sexta-feira, 31 de julho de 2009

A sombra maior que o dono...

Manfred von Richthofen, o Barão Vermelho...
Scummy, o barão da Ferrari vermelha...

Se já não bastasse o fato de ter sido atingido por uma peça do carro do barrichello, o que por si é um sinal de péssimo agouro, agora páira sobre o convalescente Felipe Massa, o espectro do Barão Vermelho, von Schumacher...

Irresistível não fazer a comparação, quer seja pela cor vermelha dos bólidos que pilotavam, e a lenda que se contruiu em torno dos homens capazes de feitos mirabolantes, um no ar, o Barão von Richthofen , na Primeira Guerra, combatendo inimigos, e outro o Barão "von" Schumacher, voando baixo na pista, demolindo recordes, "aniquilando" adversários em cada corrida(batalhas), e acumulando vitórias em sete "guerras"(heptacampeonato mundial)...

Uma sensível diferença entre ambos...Enquanto o Barão Vermelho, Manfred von Richthofen, o original, era um cavalheiro, que chegou a aterrisar seu biplano, um Albatros II, para socorrer um piloto inimigo abatido por ele, o Barão da Ferrari vermelha, "von" Schumacher não é conhecido por seu cavalheirismo com os "inimigos"...

Bom, é esse lendário "alemão voador" que foi escalado para substituir o Felipe Massa, enquanto se recupera do incrível incidente que sofreu...

É lógico que Schummy não precisa provar nada para ninguém, e ali estará muito mais por diversão...Mas esse é o problema: o conceito de "diversão" do piloto heptacampeão é extremamente competitivo...

O boss da scuderia Ferrari, Luca di Montezemolo adiantou, com zelo melodramático, estrategicamente ensaiado, que o seu convalescente "guerreiro-piloto" não será colocado de "escanteio"...

Mas alguém duvida que uma F1 desestruturada e fragilizada por recentes fissuras internas, na luta pelo poder, atingida pela crise econômica mundial, que abateu seus principais investidores, as montadoras de automóveis, e sem um ídolo que se sobreponha aos demais como um alvo a ser batido, uma referência a ser imitada e superada, um ídolo para ser amado e odiado, como foi Schummy, resistirá a tentação de querer fazê-lo "esticar" sua permanência no cockpit que parece uma extensão do seu próprio corpo...?

Tudo dependerá do desempenho do Kimi Haikkonen...

E de nada adiantará as lamuriações e galvãobuenices da rede globo PIG, nem a chantagem midiática que foi exposta a família do piloto, que aliás, desesperada para manter seu filho, irmão, marido, sob o foco dos holofotes do protagonismo, cedem a esse triste espetáculo de carniçaria marronzista, extrapolando, e em muito, a necessidade de detalhar e transparecer informações do estado de saúde do piloto...

O futuro da saúde do piloto parece sob controle, ainda bem...Porém, o destino de sua carreira na Ferrari nunca esteve tão moribundo...

2 comentários:

Anônimo disse...

Verdade, verdade meu caro Xacal.
Sou aficcionado da Fórmula 1.
Talvez, já nestas alturas do campeonato, a melhor notícia é a volta do Michael.
Lamento, todavia, feita em tais circunstâncias.
Mas que vai mexer com a F1,... isso vai!
Para melhor, naturalmente.
Talvez seja a salvação da modalidade em 2009.

Anônimo disse...

Estou torcendo para que o shuma retorne.
Será uma paulada na cabeça da maldita pig que tenta fabricar herois de maneira exagerada para alienar mais e mais o brasileiro.
Quem tambem está pensando que o shuma vai fazer milagres e tal, está redondamente enganado.
Naqueles tempos a ferrari era o melhor carro, sem falar na sorte incrivel que o piloto shuma teve.
Mas como sorte não dura para sempre ele deve continuar o que massa faz e fez.
Não achamos o shuma melhor piloto do que o massa.
O shuma tem uma sede muito grande de ser o bam-bam...mas com certeza esse tipo de ser estraga o esporte !
lembramos que alemão é metido a ser superior .
Ainda bem que se fuderam na guerra.

O tempo dirá !!!