sexta-feira, 24 de julho de 2009

TrolHa MuraL...

Fala aí, rapazeada do movimento estudantil...
FEC será reconstruídaEra uma vez... Assim pode ser contada a história da Federação dos Estudantes de Campos (FEC). A entidade estudantil é a mais antiga do Brasil, fundada em 1933, e já foi palco de diversas lutas. Porém, durante os últimos anos, a FEC permaneceu sem gestão e foi alvo de polêmicas que afastaram os estudantes da sua representante.Mas esse quadro está com os dias contados para terminar. Estudantes de várias escolas se organizam para reconstruir a entidade. O movimento convocou o Conselho Municipal de Entidades de Base (COMEB) para a próxima terça-feira (dia 28) às 14 horas no auditório do IF-Fluminense.Com o tema "Fazer o movimento, reconstruir a FEC!", o COMEB contará com a participação de vários grêmios estudantis. Na pauta de discussão está a convocação do próximo Congresso da FEC, onde será eleita uma nova diretoria para a entidade.De acordo com Hugo Pereira, presidente do Grêmio do Liceu de Humanidades de Campos, todos os grêmios estudantis e os estudantes estão convidados para participar do Conselho. Segundo ele, a idéia é fazer um COMEB democrático, onde todos possam dar sua opinião e colaborar com a reconstrução da entidade."O COMEB é a instância que convoca o Congresso e onde as decisões são tomadas. Estamos na imprensa, para convidar todos os estudantes à participarem", disse Hugo, que participará do Conselho juntamente com grêmios de escolas importantes, como o IFF, o ISEPAM e outros.Para o estudante Maycon Prado, do C.E. Desembargador Álvaro Ferreira Pinto, reconstruir a FEC é reconstruir a história do movimento estudantil de Campos. Para ele, a próxima gestão da FEC terá a missão de apagar a mancha que a entidade obteve nos últimos anos."Nós precisamos de uma entidade para representar os estudantes e olhar para a questão do passe-livre e da meia-entrada, por exemplo. A FEC formou muitas lideranças e tem uma história muito bonita", afirmou Maycon, ressaltando que defende uma entidade democrática e independente.O Conselho Municipal de Entidades de Base da FEC tem entrada franca e é aberto a todos que queiram participar. Maiores informações podem ser obtidas pelo email comebdafec@gmail.com.
_________________________________________




Posted by Picasa

8 comentários:

Lamparão disse...

Não sei se dou risada, ou se choro quando olho este cartaz.
Só de pensar que aquela mesma gangue de Fábio Washington (Aquele mesmo dos esquemas das Carteirinhas), querem retomar a FEC me dá calafrios. Eu sabia que eles eram cara de pau, mas não achei que fossem loucos, usar a Federação como trampulim político, e ainda pior, manipular a cabeça de jovens que tem realmente vontade de mudar, isso é patético.

Já estou vacinado contra esse pessoal da UJS, e sei que cada passo que dão é somente para enaltecer os nomes das "cabeças", tais com Marcos Tavares, André Lacerda, Jéssica Carvalho e outros que fizeram parte da malfadada direção da FEC, onde começou o início do fim. Quem já teve a chance e não fez, não pode pedir outra vez!!!

Tiago Paravidino disse...

Fala lamparão!
pq nao assinao como seu nome?
Todo mundo sabe que vc éo marcel do dce!

panelinha da direção do iff!

Anônimo disse...

Lamparão tem razão! Essa pelegada tem que morrer!

Anônimo disse...

SECRETÁRIO DA JUVENTUDE PETISTA DE CAMPOS ABRE AÇÃO CONTRA FEC
08:51 @ 14/12/2007

Impasse da carteirinha da FEC vai parar na Justiça

Marciano da Hora Ribeiro, ex-presidente da FEC

Há cerca de dois anos, presidentes de vários grêmios estudantis apresentaram denúncia no Ministério Público (MP) contra a Federação dos Estudantes de Campos (FEC) que tinha como presidente, na época, Marciano da Hora Ribeiro. A denúncia, que resultou numa ação civil pública, foi referente a arrecadação de R$ 1,99 de cada estudante de forma assustadora em ameaça do passe-livre, e assim informando que a única forma era confecção da carteirinha da FEC, sendo que as mesmas não teriam sido feitas e nem entregues aos alunos, desde 2005.

