quarta-feira, 13 de maio de 2009

De volta à carga...

Bom, meus treze leitores já devem ter notado que nos últimos dias a TrOLha tem vários "flancos" abertos, na sua luta pela democracia e o debate livre, e acima de tudo, pela renovação da carcomida prática política dessa planície lamacenta...

Superado o pequeno problema com a folha de embrulhar peixe podre, que "solicitava" nossa atenção, para quem sabe se inserir em um debate na qual já foi preterida...
Já está de bom tamanho "a repercussão" que "dedicamos" ao pequeno tablóide...
O cruel é que, além de não ser mais A VOZ da oposição  ao governo do mil patetas, agora o Golias da mídia não consegue dar conta dos Davis...Está pertinho do fim...!

Voltemos então ao nosso "alvo predileto", os mil patetas do governo, que devem estar sentindo nossa falta...

Um de nossos treze leitores, o Vate Füder nos recorda de um fato que os mil patetas querem soterrar com "milhões de argumentos de marquetíngue"....

Dizem as peças publicitárias nas carcaças dos apodrecidos paquidermes coletivos, que por aqui chamam de ônibus, que a "passagem a um real é uma conquista que não tem preço"...

Concordo com a Vate Füder, nosso alemão que não é da baviera...

Tem preço, e  é caro: 

1-Não houve licitação para as linhas de transporte coletivo, o que sugere que esse subsídio seja "uma ação entre amigos";
2-Essa "mamata" não parece ter arrefecido o "apetite" dos nobres empresários por dinheiro público: corre o boato que a passagem subirá para 1,95...

Pois é...

Meu caro décimo terceiro leitor, se você que não quis se submeter ao cadastro-coleira dos patetas da lapa, e que decidir usar ônibus nessa cidade, pagará RS1,95, muito embora você e o feliz e manipulado eleitor/passageiro que ostente o cartão-estelionato paguem os mesmos tributos...

Vamos insistir numa "tecla" já muito batida, mas que parece esquecida por qeum tem o dever de observar as Leis e os princípios que as regem:

O Estado(nesse caso, a municipalidade) não pode utilizar nenhum tipo de cadastro para criar uma intervenção na esfera econômica dos cidadãos, nesse caso a distinção entre portadores ou não dos cartões, sem que para isso haja um propósito e um corte previsto em algum tipo de programa ou pré-requisito...
Explicamos melhor:
Para se criar essa distinção, é necessário que se estipule por que, como e quem você quer atender, e assim estabelecer os requisitos mínimos e impessoais para que os candidatos façam jus aos benefícios que pleiteiam...

Um exemplo: ou  você diz que vai usar o dinheiro para atender a determinada faixa da população, para suprir sua carência ou necessidade específica(hipossuficência financeira, necessidades físicas especiais, idade, etc)ou você é obrigado a utilizar os recursos de forma universal e sem a exigência de nenhum "cartão" ou outra espécie de "validador" para receber o benefício...

Utilizando uma imagem que os patetas adoram(os seus programas de um real)seria como exigir uma "carterinha" de sócio do restaurante a um real...

Assim, ou a passagem um real para todos ou é para ninguém...com ou sem cartão...

Dirão os patetas que o cartão serve para quantificar o montante de recursos a serem repostos pela pmcg...

Mentira...
Bastava para isso uma catraca eletrônica...

Dirão de novo que esse sistema poderia dar margens a fraudes...

Outra "cabeluda" e conveniente mentira...
Nada impede que os cartões também não seja distribuídos a empresas ou pessoas de má-fé, que "passem" o cartão pelo validador, sem que o serviço(a viagem de ônibus)seja prestado...

Onde estão os meios para fiscalizar...?

Como já dissemos...Esse barato vai cair caro, e muito caro...!


PS: As placas com a referida propaganda da "conquista sem preço" está sendo paga pela SECOM, ou é cortesia dos nobres empresários dos ônibus...?

5 comentários:

Anônimo disse...

Esses pilantras estão enchendo seus bolsos de dinheiro, tem uma empresa de onibus circulando no interior, uma tal Unimar, faz a linha que tem a passgem mais cara que é a de Santo Eduardo e Santa Maria, esta a serviço da empresa Brasil, mas não tem nada identificando esse serviço prestado. Sabe que é o Dono desta empresa? Do safado da Lapa.
A saúde esta abandonada, a educação idem... e as ruas da cidade todas cheias de buracos, e nada foi feito, estão querendo enganar quem???

Anônimo disse...

Pobres(até de espírito) estes escrevedores de jornais que se sujeitam a lamber os pés destes Golias para ter seus caramingás!

ANNA ELISA disse...

EU nao fiz e não vou fazer esse cartão e me nego a pagar mais que 1 real pela passagem,assim que terminar o "prazo"estipulado.
Estão pensando que somos do "interior"?
Somos sim,de um MUNICÍPIO do INTERIOR do ESTADO do RIO de JANEIRO,mas é o responsável por + de 80% da produção de PETRÓLEO do PAÍS.
Logo,não somos "idiotas" como querem nos fazer.
Direito é DIREITO.O BENEFÍCIO FOI "PROMETIDO" EM CAMPANHA,PARA A POPULAÇÃO e nâo para uma FRAÇÃO da POPULAÇÃO!
Para esses voces já aumentaram o cheque Cidadão(aquele que compra votos)

fernando torres disse...

Xacal, o povo tem necessidade de eduçação e saúde, que na atual administração não é prioridade. O cartão que dará direito aos que que subjulgaram a ter seus dados fornecidos para que o Prefeito utilize o maior banco de dados da planície (plagiando você)lamacenta, para quando das eleições poderem cobrar pelo ofertado com o dinheiro do contribuinte.
Enquanto não forem distribuidos os cartões que darão acesso aos veículos por um real, digo veículos porque não somente os ônibus estão prestando o serviço, mas também as lotadas, como será calculada a diferença que o Município terá que repor as empresas, qual critério será utilizado???
A babilônia continua.
Fernando Torres

Anônimo disse...

Bem que eu falei... que esse cadastro de passagem a 1 real seria p/ montar um grande banco de dados p/ as próximas eleições... Tudo lorota... Povo campista parece cego, burro... Ficaram no governo e só souberam fazer aqui casa de custódia e uma ponte... Agora que voltaram ao poder, estão com sede de recuperar tudo que perderam durante todo esse tempo que ficaram de fora da prefeitura.