sábado, 27 de junho de 2009

Por fora bela viola...

Por dentro pão bolorento...Esse velho adágio nos remete a uma assertiva: nem sempre uma forma agradável, adorna conteúdo que valha à pena...

Eis que o o(r)di(n)ário, jornaleco de 15ª categoria, pretendeu atualizar sua página eletrônica, como se isso fosse mudar o teor do péssimo jornalismo(diplomado)que pratica...

E não é só porque os jornalistas diplomados do o(r)di(n)ário, em sua maioria, por opção ou pressão, vivam sob o regime da coleira em relação aos patetas da lapa...O problema é que a qualidade é ruim mesmo...

Vejam como o jornalismo diplomado se comporta, e que tipo de interesse repercute nas páginas e colunas do triste hebdomadário...Parece futrica de cumadres...Lastimável...

Painel Diário

No mínimo, estranho!

Se uma pessoa que precisa se dizer profissional consegue um trabalho, deve levantar as mãos para o céu e agradecer. Mas é só conseguir uma brechinha encaixando seus servicinhos por ai para ficar espalhando aos quatro ventos. O difícil de entender é como alguém consegue trabalhar em mais de três lugares em áreas completamente distintas sendo que em um deles tem que cumprir religiosamente o expediente, como os demais profissionais fazem? Alguém tem que abrir o olho no serviço público municipal ou seria “cabide público municipal”?

(...)

Em baixa

Necessidade de auto-afirmação das pessoas que passa a tornar umas e outras companhias apenas toleráveis.

Observação da TrOLha: afinal, que catzo essa frase quer dizer...?
"(...)das pessoas que passa(...)"...Como assim...?

Perguntamos outra vez:
É preciso ter diploma para isso...?

Pensando bem, no título da nota eles acertaram em cheio...No mínimo, estranho...!

7 comentários:

Anônimo disse...

PQP! Que profissional escreveria um texto desses? Usar o espaço de uma coluna dita de "opinião" para fazer fofoquinhas??? Por isso caiu no descrédito e só não está no "vermelho" pq agora deve contar com subsídios da prefeitura. Triste fim de carreira desse profissional (ou será triste início de carreira?).

Anônimo disse...

A FORMA COMO NOTICIARAM,PODE SER ESTRANHA,MAS...............AS AÇÕES SÃO CORRIQUEIRAS.
o Q MAIS TEM NA PMCG É "DAS"(40 HORAS)QUE TEM + 2 OU 3 VÍNCULOS DIFERENTES,QUE TB SÃO DE 40 HORAS.........
Mas...ELA????????????????????
PPPPPPPPPPPPPPPPPPPPPPPPoooooooooooooddddddddddddddeeeeeeeeeeeeee!

Anônimo disse...

Rio - A corrida sucessória deflagrada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao lançar a ministra Dilma Rousseff como candidata, muda o xadrez político nos estados onde a base aliada do governo tem candidato próprio. Palanques alternativos para viabilizar a ministra são formados, mas o racha é inevitável entre o PT e os outros partidos.

No Rio, o cenário da sucessão é previsível. Para o Senado, o bispo Marcelo Crivella, da Igreja Universal, tem vaga garantida, ancorado no segmento do eleitorado evangélico. Com apoio de Anthony Garotinho, que concorrerá ao governo do estado pelo PR, e do deputado Wagner Montes (PDT), que é funcionário do grupo empresarial do bispo Edir Macedo, Crivella pode preparar o terno para a posse.

Na disputa pela outra vaga, Fernando Gabeira, do PV, que teve votação expressiva concorrendo a prefeito do Rio na última eleição é forte candidato a se eleger e ser base de apoio no palanque de José Serra.

Jandira Fegalhi é outra forte candidata, se decidir concorrer ao Senado. Na última eleição, contra Francisco Dornelles, perdeu na reta final de campanha, estigmatizada pela defesa da legalização do aborto. Obteve 2.7 milhões votos em todo estado. À frente da Secretaria de Cultura da prefeitura do Rio, acabou de realizar o maior evento musical da cidade: o Viradão Carioca.

Cesar Maia vai para o sacrifício sem chances; o presidente da Alerj, Jorge Picciani não decolou; e o prefeito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias, pode ser o plano “A” do PT. Estes três candidatos têm como obstáculos a seus projetos as possíveis candidaturas de Denise Frossard, que tem votos cativos, e de Benedita da Silva.

Ava disse...

Oi Xacal!

Como o post é muito polêmico, não sou da área...

Me abstenho de comentar...rs


Apenas deixo um abraço !

Jane Nunes disse...

Xacalzinho quem te garante que quem escreveu tem diploma???
bjs

Anônimo disse...

Tem gente que se diz profissional e conseguiu uma boquinha como DAS mesmo tendo que trabalhar quarenta horas em outro município é o que mais tem na educação, só mudaram as moscas, pois a merda é a mesma.

Anônimo disse...

..."das pessoas que PASSA"...Bonito isso, não é Xacal?Com diploma ou sem diploma é grave um JORNAL deixar passar uma concordância dessa, não é, amigo?Como tem gente escrevendo e cometendo absurdos primários como esses e outros.Na Folha 2, da Folha, Virgem Mãe, tem uma "jornalista"que faz cada uma. Só as iniciais:MF
Errar é humano, aprender é elegante, persistir no erro é burrice.