terça-feira, 7 de julho de 2009

Transparência on line...

Nosso blog não tem a proposta de concorrer a uma gincana de popularidade...Isso não quer dizer que não queiramos audiência...Não é nada disso...Mas sacrificar o conteúdo, e amarrar aquilo que acreditamos para caber em um figurino de senso comum não é "nossa praia..."

Por isso, nunca colocamos por aqui um contador, e nem nos importamos em saber quantos acessos temos...Isso não importa, de verdade...

Não vendemos anúncio, não temos folha de pagamento, não temos que pagar luz, insumos e toda uma rede de pequenos subornos e agrados para mantermos uma rede sócio-econômica de produção de conteúdo...Nada...

Portanto, nessa guerra assimétrica, não tem sentido falar ou comparar blogs com jornalões dos barões da mídia...

O propósito é totalmente oposto...Enquanto jornais aprisionam conteúdo para vendê-lo, e filtrá-los sob a ótica de seus acordos e interesses, blogs são conteúdo em expansão e solidariedade em rede, e se completam na produção de suas temáticas...

Mesmo assim, os jornalistas de coleira e seus jagunços se sentem ameaçados com a presença dos blogs, pois eles, os blogs, representam tudo o que desejavam ter como produto, mas sabem ser incompatíveis...Poderiam, no máximo, ser complemantares...

O que não é o caso para nossa elite pré-paleolítica, semi-escravocrata da planície lamacenta, que ainda recorre a expedientes como exploração de estagiários como mão-de-obra barata e descartável, sem falar na subnotificação de vencimentos nas carteiras de trabalho, onde pagam mais e registram que pagam menos para sonegar contribuições, impostos e obrigações trabalhistas...

Agora, nossos jornalões que vivem de vender peixe podre e outras ordinariedades, bem que poderiam colocar contadores em suas páginas ou seus blogs de coleira, para que soubéssemos, de verdade, se os acessos que dizem ter confere com a verdade...

Seus anunciantes ficariam sabendo se estão, ou não, comprando gato por lebre...

Já que cobram tanta transparência, por que não começar em casa...?

Se bem que, dizem as más línguas que nossos jornais nunca viveram de anúncios e da venda de jronais nas bancas, e sim da mesada dos governantes...É, pode ser, pode não ser...Quem sabe...?

2 comentários:

Anônimo disse...

De nada adiantariam os contadores, pois não trariam a realidade dos fatos. Na verdade eles são 100% fraudáveis. Para simular acessos eles podem se valer de vários artifícios fraudulentos.
O que acho muito interessante que façam é abrir um espaço para comentários ao término de cada reportagem. Serviria somente para comentários, conforme fazem os grandes jornais.
Tal qual você, sou leitor da Folha da Manhã e de O Diário, pela internet, é claro. Em diversas vezes me pego querendo acrescer algum fato, criticar ou elogiar alguma reportagem, corrigir alguma falha etc.
Infelizmente eles não têm um espaço para manifestação dos seus leitores, mas tenho certeza de que eles perdem com isso, muito mais do que eu. Deixam de avaliar a cultura ou a ausência de cultura de seus leitores, as posições políticas ou apolíticas de cada um, o grau de satisfação com o que é publicado, etc.
Espero que eles não demorem a acordar.
Nascimento Jr
nascimento.jr@bol.com.br

Tetê disse...

Xacal,

desculpa pelo atraso,
a ideia era ter vindo ontem.

sabemos que vc é alheio a qualquer tipo de promoção, ibope, popularidade e etc. e tal,

e sabemos por sua conduta, que justifica, esclarece, condiciona, questiona...

vc não faz como muitos e muitos que se utilizam deste espaço,
como algo que pode significar, em algum momento uma promoção, política ou pessoal (que seja!) e propagam uma ideologia que bem sabemos reconhecer de longe,
são máscaras pra esconder o verdadeiro caráter, podre.

vc faz sentido inverso,
e sob um pseudônimo nos conduz ao caminho da informação pela maneira mais justa possível,
nos trazendo lembranças (porque somos pobre mortais desmemoriados, às vezes é bom... mas no tangente à política e políticos, isso realmente é péssimo!), nos permitindo a troca de informações e opiniões,
e como não poderia deixar de ser,
também nos acolhendo,
como pseudônimos,
ou como pessoas,
mesmo que nossa reputação não seja das melhores (rsss - como no meu caso),
mas fato é que vc não faz distinção,
não visa lucro,
e se for político, (não sei?! mas seria um desperdício!!) a gente nem poderia votar em vc,
porque não saberíamos reconhecê-lo,
então...

tem coisa melhor que isso, tem??!

se tiver,
conta porque eu não conheço.


ahhh...
e agradecendo sua participação por lá e não deixando de dizer,

que
de números... estou pouco me importando,
porque bem como seu comentarista anterior falou,
não são pontos de fidelidade e no meu caso,
a própria enquete denuncia, não?!!




Abraço.