domingo, 26 de julho de 2009

O jogo, a torcida e o time...

Como dissemos, no post aí debaixo, desde ontem estamos sem condições de atualização, e portanto, alguns dos temas de ontem serão tratados a partir de agora...

Foi na tarde desse último sábado que fui, à convite de um grande amigo, ao jogo na rua do Gás, no Estádio Ari de Oliveira e Souza, casa onde o Goytacaz Futebol Clube manda seus matches...

Fui, como amante do esporte bretão, embora não faça parte da torcida alvi-anil...Fui, e se não me arrependi totalmente, foi graças ao espetáculo de devoção da torcida azul...Por tudo isso, pela dedicação desses torcedores, que os episódios que narrarei aqui adquirem cores mais frustrantes...

Desde a chegada ao estádio, o signo da desordem e da confusão, que só não se transformaram em desastre pelo ótimo humor e clima de alegria disseminado entre famílias de torcedores, todos ansiosos por rever seu time de coração...

O trânsito, que deveria ter sido interrompido, não foi, e como de costume alguns idiotas, buzinavam e ameaçavam pedestres que ocupavam as ruas, devido a falta de espaço nas calçadas, e pelo próprio aumento de fluxo de pessoas...

Nas bilheterias o caos, e torcedores se espremiam em enormes filas, ou se arriscavam a comprar ingressos nas mãos de cambistas pé-de-chinelo, que adquirem seus ingressos com o artifício da meia-entrada, e depois os revendem pelo preço cheio...

Após a compra, homens, mulheres, e um enorme número de crianças, se espremiam tal e qual bois destinados ao matadouro, por um único acesso no portão das "sociais"...

Revista para impedir acesso de pessoas armadas, objetos cortantes e, ou outros materiais ilícitos e etc...? Nem em sonho...!

Quem sabe o promotor público, Evanes Soares Amaro Júnior, que também estava entre os torcedores, poderá, com sua promotoria de interesses difusos, interpelar a diretoria daquele clube, e quem sabe a federação de futebol, pela péssima organização do espetáculo, que colocou, ontem, em risco, a vida de milhares de pessoas...

Ainda assim, toda a família alvi-anil deu exemplo de amor ao futebol e a seu clube, pacificamente, como manda o figurino, e fez nas arquibancadas o seu ritual de apoio a um time que jogou um futebol medíocre, e até sofrer o gol do team visitante, o Sendas, deu apenas dois ou três chutes a gol...

O Goytacaz foi mal escalado desde o início, e insistiu com um resto de jogador, o meia Rondinelli, que só fez irritar os espectadores com jogadas bisonhas e chutes ridículos...

O goalkeeper do Goyta é uma piada...Nada mais a dizer sobre ele...

Empurrado pelo apoio, o time local continuou a lutar, mas de forma atabalhoada e ineficaz, até que o forward, que veste a camisa 9, foi derrubado na área...

Cobrada com sucesso a penalidade máxima, o jogo terminou no empate em um goal...

Outra nota dissonante no jogo de ontem foi a presença do deputado estadual do PSB, wilson cabral...
Claro que ele tem todo o direito de ir a jogos de seu time de preferência...O que não pode é ir no carro da ALER, placa 0100, da liderança do PSB, senão me engano, um VW BORA de cor preta...

O velho e mau costume de usar o bem público em proveito próprio...





Um comentário:

MARIMBONDO AÇÚ disse...

Xacal, você é nojento !
Por isso sou seu fã !
Mas PSB do Macabro sendo represntado pelo filhinho do TItio e pseudo deputado ainda usurpando de patrimônio Público.
O Goytacaz não merece e não precisa destes tantos !

Pedro Marimbondo