sábado, 13 de junho de 2009

Na fronteira do abandono...

Morro do Coco é um distrito ao norte do reino dos mil patetas...Fica na fronteira com o sul do Espírito Santo, junto com outros dois distritos: Santa Maria e Santo Eduardo...

Não seria errado dizer que Morro do Coco é o epicentro econômico e demográfico dessa região, e sua infraestrutura de comércio e serviços é um pouco melhor em relação ao demais distritos...

No entanto, nem assim, Morro do Coco, que inclusive já deu ao País um Presidente da República, Nilo Peçanha, e um Governador de Estado, Theotônio Ferreira de Araújo, escapa do descaso e da incompetência dos mil patetas...

Recebi hoje, uma reclamação de um casal de moradores, que revela o caos no qual se encontra o atendimento de saúde pelos postos e mini-hospitais(como é o caso de Morro do Coco)...

Temos uma rasa opinião, a ser confirmada pelos gestores e, ou especialistas em saúde pública, que a rede local de atendimento(postos e hospitais)são uma parte importante do sistema, pois fazem uma triagem e conformação de certas ocorrências...
Aliviam-se assim, as emergências e urgências, evita-se gastos com deslocamentos, internações, medicamentos, e acima de tudo, poupam-se vidas ...

Eis que o casal levou sua filha menor, por volta das nove horas de hoje, a Unidade de Saúde de Morro do Coco, que recebe o pomposo nome de Hospital...

Pasmem: não foi "durante a madrugada", foi às NOVE HORAS da manhã...!!!

Lá, com a criança com febre, náuseas, foram informados, pai e mãe, que não havia médico plantonista(não havia chegado), e que mesmo que ali estivesse, o médico plantonista de hoje(um clínico geral) não "gostava" de atender crianças, atribuição que ele remetia a pediatras...
Um detalhe: não há pediatras disponíveis no plantão...

Foram "atendidos" por uma enfermeira do "hospital", que "diagnosticou" uma infecção na vias áreas...Diante do quadro surreral: enfermeira fazendo às vezes de médico, e da incerteza de desconfiança em aceitar um diagnóstico realizado por quem não deveria fazê-lo, os pais aprofundaram o problema, e foram até o "farmacêutico" mais próximo( e de confiança de toda a comunidade, devido a "tantos atendimentos", ao longo de anos de ausência do poder público)...

Adquiriram mais um frasco de antibiótico e ministram a criança...(aqui um parêntese para explicar, de certa forma, porque a indústria farmacêutica lucra oceanos de dinheiro nesse país, e porque, cada vez mais, os antibióticos já não cumprem seu papel, pelo excesso de uso, que os torna sempre obsoletos, exigindo mais novos medicamentos, com mais custos pata o consumidor, que banca essa "corrida" farmacêutica...)

A nossa esperança é que tudo dê certo, mas a verdade, é que essa historinha é roteiro conhecido de tragédias já conhecidas e repetidas, para nosso horros e espanto...

Ficam várias dúvidas inssoluvéis:

Diante da ausência do profissional, onde está o controle e gestão da Secretaria de Saúde para intervir, e providenciar substituição...?

Como estamos, oficialmente, de acordo com a OMS, em estado de pandemia de gripe h1n1, a vigilância e cuidados com a saúde, principalmente na rede de postos, para onde vão os casos com o quadro sintomático parecido(náuseas, obstrução e dificuldade de ventilação das vias aéreas, febre, etc...), não seria o caso de todos os cuidados e esforços estarem concentrados em postos e outras unidades de atemndimento primário....?


Para aqueles que acreditam em sorte, e outras superstições, podem começar a fazer suas preces...

20 comentários:

Flávia disse...

Nossa saúde está um caos, enfermeira diagnosticando, farmacêutico idem, médicos ausentes ou sem a menor vontade de exercer a profissão que escolheu...sempre foi assim e continua sendo...um lado negro do contrato e apadrinhado político. Quando 20h semanais podem ser cumpridas em apenas dois dias da semana, e por aí vai...Isso somente acontece por falta de gestão e chefia. Quando os supervisores e coordenadores são coniventes a atuantes dessas práticas de negligência e imperícia, junto a uma falta de ética e responsabilidade civil, não se pode exigir um comportamento diferente daqueles a quem gerenciam. É preciso reavaliar toda uma cultura coorporativista e protetora de atitudes anti-éticas em nossa rede de saúde, cobrando e fiscalizando a atuação daqueles que atuam no atendimento a vidas humanas. No Ferreira Machado,por exemplo, vemos acadêmicos recebendo por plantões e atuando em nome dos médicos, com seus carimbos, na assistência a pacientes graves. E alguns ainda no 2° ano de medicina.Desde então se inicia a vida profissional baseada na irresponsabilidade e descaso com a vida humana, assumindo responsabilidades sem a menor capacidade técnica para tal,onde a ética e amor pela profissão são substituídos por R$400,00 o plantão!!É o crescimento da medicina mercenária, onde o poder médico e o status que ele representa justificam qualquer atitude, mesmo que essa leve a morte de muitos pacientes!!!!