Ontem foi realizada a primeira audiência do caso na Vara da Infância, da Juventude e do Idoso, no Fórum Maria Tereza Gusmão. Como testemunhas estavam o Guilherme Pacheco Secretário Municipal da Juventude Petista de Campos e na época, ex-presidente do grêmio da Escola Estadual Paula Barroso, em Goitacazes, e Jéferson Diniz Belmiro, seu companheiro de rotina estudantil do Colégio Estadual Desembargador Álvaro Ferreira Pinto.

Segundo eles, existia um projeto da prefeitura, denominado “Vale-Educação”, onde cada aluno receberia um vale de papel para acesso gratuito aos ônibus. Esse mesmo vale iria substituir o passe livre, sendo que sua retirada só poderia ser feita por aqueles que possuíssem a carteira da FEC. Sabemos que em 2005 nossa juventude cria manifestos em defesa do passe-livre, e assim criando manifestaçãoes dentro da plenária na câmara de vereadores, em frente e até mesmo na prefeitura, o que impediu que fosse implementado o suspeito vale-livre com a força de aproximadamente 4000 estudantes de rede pública de ensino. “Foi também questinado pelos estudantes, que a FEC fez a arrecadação do dinheiro, mas ninguém até hoje sabe das carteirinhas”, contaram eles, destacando que consta no processo a confecção de 14 mil carteiras.

O ex-presidente da FEC, Marciano da Hora Ribeiro, considera a denúncia como infundada. Ele explicou que a maioria das carteiras foi entregue aos estudantes no ano passado (MENTIRA). “Muitos não têm, porque não foram à antiga sede da FEC pegar”, afirmou ele, destacando que foram confeccionadas 5 mil carteiras e não 14 mil. Como relação ao projeto Vale-Educação, projeto que não decolou, ele disse que o mesmo não era da FEC, mas da Secretaria de Educação. Mas sabemos que quem estava a frente desta negociação era a FEC, uns diziam ser funcionários da prefeitura, ou seja, eram atrelados a prefeteitura.

http://www.grupos.com.br/blog/jptcampos/permalink/19140.html

Anônimo disse...

Impasse entre ex e atual que é da JPTCampos direção da FEC continua
15:49 @ 27/02/2008

Carteira da FEC

O atual presidente da Federação dos Estudantes de Campos (FEC), Gregory Teixeira de Lima jovem petista, entregou na última sexta-feira, dia 22, à Vara da Infância, da Juventude e do Idoso as 30 mil novas carteirinhas da instituição. Gregory tomou a iniciativa após ser procurado pelo ex-presidente da FEC, Marciano da Hora Ribeiro, que foi até sua casa neste mesmo dia. Segundo Gregory, Marciano teria pedido as carteirinhas para se prevalecer na próxima audiência, marcada para o dia 1º de março. “Como eu recusei entregar as carteirinhas, ele me ameaçou”, contou. Em relação as 10 mil novas carteiras apresentadas por Marciano na audiência passada, Gregory ressaltou que o ex-presidente as pegou sem a autorização da atual administração. Também estão com a atual presidência as sete mil carteirinhas que seriam entregues aos alunos em 2004, o que a antiga gestão não fez.

Outra versão – Marciano, no entanto, nega todas as acusações. Ele afirma que nunca ameaçou alguém. “O que está acontecendo é uma perseguição política”, afirmou. Ele garantiu que até o dia primeiro de março, quando acontecerá mais uma audiência, as novas carteirinhas serão entregues aos sete mil estudantes que pagaram R$ 1,99 pela mesma em 2004.
Marciano garantiu ainda apresentar a Justiça uma relação de alunos que receberam as sete mil carteiras estudantis, com período de validade de um ano, com início em março deste ano e término em março de 2009, por escola, contendo os seguintes dados: nome, identidade, CPF, escola, série, turma, matrícula e assinatura de recebimento.

http://www.grupos.com.br/blog/jptcampos/permalink/20711.html

Douglas Azeredo disse...

Lamparão, apenas uma correção.

Essas "cabeças" da UJS as quais você se referiu não mais são as "cabeças", apesar de se passarem por tal perante a sociedade.

bruno cachorrao disse...

cresce !!!! cresce !!! saiam da ujs!!a tomem vergonha nesta cara!!

Claudia Marcia disse...

Meu amigo vc é da laia do Marciano e a convivência está te deixando como ele: desesperado!