domingo, 3 de maio de 2009

O Rio tem dono, a "Nação" já tem um freguês, e Cuca já tem um título......

Antes de mais nada, rendamos nossas homenagens, e isso não é chacota: Um grande adversário valoriza qualquer conquista, e o Botafogo Futebol e Regatas não foi diferente, afinal um team que acaba de perder um penalty kick, e logo depois encontra forças para igualar o score do match que perdia por dois tentos a zero, não pode ser menosprezado...

O Botafogo Futebol e Regatas caiu de pé, e honrou suas tradições...

Um capítulo à parte dessa festa do futebol fluminense deve ser dedicado a torcida rubro-negra, a "Nação"...Se houvesse uma pontuação que premiasse o 12º jogador, com certeza, os flamenguistas já entrariam em campo com uma vantagem numérica no score...

As coreografias, os cânticos, enfim, o rutual são dignos da devoção que dedicam a sua paixão...o Manto Sagrado...

Vamos, senão, ao match..

O primeiro half time foi equilibrado, e se de um lado o Clube de Regatas Flamengo mantinha maior domínio de bola, o Botafogo Futebol e Regatas arremessava mais bolas ao goal adversário, até porque, como é do conhecimento até das banheiras dos vestiários do Mário Filho, o atack do Flamengo inxiste......

Com a ausência de dois dos três tenores alvinegros, Maicosuel e Reinaldo, sobrou aos backs do Flamengo espaço para se aventurarem a linha defensiva do Botafogo, e as jogadas de bola parada eram as opções flamenguistas para levar perigo a zaga botafoguense...

E, justamente, em duas jogadas de bola parada, deram-se os dois goals do Flamengo...E ambas com a lavra de Kleberson, nome importante da decisão...

No segundo half time, o Botafogo alterou sua formação, e colocou mais um jogador na linha de ataque, e teve logo nos primeiros minutos uma chance de diminuir a diferença...

O drama assumiu as cores preto e branco quando o ótimo goleiro Bruno defendeu a cobrança do forward Victor...

Quando se esperava uma rendição botafoguense, eis que seu back Juninho acerta um petardo, indefensável, e reacende a solitária estrela da esperança...

O Flamengo sentiu o goal e retraiu-se, quem sabe a espera de um contra-ataque, que nunca poderia acontecer, ou seja, seus contra-ataques ficariam sempre no contra-..., pois ataque não tem nenhum...

O Botafogo marcou, e levou a decisão as cobranças de penalidade máxima...

Nesse momento, inverteu-se a lógica do jogo bretão, e o objetivo de fazer goals ficou tão, ou menos importante que evitar goals...

Fez-se justiça: O herói do match não poderia ser outro...Bruno repetiu por duas vezes a façanha, e selou mais um tricampeonato(o quinto) para o Flamengo, e uma vitória épica para Cuca...

Parabéns a "Nação"...Nós merecemos...Não há nenhum clube que tenha ganhado tantos campeonatos cariocas quanto o scratch da Gávea...


Um comentário:

Provisano disse...

É muita emoção, Mengão Tri-Campeão!!!!!!!