Anônimo disse...

É um absurdo o que está acontecendo com a saúde em Campos. Nos últimos 20 anos, tivemos vários vereadores, vice-prefeitos, prefeitos e atualmente, vice-prefeito ligados diretamente à área da saúde, entretanto não há interesse em sua melhoria.

Pessoas estão passando por verdadeiro calvário nos postos de saúde; o Ferreira Machado não tem material básico para os médicos.

É um caos.

Anônimo disse...

...mas na plataforma(promessas de campanha)de governo d'ELA........a saúde terá um atendimento diferenciado.....talvez seja essa a grande diferença....

Anônimo disse...

Lembrando do IASERJ,no ESTADO do RIO,que acabou,no governo da garotada.
Êta GAROTADA,para gostar de um VICE médico(dessa vez são 2)e mostrar-lhes que acabam com hospitais,postos de atendimento e até saúde de servidor,com o aval da classe,pois são sempre os vices inoperantes ou não,mas que concordam ou aprovam ,pois estão juntos e nunca lutam por melhorias para o povo nessa área,tão "vital",durante as campanhas políticas,seria assim?
E dá-lhes(a vitória,por 50...tinha) Morro do COCO.

Anônimo disse...

Só com muita reza mesmo!

Professora Hilda Helena disse...

Se Morro do Coco está abandonado...imagina Santa Maria?
Desde quinta-feira o Posto de Saúde está fechado...nem curativo pode ser feito...Isto tudo porque Saúde e Educação é a prioridade do governo.?!?.

Tetê disse...

Xacal,

partindo do princípio que a Medicina trata e a Enfermagem cuida,
tudo errado, tudo!


A função do enfermeiro dentro de uma unidade hospitalar é dá suporte ao médico, seja num procedimento
ou na triagem dos pacientes que chegam em busca de atendimento, apenas na identificação de casos emergenciais ou urgenciais.


O assunto em pauta demandaria uma série de discussões, que não caberiam aqui, mas posso te adiantar que se for o caso, este profissional corre sério risco de perder seu registro.


O atendimento primário existe com o objetivo de descongestionar os grandes centros e claro,
evitar que a patologia de base se manifeste de forma crônica
e se isto não se procede,
somos então obrigados a conviver com o caos nos hospitais...
com macas nos corredores, com profissionais exaustos e com carência de materiais...
e mil coisas do gênero!


Com prece ou sem prece, vale a denúncia já!

Façamos nossa parte então!!

Jules Rimet disse...

Estou rezando (o que é apenas uma força de expressão, é claro) desde que surgiu a "gripe suína". Alguém em sã consciência e de boa-fé acredita que o sistema de saúde brasileiro tem condições de enfrentar a epidemia?

Flávia disse...

Cara TeTe, discordo totalmente de seu comentário, pois ainda estás numa visão antiga e paternalista em relação a profissão da enfermeira.Não somos dependentes de ordens médicas para atuarmos, visto ser nosso foco o cuidar do paciente, suas necessidades básicas, em um contexto global do ser humano.
Enfermagem é a arte de cuidar e também uma ciência cuja essência e especificidade é o cuidado ao ser humano, individualmente, na família ou em comunidade de modo integral e holístico,desenvolvendo de forma autônoma ou em equipe atividades de promoção, proteção, prevenção e recuperação da saúde.

O conhecimento que fundamenta o cuidado de enfermagem deve ser construído na intersecção entre a filosofia, que responde à grande questão existêncial do homem, a ciência e tecnologia, tendo a lógica formal como responsável pela correção normativa e a ética, numa abordagem epistemológica efetivamente comprometida com a emancipação humana e evolução das sociedades.
No PSF: Atribuições do enfermeiro

Este profissional desenvolve seu processo de trabalho em dois campos essenciais: na unidade de saúde, junto a equipe de profissionais, e na comunidade, apoiando e supervisionando o trabalho dos ACS, bem como assistindo as pessoas que necessitam de atenção de enfermagem.

