terça-feira, 21 de julho de 2009

Costurando para fora...

Que o Partido dos Trabalhadores possuí uma intrincada engenharia política, que dispõe tal e qual uma colcha de retalhos, seu frágil tecido interno, todos já sabem...

Acontece que a coesão desse tecido sempre foi costurada com linhas definidas: debate político e respeito às decisões da maioria...

Com o advento das vitórias petistas, e a exposição desse "tecido" às intempéries do "sereno" e das "tempestades" que resultam da tarefa de administrar cidades, estados e um País com as peculiaridades que temos, desigual, avesso ao republicanismo e a formalidade no trato com a coisa pública, e tradicionalmente mobilizado por uma elite anacrônica e seus sócios da grande mídia, houve quem enxergasse um desbotamento das "cores ideológicas" mais vivas do PT...

Em Campos dos G., o reflexo dessa crise de "amadurecimento", foi sentida de forma própria, como não poderia deixar de ser, ainda mais se levarmos em conta o ambiente hostil ao qual os petistas sempre estiveram submetidos na terra do populismo-caudilhesco-napoleônico, com a marca dos patetas da lapa...

O enfraquecimento desses princípios de respeito a democracia interna, e a capacidade de conviver com o outro, levaram o PT a uma série histórica de equívocos, que aprofundaram sua incapacidade de enxergar e consolidar seu espaço político como oposição a esse modelo que se inaugurou em 1989, com o "muda campos"...

Exposto a toda sorte de aventureiros, o PT se entregou a médicos & monstros, anormais sem voto, feijós e por derradeiro, dormiu no colo do alexandre macabro, motor da candidatura fracassada de arnaldo popozão melancia vianna..

É certo que a imolação pública dos erros, em um ritual sádico e masoquista não contribuirá para a construção de um consenso mínimo que alavanque um projeto político de poder petista, que apresente para a comunidade campista o potencial de seus bons quadros, e que aglutine em seu entorno as forças políticas da cidade que desejam a superação desse ciclo conservador-populista, representado ora por telhadeiros, ora por patetas da lapa...

Mas a historicização desses erros, para além dos subjetivismos e passionalismos da memória, poderá funcionar como um amálgama para unir setores que até agora permanecem afastados, embora concordem na urgência e necessidade de ocupar o espaço destinado a oposição...O espaço da permanente discussão da agenda de políticas públicas, e da gestão ética dos enormes recursos postos a nossa disposição, sabe-se lá, por quanto tempo....

Ou seja, é precido aprender com os erros, para não repetí-los...

O tom provocativo que a TrOLha tem adotado em relação a temas recentes da agenda petista, cumpre um papel...Realçar o debate, e a tolerância ao debate...Esgarçar as possibilidades de conflito, para valorizar o consenso como uma vitória de todos, e não uma concessão, ou favor de um dos lados, quaisquer que sejam eles, e quaisquer que sejam suas "certezas históricas"...

Nesse sentido, as forças políticas que hoje estão dispostas no tabuleiro, ou na colcha de retalhos do PT de Campos dos G., devem entender que temas exógenos, como pré-candidaturas majoritárias e proporcionais não podem, e não devem sobrepor as nossas demandas pela construção de um partido coeso(que não quer dizer monolítico)a partir do PED(programa de eleições diretas)...Nem tampouco, os interesses desses ou daqueles candidatos devem pautar as alianças, e ou os cortes políticos, sob pena de reeditar os mesmos erros que cometemos no passado, a saber: submeter e subjugar projetos políticos coletivos a interesses personalíssimos...

Salta aos olhos, então, a importância do mandato do vereador renato barbosa...E por isso nossas baterias tenham se concentrado nele, nas últimas semanas...

Com um mandato fruto de uma aliança feita em bases questionáveis, que trouxe inúmeras cicatrizes(algumas ainda abertas), forjado em práticas partidárias menos complexas, de partidecos de aluguel, e tudo isso reforçado por um autocentrismo exacerbado(que talvez funcione como autodefesa), falta ao vereador a compreensão dos fatos que o cercam, bem como a importância dos seus movimentos no desencadear desses fatos, e enfim, a exata medida dessa intervenção nesses fatos...
Mas tudo isso poderia ser superado caso o vereador começasse por uma constatação: a sua sobrevivência política, e seu sucesso só tem valor para o PT, caso sirvam como plataforma para o crescimento do partido, e não o contrário...

Não é isso que o vereador tem feito...

Aos que desconhecem um pouco do jogo que se trava no interior do partido, aqui vai um curso relâmpago: o vereador tem os votos necessários para ungir o novo presidente do PT, e o grupo que o tiver como aliado, possivelmente contará com maioria apertada...
No entanto, diante da necessidade de construir o consenso entre essas forças até aqui antagonistas, e ocupar o espaço que o PT tem que ocupar: a oposição ao governo dos mil patetas, o vereador reproduz para o interior do partido sua postura vacilante, que tem na sociedade...

