terça-feira, 9 de junho de 2009

A artífices enxugadores de gelo da lapa...

Desde já é preciso que se avise aos canalhas de toda sorte, e seus cúmplices no governo dos mil patetas: Chega da chantagem eleitoreira e populista, em rotularem as críticas ao programa coleira cidadão, que tem sua face mais visível na passagem a um real, como se fossem contrárias as interesse da população...

Defendemos políticas públicas que garantam o direito de ir e vir do cidadão, mas entendemos que essa premissa não pode funcionar como um "cheque em branco" para aumentar e, ou piorar as distorções de um setor tão sensível: o transporte urbano/rural público e coletivo...

Após dois meses de implantação, as incongruências do programa, muito mais uma plataforma de marketing político, do que uma execução de políticas públicas dignas desse nome, ficam expostas aos olhos de quem os tem para ver, e dos que fingem não enxergá-las...

A ausência de um planejamento, estudo de impacto sócio-econômico, controle social e diálogo com usuários, aprofundam uma fórmula que já conhecemos: carreamento de recursos públicos para setores deficitários, em nome do suposto favorecimento de uma parcela da população...

Ônibus aos pedaços(como o da viação tamandaré que perdeu uma roda, na noite de domingo, na 28 de março com Gilberto Cardoso), lotados, atrasados, que não conseguem cumprir, minimamente, a função para a qual são destinados: transportar com segurança, conforto e higiene o usuário...

Nesse contexto, algumas pessoas ainda se perguntam como o transporte clandestino ainda resiste...A pergunta se resolve no próprio questionamento...
Atividade ilegal prospera sempre na ausência do Estado...Mas não é só isso...Há atividades que crescem e prosperam como conseqüência direta da ineficiência do Estado em prestar serviços aos contribuinte...

Assim, o combate as atividades ilegais enquadradas nessa natureza vão além da fiscalização/repressão, como nos caso de atividades ilegais ligadas a outros ramos de interesse: drogas, patrimoniais, fraudes, etc.

Assim, a resistência do trasnporte clandestino é prova de que a intervenção do poder público continua a fracassar...

Ressalte-se que o "programa" corre os riscos de eneveredar por um círculo vicioso, e, aparentemente, indissolúvel: com o aumento de demanda, os ônibus velhos continuarão a quebrar, atrasar, e repelir usuários, que desejam rapidez, disponibilidade e certo conforto(por mais pardoxal que pareça: andar enlatado em um VW Santana 89 é melhor que ficar sufocado, e em pé, com 60 pessoas)...

Um exemplo desse caso, é que no transporte interdistrital, mesmo com a tarifa de um real, as "vans" permanecem viáveis com tarifa de três reais...

A questão de fundo é: como em tudo que fazem, não há perspectiva de melhora, uma vez que lhes faltam apenas competência...Todo mundo é capaz de aprender a fazer, desde que tenha mais que humildade, e acima de tudo, vontade de fazer certo...Isso, sem mencionar a absoluta falta de transparência e respeito com a sociedade civil, organizada ou não...

A opção política(que precede, SEMPRE, qualquer decisão técnica)é pelo pior, pelo rasteiro e superficial, tudo subordinado pelo tempo exíguo para construir as condições necessárias para projetos político-eleitorais futuros...Os mil patetas não governam...No máximo, elaboram uma plataforma para a próxima campanha...

É por isso que todas as "suas realizações" se desmancham no ar, com prazo de validade restrito a cada pleito...

Lastimável...Quanto desperdício do nosso dinheiro...

4 comentários:

Anônimo disse...

Estava tendo uma manifestação contra a prefeita agora na 28 de março, algo relativo a APIC, parou o trânsito.

Anônimo disse...

COISAS DA CÂMARA MUNICIPAL DE...
Estava na Câmara e vi na hora que o Vereador Gil Viana saiu de fininho pela lateral, o Vereador Kelinho estava na Câmara mas não subiu pra Sessão, quem esteva na Câmara hj também foi o Vereador Magal, e Papinha, será que eles vão alegar que estavam doentes, só faltava essa... quem estão de atestado são os vereadores Ederval. Nelson Nahim e Marcos Bacelar, este ultimo fez questão de comparecer mesmo de atestado, e como o elevador, mas uma vez, estava quebrado, teve que subir carregado.

Vate Füder disse...

Fiscais da Emut é o que não falta. Hoje vi vários perambulando pela cidade. Um deles - um rapaz com menos de 24 anos - ostentava um colete de fiscal e andava todo garboso. Um senhora ao lado comentou com a amiga: "esse jovem deve ser mais um dos cabos ekeitorais da Rosinha e que entraram pela janela da prefeitura, e andam por aí sem nada pra fazer", e fizeram ambas aquelas caras de indignação.
É isso aí. O transporte público continua uma bagunça, os ônibus continuam com horários atrasados, os coletivos continuam uma velharia. E quando chega os fins de semana e feriados, continua tudo como antes, ou seja, os ônibus simplesmente somem das linhas. Enquanto isso o transporte clandestino cresce a cada dia, nas barbas das autoridades (os garbosos fiscais da Emut) e a coisa fica por isso mesmo. ABSURDO!

Fazendeiro da Semana disse...

Será que vai estampar a primeira página de o Ordinário amanhã. Será??? será???