Suas atribuições básicas são:
executar, no nível de suas competências, ações de assistência básica de vigilância epidemiológica e sanitária nas áreas de atenção a criança, ao adolescente, a mulher, ao trabalhador e ao idoso
desenvolver ações para capacitação dos ACS e auxiliares de enfermagem, com vistas ao desempenho de suas funções junto ao serviço de saúde
oportunizar os contatos com indivíduos sadios ou doentes, visando promover a saúde e abordar os aspectos de educação sanitária
promover a qualidade de vida e contribuir para que o meio ambiente torne-se mais saudável
discutir de forma permanente, junto a equipe de trabalho e comunidade, o conceito de cidadania, enfatizando os direitos de saúde e as bases legais que os legitimam participar do processo de programação e planejamento das ações e da organização do processo de trabalho das unidades de Saúde da Família.
No geral:
deverá estar capacitado para:

- Compreender as ciências como construções humanas, entendendo que estas se desenvolvem por acumulação, continuidade, ou por ruptura de paradigmas, relacionando o desenvolvimento científico com a transformação da sociedade.

- Considerar a ciência e arte do cuidar como instrumento de interpretação e intervenção profissional.

- Executar o cuidado de Enfermagem no ciclo vital, em todos os níveis de atenção à saúde.

- Implementar as políticas de saúde e a atuar no planejamento, organização e gerenciamento dos serviços de enfermagem/ saúde.

- Construir novas relações no processo de trabalho e na realidade social, favorecendo a resolubilidade das ações de enfermagem e de saúde.

- Produzir novos conhecimentos em enfermagem/ saúde e buscar novas respostas aos problemas da realidade por meio da investigação científica.

- Trabalhar em equipe multiprofissional, assumindo posições de liderança com compromisso, responsabilidade, empatia, habilidade para tomada de decisões, comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz, tendo sempre em vista o bem - estar da coletividade.

Tete, espero que tenha ajudado!!

Anônimo disse...

Fico estarrecida com situações como essas e, nós a mercê dos médicos sem nenhum espírito humanitário, sem serem supervisionados, sem ao menos cumprir o mínimo do mínimo quando o assunto é lidar com vidas humanas.Morro do Coco foi a denúncia ao blog do Xacal, antenado com as situações caóticas em que vivenciamos mas, em tantas outras localidades, na própria cidade de Campos dos Goytacazes, a SAÚDE está uma VERGONHA. Lembro-me a promessa vã da Sra. Prefeita, com seu rosto angelical dando boa impressão para nós, eleitores sofridos, que viemos de uma administração péssima que tudo muito em breve iria melhorar. Lembro-me da cartilha distribuída com a população que gritava por socorro. Lembro-me dos discursos inflamados dando-nos a impressão de que alguma coisa nova iria acontecer. Lembro-me...
Os planos de saúde, outra vergonha, médicos novatos, inexperientes a atender tanta gente , muitos deles, sem nem sequer colocar a mão no paciente. Diagnósticos?Até o leigo deve se arriscar melhor na causa do necessitado. A negligência ocupa o espaço da razão e nós dependendo da saúde para não necessitarmos de cuidados precários desses profissinais tão desumanos. Continuemos o nosso passeio crítico. Se chegarmos no Ferreira Machado, o que mais se vê, acadêmicos atendendo como se fossem médicos e aí, tudo se resolve mais fácil; se o caso der para ser controlado, tudo bem, se complica mais um pouco e se o paciente vier a falecer, com certeza, levará no atestado de óbito:se velho, falência múltipla dos órgãos, se mais jovem e precisar de anestesia, um choque aí qualquer. Poucos médicos por vocação, muitos por "status" e fonte garantida de renda.A quem apelar?

fernando torres disse...

Xacal, além de Morro do Coco, fui informado por um morador de Ururaí, que procurou atendimento médico no posto de saúde da localidade, terça dia 9/6/09, e constatou que não havia energia elétrica no posto, e consulta somente para a próxima quarta feira dia 17/6/09. Será que o paciente poderá esperar por uma semana? VERGONHA.
Fernando Torres.

Tetê disse...

Xacal, com licença:




Flávia,

claro que ajudou e bastante!!