Como forma de autopreservar-se, e ao seu capital político(o que aliás é muito justificável)o vereador renato barbosa incide em um tipo de oportunismo conhecido, que flerta com as diversas forças, não para ouvir-lhes os argumentos(o que seria legítimo), mas tão somente para angariar a melhor "proposta", como em um leilão...

Na mesa, coloca suas necessidades, e como sempre, as classifica como premissas para qualquer negociação...Sua pré-candidatura a deputado, e os acordos já firmados, seus compromissos com esse ou aquele pré-candidato, vão assim, pautando tudo que esá ao seu redor, e ao invés da negociação avançar para um clima mínimo de confiabilidade, ao contrário, afunda em um lamaçal de descrédito e impossibilidades...

Quem acompanha de longe, fica com a impressão(nada leviana)que o vererador aposta na divisão para prevalecer...O popular adágio: dividir para reinar...costurando sempre para, e por fora...!

Resta saber se já combinou com as forças com as quais mantém esse interlocução frágil...

Queiramos ou não, é o mandato do veredor renato barbosa que tem a responsabiliadde histórica de se apresentar como a cara do PT para a sociedade, e funcionar como o fiel da balança do jogo político interno...

E parece que ele não está nem no rodapé dos desafios que estão a sua frente...Pobres de nós...pobres de nós...

12 comentários:

Anônimo disse...

Texto brilhante! Seria interessante se o Fábio o lesse. Infelizmente, Siqueira desistiu.

Anônimo disse...

Alguém sabe me informar o que faz um DAS- Supervisor de Serviços Municipais?
Podemos cobrar dele alguma coisa?

Anônimo disse...

Renato Barbosa do PT é o melhor vereador, aliás, talvez o único vereador.

Anônimo disse...

Chacal,contra fatos não há argumento. Seu relato é quase perfeito. O Sr. vereador do PT não tem o perfil que vocês acham que ele deveria ter.Dissimulado e assintêncialista indeciso, tentando se colocar como tábua de salvação. Definitivamente não da para ele. Deixano esta questiúncula de lado , na verdade o que o PT deve,se quiser crescer e alcançar o seu merecido posto, deve voltar seus olhos para um só estudo. Porque não consegue ultrapassar a margem dos 15.000 votos?quando souber responder , crescerá.O resto e conversa que o eleitor não connhece e nem quer saber.

Anônimo disse...

Xacal,

Já está decidido: Renato Barbosa sairá candidato a Deputado Estadual pelo PT de Campos, e o Roberto Moraes, conseguirá a vaga para Deputado Federal. Isto é claro, depois que ele sair candidato a Diretor do IFF(CEFET- Campos)e se eleger. Afinal de contas o Roberto Moraes, como a maioria dos Ptistas, adoram aparelhar a máquina. Hoje com a nova estrutura do IFF(CEFET), este comportamento repugnável fica fácil para ele. A atual Reitora Cibele, tem sob o seu comando vários Camping e vários cargos de confiança(DAS)a sua disposição, o que viabilizará a candidatura de Moraes. Só para ilustrar o nosso argumento, de que Moraes não possui ética com a coisa pública, basta reportarmos a entrevista de um ilustre Professor do IFF(CEFET), a um dos Jornais controlados pelo poder econômico de Campos, quando na ocasião afirmou com todas as letras, que a ONG 21, criado por Moraes e seus asseclas, utilizava ilegalmente o espaço público do antigo CEFET. Que absurdo Xacal!!! Este Robertinho não é bobo!!! Também adora uma boquinha, não é por acaso que ele encontra-se filhiado ao PT. Molesa eu também quero!!!

Um abraço Xacal,
você é bom.

Xacal disse...

bom, caros comentaristas...

a defesa do vereador é legítima, apenas por um detalhe: não bastam impressões pessoais sobre o mandato...

seria melhor apresentar fatos que corroborassem essa defesa...

a atuação do vereador é pobre em todas as discussões de políticas públicas, e para quem não sabe, o nobre edil mantém suas atividades como petroleiro, daí, podemos concluir que a vereança é só um bico, ou talvez um "hobby" para lustrar o ego e a vaidade...

sua defesa da eleição direta para diretores de escolas municipais é tímida, a discussão sobre a terceirização da máquina pública, idem...sem falar na questão de merenda...cadê as discussão do contrato(escadaloso) do lixo, será que é porque foi celebrado no mando do prefeito o qual apoiava...? não sei, sinceremente não sei...

quanto ao espaço na imprena, cabe informar que a folha de embrulhar peixe podre anda ávida de opositores ao governo dos patetas, e portanto, essa sustentação de falta de espaço não vinga, até porque todos sabem do apreço pessoal que os folhas têm pelo edil...

senhores, o edil pode até vir a ser um bom vereador, mas tem que abandonar velhas práticas, como por exemplo angariar votos com assistencialismo, como fez no caso dos cursos de salvatagem para que candidatos a emprego entrem nas empresa prestadoras de serviço a Petrobrás...

fatos, meus caros, o debate se faz com fatos...

que venham os próximos...

