sábado, 23 de maio de 2009

A batalha de Stalingrado...

A História da Humanidade nos reserva bons exemplos de como decisões erradas, associadas é lógico, a uma série de eventos, fizeram com que ruíssem enormes e poderosos impérios, e outros nem tão grandes e nem tão poderosos...

Vejam que um capricho, sucumbiu Tróia...Toda a saga de uma cidade reduzida a vontade de um homem em manter seu suposto amor, a despeito do sacrifício de sua gente... Vá lá que Helena deveria ter seus dotes e encantos...mas foi a foda mais cara da Antiguidade...

Avançamos, e encontramos Napoleão Bonaparte, atolado e congelado no inverno russo, e liquidado por seus delírios de conquista...

Outra vez, está lá a mãe Rússia a devorar inimigos em suas entranhas geladas...Hitler não resistiu, e contrariando o bom senso estratégico-militar, que reprovava abrir uma nova frente, e que requisitaria esforços de guerra para os quais a Alemanha não estava preparada, tentou invadir e conquistar a então URSS, e deu com os burros n'água(congelada)...

Lógico, como dissemos, esses eventos estão interligados a muitas outras circunstâncias e conjunturas, que desencadearam seu curso, mas o que fica como lição, refletida no simbolismo dessas burradas épicas, é que ninguém é tão poderoso que não cometa erros, e que alguns erros são fatais...

Na história da mídia nacional, esse fenômeno se repete...E vemos com clareza como impérios de mídia foram soterrados pela ambição e arrogância de seus donos, cegos pela necessidade de impor seu poder e sua vontade, como forma de justificar sua própria existência....

Assim Samuel Wainer afundou com Getúlio, quando hipotecou seu veículo a um projeto de poder que desmoronava...Nesse caso, a fidelidade extremada, associada com a necessidade de manter o governo que lhe segurava sua coleira, decretou a morte da Última Hora...

O ódio espumante de Carlos Lacerda, lhe inviabilizou como alternativa conservadora de poder, e de quebra, trouxe à lona sua Tribuna da Imprensa...Como pautava sua visão de mundo pela urgência em impor aos interlocutores sua verdade como se fosse única, sufocou e agonizou até a morte, quando os mesmos instrumentos de censura, persegguição e arbítrio que utilizava em desfavor dos adversários, voltaram-se todos contra si, quando foi declarado persona non grata entre os gorilas da Ditadura de 64...

Agora, em Campos dos G., temos um caso parecido, onde a grupo folha de embrulhar peixe podre envereda pelo mesmo caminho...

A face mais visível do grupo, o jornal, serve hoje aos caprichos de quem se acostumou a nunca ser contrariado, e só permitia algum debate se fosse para reproduzir a sua voz em eco...
Umbilicalmente ligada a verba pública dos governos que se prestou a bajular por anos, e anos, a folha de embrulhar peixe podre perdeu o rumo...

O cenário não lhe é conveniente, como já dissemos aqui...A dinastia da lapa não lhe abrirá os cofres, e a mesada do desgovernador desgovernado tem data certa para acabar, uma vez que o desempenho do mandatário nos permite dizer que ele vai ter que pagar suas passagens do prórpio bolso, a partir de janeiro de 2011...

Por outro lado, sem a mínima credibilidade junto aos setores médios da sociedade de Campos dos G., sobre os quais se arvorara detentora, sabedora e manipuladora dos seus ânimos, gostos e expectativas, a folha de embrulhar peixe podre perdeu a primazia de falar em nome da oposição, até porque nunca acreditou que pudesse praticar esse jornalismo, além dos limites da chantagem para colocar as chaves do cofre no devido lugar que imaginavam, ou seja: seus bolsos...

Acuada, desesperada, mesmo com um gigante e complexo grupo econônimo nas mãos, os folhas parecem não saber que estão a invadir as estepes "russas"...E pelo jeito, o inverno está chegando...

Como dizem os especialistas, a maioria dos impérios desaba de dentro para fora...

4 comentários:

Cidadão Revoltado disse...

Xacal,

A população campista acompanha, com espanto e descrédito, os processos de licitação da prefeitura de Campos. Eles estão sendo criados com o nítido objetivo de excluir as empresas locais, a partir da exigência de que possuam um capital no valor de 10% do valor total da licitação.
Isso está acontecendo nas secretarias que possuem os maiores orçamentos do município: Obras, Saúde e Comunicação Social. Nestas três áreas, não tenham dúvidas, serão beneficiadas empresas de fora da cidade. Provavelmente pertencentes a pessoas ligadas ao grupo dos ex-governadores.
A grita é geral. E Campos, mais uma vez, ficará a ver navios, já que essas verbas vão sair dos nossos cofres diretamente para beneficiar outras cidades e estados. E a nossa, que já vive uma quebradeira geral, se aproxima ainda mais do caos.
O índice de desemprego está aí para quem quiser ver. Basta passar todos os dias na rua da subdelegacia do Trabalho, no centro da cidade.
O que esperamos é que as autoridades estejam atentas pra tantos desmandos e descalabros. Não é possível aceitar que queiram nos passar recibos de otários, assim na nossa cara, sem qualquer pudor.
Campos não pode continuar sendo essa cidade "sem leis".

Anônimo disse...

Xacal meu caro, você não disse, mas seu texto pode induzir seus leitores a pensarem que a derrota nazi na Rússia foi determinada pelo inverno. Não foi, Hitler foi derrotado pelo povo russo e pelas tropas de Zhurkov. A grande mãe eslava perdeu 25 milhões de seus filhos em uma guerra que matou no total 55 milhões. Ou seja, quase a metade dos mortos de todo o conflito. Lá foram travadas as maiores batalhas de tanques, os maiores cercos de cidades, as maiores batalhas urbanas e a mais importantes delas não foram travadas no inverno.
Um abraço

Xacal disse...

Meu caro,

Em parte tensa razão, mas veja que no texto ressalto o aspecto da decisão errada, e lá, destaco várias circunstâncias que envolveram essas decisões...

e lá, no caso da URSS está, o erro de abrir uma frente tão grande, com os recursos limitados pelas exigências de outras frentes e pelo enorme esforço de guerra empreendido pela Alemanha...

É claro que o inverno não foi o único, mas é simbólico...

Não esqueça que os alemães adentraram até as portas de Moscou, e só foram rechaçados com o enorme sacrifício dos russos, mas com um enorme auxílio do fatpr clima, já que os russos estavam acostumados as intempérie do clima e da carência de recursos, enquantyo os alemães, não...

um grande abraço, e obrigado por proporcionar o debate...

Anônimo disse...

Será que a ampresa de Duque de Caxias que ganhou a licitação de R$ 13.000.000,00 para aluguel das ambulabcias tem capital social de R$ 1.300.000,00 ?