quinta-feira, 25 de junho de 2009

Fire in the hole...

Essa é uma expressão que todos nós, que gostamos do gênero war films, já ouvimos...É algo como fogo no buraco, quando um soldado, de posse de uma granada de mão, a atirava em uma cassamata ou esconderijo...

Foi mais ou menos esse o efeito que a manifestação do fogo nos buracos da Formosa causou no governo dos mil patetas, ou pelo menos, em sua já debilitada credibilidade...

Não que os mil patetas estejam interessados no bem estar da população, ou em modificar seu modus operandi na gestão do nosso dinheiro...Não se trata disso...Trata-se da imagem, que foi, irremediavelmente chamuscada, e que pior, abriu um precedente perigoso, que ameaça a consolidação das conquistas democráticas e das formas de participação popular...

Lógico que toda a manifestação deve ser respeitada como um grito da população que não encontrou nos canais tradicionais de reivindicação, o meio adequado para encaminhar suas demandas aos governantes e demais autoridades...

Mas a precipitação de um episódio tão dramático, ou seja, a interrupção de uma via pública com o ateamento de fogo a pneus, nos remete ao fato de que só o descaso desse governo dos mil patetas, e seu profundo desrespeito pelas formas de diálogo qualificado com a sociedade civil organizada, é que dão causa a atos extremos...Afinal, esse governo está com seis meses...

Dirão os mil patetas, na receita óbvia dos seus magos de mídia, que tudo não passa de exagero, ou de manipulação de grupos descontentes, e que foram apeados do poder...

Poder ser...pode não ser...O fato é que, ainda que haja uma gama de interesses a motivar o protesto, o certo é que o evento em si, obteve da comunidade um apoio incomum, quer dizer: ficou claro para a população que esse (des)governo só funciona na pressão...

É uma escolha ruim do governo dos mil patetas, que antes de refutar a legitimidade da manifestação, ou fingir que ela não existiu(como fez seu diário paraoficial, o o(r)di(n)ário), deveria estudar onde está a falha na comunicação com a sociedade...

Para que servem os subprefeitos, coordenadores, administradores, e toda a sorte de DAS da estrutura administrativa, que dizem existir para ouvir e mediar as demandas da população..?

O problema, repetimos, não são os interesses políticos da oposição ou dos grupos antagônicos ao governo...Isso é legítimo da Democracia, que eles se articulem e gritem..Era isso que o napoelão da lapa, e seus asseclas, faziam quando estava longe do cofre...

O problema do (des)governo é não entender que a população começa a dar eco a esses anseios...Foi esse o erro fatal do alexandre macabro...Esse é o erro fatal da prefeita-marionete...

Esse tema deveria estar na pauta dos mil patetas...

Mas acredito que a arrogância deles não permite tanto...

Pior para a população...

Sinceramente, como eu gostaria que esse governo dos mil patetas funcionasse...Não por eles...Mas, antes de tudo, por nós, que pagamos impostos e ainda temos que nos transformar em incendiários para que simples buracos sejam tapados...

Lastimáveis, esses mil patetas...




5 comentários:

Anônimo disse...

Essa questão dos buracos por toda a cidade representa o que mais aparece, de imediato, na questão do abandono em que nos encontramos, e em que permaneceremos por mais tempo.

E o pior está por vir. Está apena começando.

O projeto político do Garotinho, a sua cartada final (pois do contrário será finalmente enterrado politicamente) é tentar a eleição para Governador, ano que vem. E isso vai demandar muito dinheiro!

Esse dinheiro virá de Campos. A população, que continua votando muito mal, vai ter que se contentar apenas com as histórias do tudo a um real. E que se contentem com isso. A não ser que saiam botando fogo em tudo, como forma de reivindicação, no que não acredito. Povo que se vende por cinquentinha não tem capacidade nem vontade de mobilização.

O que está faltando na cidade (tudo está abandonado) é para ser investido, ano que vem, em projeto eleitoral do Garotinho, em sua cartada final.

Anônimo disse...

As vezes temos que avançar no campo inimigo, usando as mesmas armas que eles usam, a agressividade, essa é a linguagem que eles entendem! A colocação dos pneus foi essencial pra pelo menos amenizar o problema que nós moradores estávamos enfrentando!!
Parabéns pelo blog!

Anônimo disse...

COISAS de CRIANÇAS DESOBEDIENTES...

"O prefeito Eduardo Paes segue os passos de seu “padrinho” Sérgio Cabral. Só se preocupa em tirar das ruas os pobres e os trabalhadores que se viram, para sobreviver na economia informal."

