quarta-feira, 1 de julho de 2009

Um sopro de esperança...

A reação internacional sobreo golpe de Estado hondurenho parece que nos envia um recado de alento...

De acordo com o El País, França seguirá a Espanha e chamará de volta seu embaixador, um gesto diplomático de rejeição ao governo golpista...

A OEA, unificada após anos e anos, ameaça expulsar Honduras dos seus quadros, se em 72 horas, o presidente deposto, Manuel Zelaya, não for reconduzido ao cargo, e as instituições e garantias democráticas do Estado de Direito não forem reestabelcidas....

O subsecretário de Estado para América Latina dos EEUU, Tom Shannon disse que Washington não receberá os emissários do governo golpista de Robert Micheletti, e que tampouco, reconhece a legitimidade desse governo...

A América e o resto do mundo parecem dizer que, nesse caso, não vingará tentativa de apear do poder, quem foi constitucionalmente eleito para governar...

É verdade, que a comunidade internacional não tem critérios muito "justos" para definir o que é golpe , e o que não é...E que os mesmo EEUU patrocinaram uma tentativa semelhante na Venezuela de Hugo Chávez, em passado recente...

Mas a simples tomada de partido para discutir em conjunto retaliações ao governo golpista hondurenho, já revela que nem tudo está perdido, e que novos tempos de relações geopolíticas na América podem estar em (re)começo...

A seu lado, o gorila hondurenho Micheletti aperta o "torniquete", e expande o toque de recolher...Uma tentativa desesperada de quem está encurralado...Endurecer, para tentar uma saída honrosa...

Um comentário:

Anônimo disse...

Parece óbvio que houve golpe. Não é uma questão que me pareça tão discutível. Sim, houve golpe!E como bem disse Lula, "imagina se a moda pega"!