quinta-feira, 30 de abril de 2009

Pá de cal...

Acho que já demos repercussão além do que merecia Vossa Excelência...Mas como bem lembra o Roberto Torres,  lá dos outroscampos.blogspot.com/, não basta denunciar a fala do vereador em si, mas o que está por detrás dela...

Apresentamos, aqui na TrOLha, o texto que gostaríamos de escrever sobre o assunto, mas por absoluta falta de capacidade e erudição, nos contentamos em copiá-lo:

QUINTA-FEIRA, 30 DE ABRIL DE 2009

Nós, os “blogueiros desocupados”....

Roberto Torres

Dando uma passeada agora pela rede campista de Blogs, acabo de tomar conhecimento da manifestação do presidente da Camara Municipal diante das críticas que os “vereadores-vendidos” (lembrando o “banqueiro-bandido” do Protógenes) vem sofrendo em alguns Blogs. Segundo Nelson Nahim, tratam-se de “blogueiros desocupados” os que ficam escrevendo contra a “moral de nossos vereadores.” Não quero aqui discutir em que medida os Blogs atacam ou não a moral dos vereadores. O comportamento que a “Casa das Leis”, onde “nós, o povo”, nos faríamos representar, diante de todos os absurdos administrativos e políticos de qualquer governo que compra as suas vozes (seja o do “Macabro”, seja esse ai da família Garotinho...) já basta para provar que eles não agem de acordo com nenhuma moral próxima daquela a que eles juram adesão quando tomam posse. O que eu quero discutir aqui é o conteúdo implícito da fala do presidente da casa.
Qual o sentido de “desocupados” no contexto da gramática política de Nahim e seus “honrados amigos vereadores”, gramática essa que podemos, creio eu, aludir ao que chamamos vagamente de “cultura política local” (que, na verdade, é muito mais que “cultural” e do que “local...”)? Não somos desocupados simplesmente porque temos tempo livre e porque manchamos a moral do trabalho “tao cara” à Nahim e a seus amigos, eleitores e todos os que dão legitimidade a seu discurso e comportamento. Ter tempo livre não é um incomodo para a boa consciência para essa gente que se incomoda com a desocupação dos blogueiros. Eles tem bastante, haja vista a quantidade de faltas nas seções da Casa, e os “debates” sobre o novo Bar da Pelinca quanto estão presentes. O tempo livre em si não é o que contraria essa forma de ver a agir na política que, em Campos, é praticamente feita a céu aberto. Ficar em casa escrevendo na internet não é condenável desde que não se mexa com a vida alheia e com os negócios alheios. É assim que Nahim e seus colegas percebem a vereança: como um negócio particular. A arrogância que sai de sua manifestação expressa mesmo toda a ignorância prática, nada ingenua, sobre o que seja a vida pública: diante de críticas à conduta dos vereadores como homens que desempenham funções públicas, Nahim reage como alguém que se sente violado em sua vida privada. 
Não acho que os maiores problemas de uma sociedade, assim como de uma cidade, devam ser compreendidos a partir das mazelas e esquizofrenias do poder público, embora não se possa ignorar isso. Acho que devemos sempre combinar a “crítica da política” com a crítica analítica das condições sociais que dão o sentido à ação de um indivíduo na política. Devemos saber que Nahim fala a gramática predominante da política em Campos e não apenas a sua ou a do “Clã Garotinho”. Mas devemos também saber “o que fazer” com nossa análise quando ela se refere a algo tao absurdamente presente e repugnante para os que querem enfrentar essa gramática que leva a política para dentro de casa e do convívio doméstico. Como só temos as míseras palavras... ai vai minha opinião sobe o que devemos fazer com elas: Nahim foi ridículo e com isso nos mostra que devemos avançar na crítica detalhada que irrite o quando mais esse poder nefasto. Nenhuma tolerância! Nenhuma flexibilidade. Esse é o nosso papel.

5 comentários:

Anônimo disse...

Ele só pode estar falado do próprio irmão que também é blogueiro e,com certeza desocupado, pois como mau cristão vive de fazer intrigas em seu blog.

Anônimo disse...

olha eu sou parente de vereador, e acho que os blogs sao de grande utilidade para o desenvolvimento de campos e das nossas autoridades, e preciso saber lidar com as criticas pois so atraves delas podemos crescer, progredir,aprender e concertar nossos erros.e o vereador tbm adora os blogs de vcs e principalmente esse blog e muito inteligente parabens e continue fazendo esse trabalho.

Anônimo disse...

Hoje é o último dia para a fazer a declaração do imposto de renda, será que o Nelson Naíntegra vai declarar seus apartamentos de Guarapari?

Anônimo disse...

Pq essa CÂMARA não toma as devidas providências com o que estão fazendo na SAÚDE?
Se eles só trabalham 2 vezes na semana,com sessões,subentende-se que nos outros dias eles fiscalizam,como é o dever dos edis.
O senhor IVAN chefe no CENTRO de SAÚDE,está demitindo quem trabalha e substituindo por outras pessoas novas.
ISSO NÃO É PERMITIDO,ENQUANTO AS CONTRATAÇÕES FOREM FEITAS PELA PREFEITURA,NO ACORDO DO TAC(Termo de Ajustamento de Conduta).
Não houve a TERCEIRIZAÇÂO nem EDITAL para tal,saiu ainda ,logo.NÃO PODE ENTRAR GENTE NOVA,SÓ OS QUE JÁ PERTENCIAM AOS QUADROS.
ACORDA CAMPOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
DENUNCIEM AO MP,o que estão fazendo....
Não é só o IVAN VIANA não.Isso está acontecendo em várias SECRETARIAS.
Seu IVAN......Até o Senhor!!!!!!!!!!Que falta de ESCRUPULO!!!!!!!!

Anônimo disse...

Está chegando:

08/05 Ato no calçadão de lançamento oficial da campanha"EU QUERO VOTAR PARA DIRETOR".

19/05 Assembéia no sind.bancários.