Já sabemos o BLOG onde está escrito isso....
Engraçado,se RESOLVE o PROBLEMA(de saúde pública,inclusive),é ACUSADO pelo TRABALHO.
Se não organiza é DESLEIXADO,e só vive VIAJANDO....
Quer cois PIOR do que aquelas "BARRACAS de COMESTÍVEIS",na Avenida Alberto Torres.
Ali???????????
FALTA:
-DEEFESA SANITÁRIA
-FISCALIZAÇÃO da POSTURA
-CUIDADO COM A SAÚDE do POVO da CIDADE,que se adoecer,nem tem onde pedir SOCORRO,haja vista a .

situação PRECÁRIA da SAÚDE em nosso MUNICÍPIo(diga-se de passagem,com 2 VICES-PREFEITO MÉDICPOS...)
FÁCIL CRITICAR....DIFÍCIL REALIZAR de forma DIFERENTE.


MACACO OLHA O SEU RABO NO TRILHO DO TREM!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

...,

Temos reclamado dos buracos nas vias publicas desde o inicio do governo da prefeita Rosinha.
Alertamos que os buracos estão aumentando em quantidade e "profundidade" de maneira exponencial.
Entretanto nada de nada é feito pela PMCG.
O caos já está instalado no transito na nossa cidade.
Não ha guardas de transito para orientar ou punir os motoristas e ciclistas que não respeitam as leis de transito(está se tornando um costume em Campos).
Acrescentando os buracos nesse caos, o que vemos é algo que nos parece distante e muito da tal "qualidade de vida".
Os buracos não são buracos mas sim um símbolo da total incapacidade do governo municipal de administrar o simples.
Achamos que essa incompetencia se faz presente em todas as áreas da administração.
Ex:- as calçadas do PALÁCIO da CULTURA, que se encontram em um estado lastimável( e é um palácio !!).
- o mato e o capim "embelezam" os jardins do palácio !

Voltando aos buracos, com certeza a quantidade deles já ultrapassou e em muito o numero dos patetas instalados na PMCG.
A maneira de gritar por solução, está chegando ao ponto de voltar no tempo e usar o fogo como ferramenta de participação popular pois não há uutra maneira.
Sabemos quao perigoso é esse caminho.
Como o fogo só existe, quando existe calor, combustível e oxigênio acreditamos que esses componentes juntos com a incapacidade da PMCG... traz consequencias imediatas: FOGO !

abs xacal.

Provisano disse...

Xacal

Se a postura, o comportamento dos atuais governantes continuar sendo a de avestruzes, que preferem esconder a cabeça em buracos para não verem a realidade, só resta mesmo à população campista, meter "fogo no rabo" dos responsáveis pela condução das políticas públicas municipais.

Alguns taxarão esses atos de vandalismo mas, vamos e venhamos, vandalismo maior cometem os órgãos municipais, quando se omitem em fazer o que é de sua competência, que é manter a pavimentação das ruas em bom estado de conservação, ao invés de, como fez recentemente o secretário de obras, ao dar uma entrevista no programa de Chico da Rádio, quando quis jogar a responsabilidade da sua inação, nos ombros do advogado Jamilton Moraes Damasceno, pelo fato de que o mesmo está questionando na justiça, a legalidade de uma dispensa de licitação para duas empresas que abiscoitariam a bagatela de oito milhões e meio de reais, sem que o objeto a ser realizado, fosse discriminado como deveria ser de praxe.

Disse assim que estava de mãos atadas e que a população deveria ter paciência e chegou a tecer ameaças veladas ao advogado, corroboradas e apoiadas pelo radialista. Na verdade, pura bazófia dos dois, boquirrotos que são, o fato é que, a partir do momento em que tiveram que tomar do mesmo remédio que eles utilizam para tentar amendrontar seus opositores (quem não se recorda dos episódios ocorridos durante a gestão municipal passada, onde incendiaram pneus na BR-101 e que teve a participação de militantes desse grupo político, com apreensão de caminhões inclusive), o secretario de obras, solucionou em tempo recorde, um problema que vinha importunando os usuários de uma das principais artérias da cidade.

Então, pelo que posso depreender de tudo isso, só com atitudes radicais, metendo fogo no rabo é que a população será ouvida em suas justas reinvidicações. Como a questão dos buracos se estendem por toda a cidade, não me causará nenhum espanto se manifestações como a da rua Formosa, se tornem coisas corriqueiras.