terça-feira, 5 de maio de 2009

Crime confessado...ou: Uma "tijolada" na concorrência...

Se isso não é formação de CARTEL, corrijam-me os especialistas...Mas as palavras do presidente do Sindicato dos Ceramistas indicam a clara intenção de eliminar qualquer forma de concorrência no setor...

O pior de tudo, que o texto do pateta do o(r)di(n)ário celebre justamente o contrário na introdução de seu texto...

De qualquer forma, fica aí o recado ao Ministério Público e a Polícia para que investiguem tais práticas anti-concorrenciais, confessadas com todas as letras....

Leia aí, e tire você mesmo suas conclusões...o grifo é nosso...

"Nos momentos de crise é que aparecem as soluções. Assim sendo, o setor ceramista aposta na teoria da seleção natural, onde os que têm maior capacidade de adaptação ou os mais fortes sobreviverão na disputa com a concorrência. Com base na observância da lógica implacável da lei da oferta e da procura, os mais de 70 proprietários de olarias associadas ao Sindicato das Indústrias de Cerâmica de Campos deverão fixar o preço do milheiro do tijolo a partir deste mês em R$ 160. A proposta visa equilibrar a produção a fim de aumentar o poder de barganha com o mercado. O presidente do sindicato, Amaro da Conceição, disse que o excesso de produção concorreu para uma depreciação do preço dos produtos. “Hoje, estamos com 20% a menos da produção dos últimos anos. Mas ainda assim temos uma produção muito superior à demanda. E a definição de um preço entre todas as cerâmicas deve melhorar a situação”, afirmou.

Para descompensar a situação, de acordo com o líder dos ceramistas, algumas indústrias estão praticando o valor de R$ 120 pelo milheiro do tijolo. Em outras, o produto custa R$ 180. A diferença acentuada causa danos ao mercado, segundo Amaro. “Isso é muito ruim, mas ao mesmo tempo duvido que essas que praticam preços menores consigam sobreviver”, analisou. É tamanha a disposição da indústria em fixar um valor para o tijolo como forma de enfrentar a crise no mercado. Tanto que os ceramistas querem encaminhar uma proposta na próxima reunião para desfiliar do sindicato a cerâmica quem comercializar o produto abaixo do valor do preço pactuado. "


Atualização às 13h30min: Leia a colaboração de nosso blogueiro advogado mais influente da planície lamacenta, Cléber Tinoco:

Cleber Tinoco disse...

Xacal,

O fato caracteriza, em tese, infração da ordem econômica (art. 21, I, da Lei 8884/94) e crime contra a ordem econômica (art. 4º, II, “a”, da Lei 8137/90). 

Art. 21. As seguintes condutas, além de outras, na medida em que configurem hipótese prevista no art. 20 e seus incisos, caracterizam infração da ordem econômica;
I - fixar ou praticar, em acordo com concorrente, sob qualquer forma, preços e condições de venda de bens ou de prestação de serviços.


Art. 4° Constitui crime contra a ordem econômica:
I - abusar do poder econômico, dominando o mercado ou eliminando, total ou parcialmente, a concorrência mediante:
a) ajuste ou acordo de empresas.

Abraço

10 comentários:

Anônimo disse...

As pessoas tem uma dificuldade extrema de raciocinar.

Como assim selecao natural com o preco pre-combinado ? Falam uma frase e na seguinte ja se contradizem...

Provisano disse...

Esta proposta, colocada publicamente pelo líder dos ceramistas, configura claramente o objetivo de formação de um cartel.

E isso é crime contra a ordem econômica e mais, ameaça punir com a desfiliação sindical àqueles que praticarem preços abaixo do que o sindicato decidir, ferindo o direito de livre negociação.

Se alguém tivesse me contado eu teria levado na brincadeira, só que li a matéria e fiquei pasmo até onde vai a desfaçatez das pessoas e a certeza da impunidade.

Anônimo disse...

ahahahaha...

esses são os "empresários" desta terrinha....ehehehe

Cerâmicas com mão de obra infantil, salários ridiculos, funcionários tratados como lixo, etc, etc...

é por essas e outras que desisti desse lugar...

Axl disse...

Gente, pára!
Não dá! Que tipo de entorpencente as pessoas tomam na redação deste jornal pra dizer e escrever tantas sandices!

Que o presidente do sindicato dos ceramistas diga que pretende cartelizar essa atividade já é um absurdo, mas isso ser notícia celebrada no jornal, é uma barbaridade!

Vai ser O(r)DI(n)ÁRIO assim no inferno!

O "futum" que emana das flores da Lapa deve ser terrivelmente alucinógino.
Eu sempre achei que Rosinha não era flor que se cheire!

O que essas pessoas tem na cabeça? Se é que a tem?

Anônimo disse...

Isto é caso para MP e srs. promotores de justiça tanto federal como estadual.A ordem e bem clara , vamos formar cartel, com a palavra a justiça, a nos pobres mortais so resta aguardar todas criticas e denuncia deste conceituado blog que tem ajudado em muito a vida do cidadão campista. Repito MP e Promotores façam a sua parte.

Xacal disse...

Pois é...

depois a culpa é do xacal...

Platão de Souza disse...

"Tijolada no consumidor"

E tem gente que acredita no mundo livre, mercado livre e coelhinho da páscoa !

Anônimo disse...

e É ESSE O HOMEM QUE QUERIA SER O vicePREFEITO DE CAMPOS.............
Chapinha do FEIJÓÒÒÒÒÒÒÒ...........ÓÓÓÓÓÓ.........

Januário disse...

E porque o presidente dos ceramistas,amigo do SECRETÁRIO de MEIO AMBIENTE,não consegue vender o milheiro do tijolo por R$ 1,ooo(um realzinho)?
Já sei..............
Como vão fazer a "lici-t-AÇÂO"(isso mesmo,pq licitação mesmo...)para a CONSTRUÇÃO DAS CASAS POPULARES????????????
Já é um "recado"para os ceramistas que "ajudaram na campanha"não perderem para ops preços,que já estão pré estabelecidos,logo,a escolha da CERÂMICA(s) FORNECEDORA(s),fica sendo por quesitos "direcionados"............
SERÁ QUE NINGUÉM ESTÁ PERCEBENDO????????????
OLHO ABERTO M.P.

MP disse...

Olha Só, vcs acham que a gente ganhando essa miséria vai arrumar enredo com Garotinho, e quem vc acha que vai complementar nosso salário!