terça-feira, 7 de abril de 2009

Silêncio sepulcral...

Esperei até o meio-dia, onde julguei ser o tempo necessário para que nossos amigos blogueiros pudessem fazer uma avaliação da assembléia de ontem, dia 06/04, do SEPE e sua categoria, os servidores municipais da Educação...

Diante de tanto silêncio, estou em dúvida: houve a assembléia...?

Que os jornais de coleira da região, o o(r)di(n)ário pelos motivos óbvios, e a folhe de embrulhar peixe para não fortalecer uma entidade que também briga pelos direitos dos servidores da Educação em nível estadual, e logo, bate de frente com seu mais novo "patrono", o governador desgovernado, eu até entendo a indiferença, mas dos blogs da "casa", não...!

Sera que é medo de expor um "suposto fracasso" na mobilização...?

Penso que não, mas se for, a situação fica ainda mais grave, ou seja, ao invés de analisar de forma crítica os pontos fracos, para transformá-los em pontos fortes e oportunidades futuras de não cometerem os mesmos erros, os nossos sindicalistas parecem mais preocupados em ocultar "suas fraquezas" para não enfrentarem as cobranças, e possíveis prejuízos no jogo eleitoral que se avizinha na entidade...

Com a palavra, nossos sindicalistas do SEPE...

9 comentários:

Renato disse...

Boa tarde Xacal,
a assembléia aconteu e foi muito boa.
Reuniram-se no Sin.dos Bancários profissionais de várias escolas dando não só a quantidade ambicionada mas a representatividade necessária.
Após relatos de arrepiar sobre as condições físicas das escolas e creches,e da difícil relação com as diretoras recentemente indicadas votamos um calendário de atividades para o próximo período:
De 07/04 à 08/05 corrida às escolas.
08/05 Ato no calçadão de lançamento oficial da campanha"EU QUERO VOTAR PARA DIRETOR".
19/05 Assembéia no sind.bancários.
Final de Maio;Seminário sobre Gestão Democrática nas Escolas.
Ainda esta previsto um boletim da rede relatando a caminhada e chamando para os próximos passos e uma audiência com a secretária com a presença do secretário de Administração.
Também foi aprovado que o SEPE contrate uma equipe para fazer um levantamento da carência de professores,de turmas superlotadas e sobre a situação física da rede.
Um abraço,Renato Gonçalves.
PS:vou pedir para Ana Paula lhe mandar as fotos da assembléia.

Tetê disse...

xacal,

na enquete vc nos dá as seguintes opções:

sim
não
honra
desonra


hum... pode desenhar?

porque desonrar não seria o antônimo de honrar?
então, se vc pergunta...
???

não entendi.

Tetê disse...

vc perguntou:

a prefeita honra suas promessas?

sim, não, não honra, ele desonra.

se eu votar em não, estou respondendo que ela não honra, o que significa dizer que ela desonra sua promessas.
e se eu optar por ela desonra, estou negando que ela honra!

minha nossa!!
já estou aqui toda desonrada...

Tetê disse...

ah... loira burra!!

a diferenaça está em "a maioria"!!!

ok, vou votar!


tipo:

eu acho que ela não honra nenhum de seus compromissos
ou
acho que ela desonra a maioria de seus compromissos.

ai, ai, xacal!

eu acho que ela não honra ALGUM de seus compromissos, de acordo com meu professor de língua portuguesa lá do liceu!!

nossa!
o voto é secreto?
não sabia!
rs

Xacal disse...

tetê,

leia o resto da sentença da enquete:
honra, ou seja todas,
não, ou seja, não honra nenhuma,
honra a maioria delas, ou seja quase todas,
e por fim,
desonra a maioria delas, ou seja, honra quase nenhuma...

confesso que até eu me confundi, mas acho que consegui explicar...

Tetê disse...

desculpa, tá??

vc é sempre tão esclarecedor, mas eu é que me confundi mesmo.

mas à medida que moderava nos comentários, respondia a minha própria pergunta!
rs
coisa de loira burra mesmo!!

forte abç.

Gustavo Landim Soffiati disse...

Xacal,

Penso que as respostas a seus questionamentos sobre a assembléia do SEPE já foram dadas por quem deveria. Mas como blogueiro sindicalista, embora não componha a direção do SEPE (ao qual sou, no entanto, filiado), mais uma vez vou passar recibo. Infelizmente, cheguei ao encontro quando ele já estava terminando, porque, como da outra vez, estava envolvido com atividades da Associação de Profissionais de Educação da Faetec (Apefaetec). E, se no dia da primeira assembléia do SEPE com os servidores públicos municipais meu compromisso era com a decisão de uma questão interna e bem específica da Associação, ontem foi com a vinda do governador a Campos para inaugurar unidades que pertencem à rede estadual cujos servidores são representados por mim. Precisávamos nos manifestar a respeito do que Cabral não tem feito. E assim o fizemos. Mais até: após o cerimonial, reunimo-nos com o presidente da Fundação para discutir nossa pauta de reivindicações específicas para as regiões Norte e Noroeste Fluminense. Penso que, assim como o dia de hoje foi cheio de compromissos para mim, pode ter sido também para os companheiros do SEPE, que, por isso, não se manifestaram sobre o assunto.

Um abraço.

Professora Hilda Helena disse...

Oi amado blogueiro:

Para mim é muito difícil postar mais cedo,mas gosto de ver suas articulações...
Fiquei feliz com a Assembleia,dessa vez com um número mais significativo,tivemos a presença do Maycon Bezerra que enriqueceu muito o debate...


Percebo que mais pessoas estão se aproximando do Sindicato e vendo o SEPE como um núcleo que pode representar muito bem os profissionais de educação do município ,mas ainda acho pouco ...mais profissionais precisam participar,independente da visão que imaginam do grupo,seus referencias de luta,o importante é o fato e a razão de pessoas se associarem a outras para conquistar sua inserção social e como grupo travar uma verdadeira luta social para para forçar o reconhecimento sociopolítico e econômico de sua organização como forma de valorar sua expressão cultural.

O momento não é de criticar as políticas internas do próprio grupo mas sim pensar o movimento em si,sob dois pontos, pra a partir daí vermos o que queremos:

a) atuarmos de maneira passiva, mantendo alguns elementos socioestruturais de forma mais ampla, na tentativa de
ampliar certos benefícios sociais reconhecidamente instituídos;

b) Ou de maneira ativa:rompendo padrões sociais instituídos de modo a criar atritos de ordem política, no afã de profundas transformações sociais.

Por fim, acredito que a característica fundamental dos
movimentos sociais compreende a união de pessoas no desejo de
estabelecer uma nova ordem de vida, seja através de atritos, seja
de forma coadunada com a legalidade instituída.

FÁBIO SIQUEIRA disse...

Caro Xacal,

Somente agora há pouco pude registrar as deliberações da assembléia da segunda.
Além do calendário de atividades aprovado, foi decidido também investir na constante visiotação de escolas pela direção nas próximas semanas, a fim de discutir as questões em pauta com a base, no "chão da escola".
Abs.