terça-feira, 7 de abril de 2009

Vacine-se...

Calma, caro leitor, não de trata de alarme, ou recomendação para algum surto epidêmico que nos ameaça a saúde física...

Mas não deixamos de aproveitar esses "surtos" de falta de assunto de nossa mídia local, que repercute assuntos relacionados com a febre amarela silvestre, para avisar:

VACINE-SE CONTRA A MANIPULAÇÃO DA INFORMAÇÃO...CUIDADO COM O JORNALISMO DE COLEIRA...ELE É FATAL A DEMOCRACIA...

SINTOMAS:
TEXTOS SUPERFICIAIS E CHEIOS DE LUGARES-COMUNS; 
FATOS DISTORCIDOS;
COLORAÇÃO MARROM DAS MANCHETES;
EDIÇÃO DE FOTOGRAFIA TENDENCIOSA;
DEPOIMENTOS "INVENTADOS";
ESTATÍSTICAS DISTORCIDAS;
INTERESSES ESCUSOS ESCONDIDOS, dentre outros...

Só para quem não lembre, o "último surto" de febre amarela silvestre nos meios de comunicação, MATOU muito mais pessoas que correram para se vacinar nos postos de saúdes, e faleceram or superdosagens, do que pela doença propriamente dita...

8 comentários:

Anônimo disse...

A maioria dos campistas não vive sem ler diariamente estas drogas de jornais locais.
Façam como eu: guarde seus caramingás para tomar sorvete em frente ao computador,é claro, lendo A Trolha: vacina tríplice de informação, liberdade de expressão e diversão.

Anônimo disse...

Xacal, em Campos muitos não são jornalistas. Não merecem o mesmo nome de ofício de Ênio Silveira, Marcos Sá Correia, Alberto Dines e tantos outros. São uns "corretores de notícias". Se vendem para quem paga mais, uma orda de bajuladores cínicos. Liga para essa gente não, "vamo que vamo".

Anônimo disse...

Concordo plenamente com Xacal; gostaria, porém, de fazer dois comentários:

01- Essa análise, de modo geral, caberia a quase todos os jornais do Brasil;

02- Até o presente momento, não li nada sobre a reunião do SEPE(06/04), nem aqui, muito menos no blog do Fábio Siqueira(estão escondendo o quê?).

Laguardia disse...

Isto é uma coisa que falta ao povo brasileiro, principalmente para quem está na escola. Espírito crítico. Ir atrás da informação que recebe. Verificar a veracidade. Pesquisar. Perguntar. Duvidar.

Dentro deste espírito questiono onde voce conseguiu esta informação de que mais pessoas morreram por vacinação em excesso do que de febre amarela?

Na época, quando ouvi esta notícia, fiz o que você recomenda em seu blog. Pesquisei, principalmente porque eu mesmo havia me vacinado duas vezes em um curto espaço de tempo.

Me explico. Precisava fazer uma viagem a África e precisava do atestado de vacina. Como da primeira vacina eu já não sabia onde estava o atestado, não tive dúvidas, me vacinei de novo.

Com a pesquisa que fiz com médicos e no site do Ministério da Saúde, descobri que esta informação não era verdadeira. Você é inoculado com o virus morto, portanto não há meios de você adoecer e morrer por vacinação demais.

Parabéns por lançar este desafio de que as pessoas devem se cuidar com as notícias que recebem, sempre questionar e buscar a verdade.

Laguardia disse...

Não sou jornalista nem escrito. Se quer escrevo bem. Sou aposentado. Meu imposto de renda é retido na fonte pelo INSS. Já nosso querido apedeuta tem sua receita de INSS como anistiado político acima do teto do INSS livre de IR.
Minha forma de lutar contra os desmandados implantados por este governo corrupto no Brasil é através de um blog http://brasillivreedemocrata.blogspot.com/
Gostaria de contar com a presença e dos comentários das pessoas de bem que não se conformam com a desonestidade, a falta de ética e a corrupção em nosso governo.
Um grande abraç

Xacal disse...

Caro comentarista,

quando citei a overdose, não especifiquei que a morte era por uma inoculação do vírus...é claro que sabemos que a vacina é um dispositivo anti-viral que provoca seu sistema imunológico com a presença de exemplares "mortos"...

mas as mortes se deram, senão me engano, por complicações hepáticas, decorrentes da superdosagem...

creio que ao todo, morreram entre 10 e 15 pessoas de febre amarela, e talvez o mesmo número com as complicações da vacina...

na época, o MPF declarou que iria representar criminalmente contra os veículos de comunicação responsáveis(ou serão irresponsáveis...?)...

um abraço...

Laguardia disse...

Xacal

Na época, início do ano de 2008, morreram aproximadamente 100 pessoas vítimas de febre amarela. Sei porque estava fazendo acompanhamento quase que diário no blog do Briguilino, quando eu era um dos cooperadores naquele blog. Vou pesquisar e te digo quantos e a fonte.

No entanto continuo achando que você tem razão. Temos que questionar o que ouvimos e correr atrás da informação certa.

Laguardia disse...

Xacal

Voltei. Me enganei redondamente sobre os números da febre amarela em 2008. Consultei no site: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/boletim_encerramento_febre_amarela_2007_2008.pdf

Segundo este relatório houve 134 casos relatados, dos quais 51 descartados. Houve 46 óbitos relatados, dos quais 9 foram descartados e 9 em investigação 28 óbitos foram confirmados por febre amarela.

Me desculpe a informação furada.