terça-feira, 23 de junho de 2009

FEBEACAM...TrOLhada da Semana

Esse termo não é da lavra da TrOLha...Foi o músico, blogueiro e luthier Cláudio Kezen que lapidou essa expressão, com alusão clara ao termo utilizado por Stalislaw Ponte Preta, o nosso saudoso Sérgio Porto...Temos FEBEAPÁ, Festival de Besteiras que Assolam o País, do Stanislaw, e por aqui, o FEBEACÁ, Festival de Besteiras que Assolam Campos dos Goytcazes...

É de doer os ouvidos a avalanche de erros proferidas pelo aprendiz de feiticeiro do "pograma" página virada...Não dá para acreditar que aquilo é uma rádio educativa, e que o pobre rapaz estará, em poucos anos, ostentando um diploma de jornalista...

Por várias vezes, na tentativa de intervir em um debate já sofrível, onde o professor Hamilton Garcia penou para adequar conceitos sofisticados de cidadania, controle social, políticas públicas dentro do curtíssimo espectro do "pograma chapa-branca", o aprendiz de feiticeiro lascou: "eu queria saber sobre os cheques-cidadões(sic)"; e repetiu por várias vezes: "cheques-cidadões"...

Conseguiu o prêmio FEBEACÁ/TRolHada da Semana...

Perguntamos: que diploma é esse...? O que esse pobre rapaz está a aprender na Fafic...?
Alô, Alô, MEC, Defesa do Consumidor, ou qualquer outra coisa que o valha nessa hora...devolvam o dinheiro do menino, e fechem aquela espelunca...!

3 comentários:

Anônimo disse...

Esse não é um problema de graduação e sim de ensino fundamental.

Xacal disse...

tens razão...

fico a imaginar: que tipo de faculdade é essa, e que tipo de processo seletivo é esse que ela realiza, que permite alunos com esse background para pleitear um diploma de terceiro grau...?

um abraço, e obrigado por sua participação...

Coronel Cardoso Sitiada disse...

Outra que merecia um prêmio pelo tanto que tremia e as respostas das perguntas tão fraquinhas, sofrível.
A atual chefe do procon no programa de Claudinho Andrade.
Pelo menos o franklin sabia falar.
A pérola é a campanha que dita por ela é a menina dos olhos de Rosilda pra campos, a revitalização do orelhões. Quanta imbecilidade, a entrevista é recheada de pérolas e fiquei triste em não ter gravado, pois poderia assistir muitas vezes e dar muitas risadas com tamanha imcompetência e falta de rumo.