quinta-feira, 16 de julho de 2009

Efeito colateral...

Não foi a gripe h1n1 que atacou os mineiros, e os jogadores do Cruzeiro...Foi o excesso de otimismo, que é bem verdade, não foi insuflado pelo seu elenco, ou qualquer declaração que excedesse os limites...

O Cruzeiro foi vítima de sua incapacidade de enxergar forças no adversário e respeitá-lo como tal...A tese da superioridade antecipada, dos scouts, estatísticas e etc, alimentaram, como sempre, os brios do time visitante...

Não vi todo o jogo, mas o suficiente para dizer que a vitória do Estudiantes de la Plata foi mais que justa...

Afinal, tão velho, como andar para frente, é o ditado: "o jogo só acaba quando termina"...

Nenhum comentário: