quinta-feira, 7 de maio de 2009

Crime e castigo...

Quem se der ao trabalho de olhar as estatísticas da Polícia Civil do mês de abril, relacionadas aos homicídios dolosos, poderá fazer algumas constatações...

Primeira: 
Quando a polícia volta suas atenções para uma determinada modalidade delitiva, nesse caso os homicídios, os resultados são imediatos...

Segunda:
A lenga-lenga da imprensa desinformada, e ou manipuladora, e das autoridades, que sempre buscam "bodes expiatórios" para explicar o que não sabem, ou o que não querem, caiu por terra...

Já explicamos:

A partir do dia 10 de abril até o dia 30 de abril, o número de homicídios dolosos na cidade, que chegaram a ultrapassar am marca de mais de um por dia, arrefeceu drasticamente, e na área de 134ªDP, e 146ªDP(Centro e Guarus, respectivamente)aconteceram três(03)crimes de morte...
A tese de que o tráfico de drogas respondia como causa das mortes era apenas uma desculpa esfarrapada, generalizadora e manipuladora de uma realidade que não queriam enfrentar...

Como em todas as cidades desse país que enfrentam altos índices de mortalidade violenta(dolosa), há uma banalização do expediente assassinato para julgar e punir a marginalidade indesejável, em atividade típica de extermínio, com a cumplicidade e apoio tácito de amplos setores da sociedade...

No entanto, sabemos todos, ou pelo menos aprendemos do pior jeito(com mortes em frente ao Forum, por exemplo)que esse sistema de "controle" sempre foge ao controle...

Bastou que a polícia agisse, e voltasse seus parcos e quase inxistentes recursos para o eixo dessas empreitadas criminosas que o resultado apareceu...

E não houve quase participação de forças-tarefas, delegacias especializadas e nem qualquer outra pirotecnia...
Tudo pé-no-chão, com a boa e velha investigação, cruzamento e tratamento da informação, realocação de material humano, etc...

É preciso, por outro lado, alertar que essa situação de combate frontal aos homicídios deixou outras áreas em descoberto, como um "cobertor curto", que tapa a cabeça e deixa os pés à mostra...

Se as autoridades governamentais não entenderem que esse trabalho requer perenidade(repetição/continuidade), em breve teremos a volta do estado de EMERGÊNCIA que provocou sua movimentação... 

Agora sim, os números residuais das estatísticas têm revelado quais são os verdadeiros crimes de morte ligados ao tráfico, e os crimes de ódio(brigas, bebedeiras, passionais, etc...)

Com pleno conhecimento de todas as causas dos assassinatos, fica mais fácil aplicar a cada motivação a prevenção e repressão adequadas...

Nenhum comentário: