domingo, 14 de junho de 2009

Nossos agradecimentos...

Esse blog não é conhecido pela sua autopromoção, e por várias vezes, dizemos e repetimos que popularidade não é nosso objetivo...

O debate amplo, democrático é, antes de tudo, nossa missão...Se houver um interlocutor, já basta...

Não que nos falte orgulho pelos nossos treze leitores...Não é nada disso...!

Ainda hoje me surpreendo com o aumento da participação de vocês, ainda que em pleno domingo, em um feriadão, um dia, normalmente, com "pouco movimento"...

Mas eis que aí estão vocês, a justificar todo o trabalho que fizemos até agora...

Muito obrigado por terem transformado esse cantinho em algo relevante...ao menos para mim...

Um abraço a todos...!


18 comentários:

Anônimo disse...

"Nós" invadimos seu espaço,pq acreditamos e precisamos dele.
PARABENS!
É um dos poucos,da planície, que tem credibilidade!

Anônimo disse...

Relevante pra nós leitores que precisamos muito do seu espaço!

Anônimo disse...

Esse é o Xacal que ocupou um espaço de blog e hoje é respeitado e temido por muitos. Aproveito o anônimo das 12:08 para fazer de suas palavras as minhas, com licença.
Seu blog, "é um dos poucos da planície, que tem credibilidade!"
Outros foram também detentores de credibilidade, depois se perderam porque atacaram muito, usaram do público para levar questões pessoais à frente , cansaram os leitores e acabaram ficando reticentes e vazios.

Professora Hilda Helena disse...

Amado:
Precisamos desta voz na planície!!!
Este espaço é muito especial !!!!
Um abração!!!!

Jane Nunes disse...

Cara vc escancarou as portas para que pudessemos botar para fora nossas indignações, nos estimulou a ter espaços próprios,sua irreverência nos tira muitas vezes o gosto do fel em outras nos faz perceber o amargo que estava atras do doce...ah amigo tamus juntos!!!
bjs de domingo

Anônimo disse...

"Um poeta é um mundo encerrado num homem." (Victor Hugo)
Você é um poeta Xacal!
bjos

Flávia disse...

Xacal, nós que te agradecemos por termos este espaço...sem rasgação de seda(rsrsrs):o melhor!!

Anônimo disse...

É isso aí. Eu te odeio, mas eu te leio.

Anônimo disse...

Xacal,
Depois de desistir da midia impressa, melhor passei a aproveitar dos blogs.
Para tal decisão, fui inspirado pela leitura do seu e, posteriormente, outros que passei a visitar e que constato terem credibilidade.
Por tudo, aquele abraço de incentivo e agradecimento.

fernando torres disse...

Xacal, continue jamais devemos abrandar quando lutamos por um ideal digno.
Fernando Torres.

Flávia disse...

Aí Xacal, recebí por e-mail.Te mando para alegrar seu domingo com mais essa piada!!

A filhinha do Ministro
A filhinha de Min. do STJ é beneficiada numa maracutaia imoral, deixando para trás cerca de 300 candidatos aprovados em concurso.
Depois ficam reclamando que os bandidos estão dominando o país. Que bandidos?
Glória Maria Lopes Guimarães de Pádua Ribeiro Portella, filha do ministro do STJ Antônio de Pádua Ribeiro, aquela que entrou com queixa de assédio sexual contra o ministro do STJ Paulo Medina, acaba de conseguir uma decisão na justiça federal que é uma imoralidade e um desrespeito sem tamanho ao direito de candidatos a concursos
públicos.
O processo é a ação ordinária Nº 1998.34.00.001170-0 classe 1300.
Glória Maria fez concurso público pela Cespe-Unb para o cargo de técnico-judiciário, área-fim em 27/05/95 para o STJ, onde seu pai é ministro.
Foi reprovada na prova objetiva. Entrou com uma ação cautelar e, adivinhem, obteve liminar. Fez a prova da segunda fase, a prova discursiva. Foi reprovada novamente.
Entrou com nova ação para ver seus pontos aumentados. Adivinhem: ganhou nova liminar e mais: foi "nomeada provisoriamente" e está ganhando esse tempo todo no tribunal do papai (desde 1995!).
Detalhe: Havia tirado 13,45 pontos e pediu que esses pontos fossem elevados a 28,22.
Parece brincadeira, mas conseguiu. Seus pontos foram elevados num passe de mágica.
O caminho das pedras foi arranjar um "professor particular" (isso mesmo!) que corrigiu sua prova, para quem estava tudo mais que certinho, e praticar o tráfico de influência de seu pai ministro, Antônio Pádua Ribeiro.
Aí veio o julgamento do mérito do caso. O juiz federal de Brasília (1ª Instância), José Pires da Cunha, não caiu nessa e refutou o pedido, que considerou ilegal e imoral e ainda condenou Glória Maria Pádua Ribeiro, nas custas e honorários de R$10.000,00 (ainda existem juízes!), mas houve recurso ao Tribunal Regional Federal da 1ª região e, adivinhem, os juízes Fagundes de Deus, João Batista e Antônio Ezequiel louvaram
a candidata, analisaram tim-tim por tim-tim sua prova e aprovaram-na com louvor!
Debalde a Universidade de Brasília (UNB) peticionou dizendo que a prova foi igual para todos e não seria justo que um professor escolhido pela candidata corrigisse sua prova, a não ser que o mesmo professor corrigisse a prova de todos.
Não é justo?
A UNB argumentou que, pela jurisprudência, o judiciário não corrige provas de concurso, devido à independência das banca e porque senão a Justiça não faria mais nada, a não ser se transformar numa super-banca dos milhares de concursos.
Todo mundo sabe o que houve nos bastidores.
Houve apostas no meio jurídico se a "banca Pádua Ribeiro" iria conseguir.
Veio agora recentemente a sentença do TRF 1ª região, 5ª turma, que é mais um descalabro, mostrando a necessidade do controle externo.
Pádua Ribeiro e sua patota espoliaram o verdadeiro dono da vaga, que disputou em igualdade de condições e passou.
Passou e foi preterido! Glória Maria de Pádua Ribeiro ganhou no tapetão sujo do tráfico de influência.
De 13 pontos passar a 28, quando um décimo (veja bem: um décimo) já elimina muitos candidatos!
A sentença analisa as preposições, as conjunções, a virgulação, a ortografia da redação, acatando a tese da "banca Pádua Ribeiro".
Nem tudo está perdido. Existe recurso para o STJ, e todos esperam que a União Federal, a Advocacia da União e o Ministério Público Federal não fiquem coniventes.
Se Glória Maria Pádua Ribeiro perder a causa, perde o cargo e o verdadeiro dono da vaga, pobre mortal sem padrinhos, será chamado.
E agora vem a chave de ouro, a deixar claro que este País não é sério mesmo.
O mesmo Pádua Ribeiro, ministro do STJ, pai da falcatrua acima relatada e de muitas outras praticadas por sua mulher, a famosa "Glorinha", está prestes a assumir o cargo de Corregedor do Conselho Nacional de Justiça (o chamado controle externo), conforme noticiado nos jornais.
Parece gozação!...

Anônimo disse...

que bom ter um blog como o seu , que a gente pode lavar a alma!!!!!!

Anônimo disse...

eu te adorooooooooo, e te leio, parabens, bjs!!!!!!!!!!!!!!!

Gervásio Neto disse...

Está com tudo hein rapaz!!!!
Sou mais um a te deixar os parabéns pelo blog!! Indispensável!!!
Para o implacável Xacal, meu grande abraço!!

Anônimo disse...

Sugiro um post especial para a notícia da Flávia, onde está talvez não seja lido por muitos.
Se o que a Flávia relata é verdade deveríamos fazer um grande movimento para denunciar.
Quando até os concursos públicos sofrem este achincralhe, não há democracia que sobreviva!
Por falar em concurso, já que a prefeita ontem declarou que organizou as finanças do município e, que já fora possível fazer uma POUPANÇA nestes meses que retornaria à populaçao em benefícios, penso que não há benefício maior que a estruturação do sistema de saúde com os APROVADOS EM CONCURSO PÚBLICO, sevidores que serão estatutários e que possam honrar o cargo de BEM SERVIR àqueles que realmente lhe pagam os salários os cidadãos.

Anônimo disse...

Xacal, peço que você aborde a situação da prefeitura em relação aos concursados.Eles não são chamados com a desculpa de não ter verbas para paga-los, e no entanto existe uma folha a parte para pagar todos profissionais que não são concursados e trabalham em regime de substituição, substituindo quem? Eles mesmo?
Então existe verbas logo pode chamar os concursados que terão seus direitos garantidos.No mais M.P. neles.

Anônimo disse...

Só pela postagem de comentários se vê que você não tem só 13 leitores(embora goste do 13).Eu também estou aqui para engrossar a lista dos leitores"Viciados" em você.

Gustavo Rangel disse...

Xacal, queria dizer algo mais a única frase que me veio a mente foi: vc é um "mal" necessário.
se é que me entende...
forte abraço e siga em frente!!