia caro!

A situação da pessoa que retorna à cidade, e outras parecidas, são sim distorções, mas, na minha opinião, aceitáveis numa ação desse porte. São pequenas exceções que não comprometem o objetivo e a eficácia do programa. A principal missão será cumprida: beneficiar o trabalhador, estudante universitário, etc, que precisa do ônibus diariamente (ou quase) e terá uma economia substancial.

Além do mais, durante a campanha Rosinha, para evitar o discurso de que seria impossível colocar a passagem a um real, sempre frisava que em Cabo frio já é assim e que seguiria um modelo parecido. Você, Xacal, ou qualquer outro blogueiro, teve o trabalho de procurar saber como funciona lá? Que eu me lembre não. Pois bem, eu tive. Como não conheço ninguém que more lá, em agosto ou setembro pesquisei na internet e (depois de algum tempo, já que no site oficial da prefeitura não achei muitas informações) encontrei o site do programa (http://www.transportecidadao.com.br/) que tem todas informações. Gostei do que vi, achei bem organizado e eficiente, e agora vejo que em Campos o programa será bem parecido.

Qual será a próxima crítica? Sobre o layout do cartão?

Anônimo disse...

o anônimo acima não entende nada de resumo

Anônimo disse...

essa do anônimo das 13:11 é apenas uma cópia carbono do artigo da desciclopédia...

Anônimo disse...

Será que algum dia os campistas vão eleger alguém que realmente pense em Campos?
Sinceramente estou cansada de tanta corrupção nas nossa cidade!!!!!!!!

Anônimo disse...

"Provisano , voce pode ate acreditar na honestidade do presidente da Emut , mas voce colocaria a mão no fogo pelo sr. Garotinho e empresario de onibus. A questão Provisano é o cadastramento e quem tera direito a isto , pois no Monitor de hoje tudo fica muito vago pois menciona estudante , idosos e deficientes fisicos como beneficiados, afinal de contas os idosos , estudantes e deficientes fisicos ja não tem gratuidade , posso ate ter intendido errado , então peço desculpas , mas que esta escrito no munitor de hoje esta . Quanto as catracas eletronicas , muito facil de serem alteradas vide renda de estadios de futebol.

13 de Março de 2009 15:32"

SEM CONTAR QUE,SE REALMENTE FOR ASSIM,ACABA A GRATUIDADE PARA OS IDOSOS,DEFICIENTES E CRIANÇAS EM ESCOLAS.
ACABOU O QUE JÁ ERA GRATUITO E PASSOU A SER TUDO PAGO,PQ 1 REAL É DINHEIRO.
SAEM OS IDOSOS,COM OS PASSES E TROCAM PELO VALE.DEIXAM JUNTO COM O PASSE A GRATUIDADE E ADQUIREM UM CARTÃO PARA PASSAGEM DE 1 REAL.
QUE É ISSO?
E GOSTARIA DE SABER SE ISSO É CONSTITUCIONAL,PQ A LEI DIZ QUE OS DIREITOS SÃO IGUAIS PARA TODOS.DIZ TAMBÉM QUE TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI.
QUAL LEI?

Anônimo disse...

As gratuidades não vão acabar... ô povinho pra gostar de fofoca...

Roxinha da LAPA ( Capital ) disse...

o que o governo federal deu pro povo nós bem que tentamos tirar, mas não conseguimos!!! esse 1 real vai ficar pra vc velho, aleijado e pobre.