Não sabia que à enfermagem eram atribuídas tantas funções assim, acho ótimo que exista a autonomia profissional e minha intenção de forma alguma foi desmerecer o trabalho deste profissional e dentro de minhas limitações, é claro que eu deveria ter ficado quieta, me desculpe, ok?

Abç.

Anônimo disse...

nem com muita reza!!!!!!!!!!!!!!!! pode ir na igreja catolica, na macumba, no candomble ,nem igreja universal rsrsrs.......

Anônimo disse...

O posto jamil ábido foi reformado ,
só que alguem sem noção nenhuma fez mudança de todas as salas...PASMEM !!!A COZINHA SERVE COMO SALA DE ARQUIVO E AO MESMO TEMPO LAVANDERIA ISSO MESMO LAVA TODOS OS LENÇOIS E TOALHAS INCLUSIVE DO CURATIVO CONTAMINADO,GINECOLOGIA,ODONTOLOGIA TOALHA DE PRATO VAI TUDO PRO TANQUINHO E OS FUNCIONARIOS ALMOÇA,TOMA CAFÉ,GUARDA ALIMENTOS NA GELADEIRA TUDO ISSO NO MESMO LOCAL E PARA FINALIZAR NÃO EXISTE MAIS A SALA DE EXPURGO ELA FOI EXTINTA DEPOIS DA REFORMA,UM VERDADEIRO CAOS!!!!!!!!!

Uenfezado disse...

Tem gente que ainda se espanta com esses atos!
É de prache serem nomeados pessoas sem a menor capacidade gerencial, apenas política.Os gestores públicos são pessoas despreparadas, semi-analfabetas. Possuem apenas um propósito: garantir votos! Se são assim, como vão ter moral para organizarem seus setores?
Enquanto a sociedade for cúmplice dessa imoralidade (emprego por voto),não se indigem por qual quer coisa!

Anônimo disse...

O que eu posso dizer é que fui muito bem atendida no Ferreira Machado por um médico ou acadêmico, não me lembro o nome, e super mal tratada por uma enfermeira e pelo técnico da radiologia, o próprio médico diante da minha reclamação pediu desculpas em nome dos dois.

Anônimo disse...

A Saúde em nosso município está um lixo. Há algum tempo acompanhei uma senhora a uma Clínica Cardiológica porque estava com pressão arterial ( 22X12) quando saiu de casa.Era madrugada. Lá chegando encontrei a porta da Clínica fechada,( poderiam até alegar que por medida de segurança). Toquei a campainha mais de uma vez. Veio nos atender uma enfermeira com a roupa aberta, cabelo em pé, visivelmente muito cansada( fruto de muitos plantões). Perguntei-lhe quem era o médico de plantão; respondeu-me mal e que ele estava ,também ,deitado um pouco( isso porque é numa clínica de urgência).Que poderíamos entrar, aguardar que ela iria chamá-lo. À nossa frente, a secretária debruçada no balcão também dormia.Parecia mais uma clínica de REPOUSO do que propriamente uma clínica CARDIOLÓGICA. Resolvemos ir embora para bater noutra porta, de igual finalidade. Assim fizemos, encontrando todos a postos porque na Unidade Coronáriana, naquela momento, morria um paciente e a família estava em polvorosa. Essas e outras são "pérolas" na Medicina de nossa cidade. Sem amor, sem dignidade, sem respeito ao próximo nada funciona.

Anônimo disse...

Tetê, nem te conheço, mas não pede desculpas não, você estava certa no seu comentário, a Flávia se ofendeu sem motivo!

Flávia disse...

Tete, de maneira nehuma deverias ter ficado quieta, visto sua presença ser sempre enriquecedora em nossos debates, a sua colocação é a visão de muitos, e sei que a maioria dos enfermeiros age como tal, só queria enriquecer e sei que não tens obrigação de saber disso.Apenas para acrescentar.Não leve como ofensa.Adoro suas colocações em nossos debates. E concordo com o que disse no resto.

Flávia disse...

Xacal, só paraesclarecer, não me ofendí, e tb temos ótimos profissionais no Ferreira e nos postos, pena que maioria.Assim como péssimos médicos,temos tb péssimas enfermeiras, técnicos de enfermagem(todo mundo chama qualquer um da equipe de enfermeiro, sendo este apenas o que tem curso superior), e a colocação foi apenas para expor a minha profissão e suas atribuições!!Abços