Xacal disse...

PS: nem vou citar a questão da passagem a 1real, que conforme dito pelo vereador a vários interlocurtores: "não convém mexer, porque é um tema popular demais, e me faria perder votos"...

ora, ora, não se trata de cometer "suicídio" político, mas enfrentar com discurso e argumentos a sua tarefa de cuidar ods interesses da população, mesmo que ela não entenda desde já...

o bom e velho oportunismo...com sempre...!

cachacaria maledita disse...

muito bom seu texto, convido você para conhecer meu blog, abraço

Anônimo disse...

Só o parágrafo abaixo, relativo ao ex-vereador do PT ANTÔNIO CARLOS RANGEL(Cacau), valerá mais do que todo o mandato do Renato Barbosa.


"Efetivamente, recebi, no curso do mês de maio, uma grande delegação, composta por três eminentes Senadores: Senadora Benedita da Silva, Senadores Abdias Nascimento e Artur da Távola, pelo Deputado Sérgio Arouca, outros Srs. Deputados Federais e diversos prefeitos.

Eu os recebi na própria sala de reuniões de bancada do Partido da Frente Liberal, nesta Casa, e mantivemos uma longa conversação em torno do assunto.

Naquela oportunidade, assinadas pelo Vereador Antonio Carlos Rangel, da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes, no Estado do Rio de Janeiro, e por outros prefeitos e vereadores daquele Estado, foram apresentadas duas propostas, uma para suprimir o § 1º do art. 47, e outra para modificar o art. 50, com a fixação de um percentual, a título de participação especial, sobre a produção do petróleo, bem como a definição de prazo de início de pagamento aos Municípios e aos aos Estados." Hugo Napoleão (PFL - Partido da Frente Liberal /PI) 09/06/1997

QueméEla? disse...

Renato Barbosa o melhor Vereador? Não fale besteira, ele vive em cima do muro, tem uma cara de desprezo com o povo, não tem atitude, tem medo de bater de frente com o atual governo, vive com o "rabinho entre as pernas", para! Vereador tem que ter posição e isso ele não tem, ele quer sim uma boquinha para a candidatura para Deputado, mas não querer se pronunciar com medo de perder voto, ele tem é que defender sua opinião. Mas ele não deve saber o que é ter opinião própria.

Roberto Moraes disse...

Caro Xacal,

Uma boa reflexão. Porém, o que me traz a este espaço, não é o interesse em comentar este assunto e sim, o interesse em retrucar o anônimo das 18:22 que faz referências levianas a meu respeito.

Primeiro, quero que o anônimo apresente provas, uma única que seja, de que a Ong Cidade 21 durante o período que a presidi, tenha usado das instalações do Cefet, agora IFF.

Quanto àqueles, inclusive este anônimo, que deseja me lançar candidato a deputado, informo que não autorizo o fato. Já declarei por diversas vezes em meu blog e em outros espaços que não sou candidato a deputado.

Se discordam dos meus posicionamentos, podem retrucar, questionar, criticar que estarei, como sempre estive disposto ao debate, mas com argumentos e não com calúnias e difamações, estas sim, armas de quem não tem argumentos, para as suas posições e interesses dentro e/ou fora do IFF.

Abraços,
Roberto Moraes

Tetê disse...

Xacal,
com licença??!!


Fácil, sr. Roberto Moraes,
pedir
provas de um tempo que passou,
mais fácil ainda,
fazer disso argumento de defesa!!

E mais fácil, fácil mesmo,
é esperar o tempo passar,
os argumentos se esgotarem
e provar pra toda gente (ainda no
silêncio) que nada disso se
processará, (de novo?).

Reconhecemos que,
nos omitirmos sob pseudônimos
sugere certa fraqueza (?!!)
mas ainda assim,
melhor isso a botar a cara
em estampas e sair por aí,
se dizendo algo
e sendo outro completamente
diferente.

Pontos de vistas podem se
divergir,
natural.
Fatos não.

De loiras burras temos aos montes
por aí,
talvez eu seja apenas mais uma,
entretanto,
se há uma coisa que não me falta
é a boa memória.

Errar?!!
Todos nós erramos! Sem crítica, porque me faltam as tais provas e contras...

Quero saber é que sua oratória(e didática!!)
dessa vez
vai fazer valer o bem,
mas em bem público!
E quanto a isso não cabe argumento,
cabe tempo,
dedicação
e observação atenta.
Então, que
saibamos esperar.


_________________________



Xacal,
obrigada pelo espaço!