quarta-feira, 22 de julho de 2009

Uma overdose de informação...

O blog cachaçaria maledita(maledita.blogspot.com)é uma das novidades da planície lamacenta...

Segue a linha da especialização do tema, nesse caso: a marvada, água-que-passarinho-não-bebe, carburante, querosene, branquinha, pinga, etc, etc...

A cachaça, que não sei ao certo se é um produto brasileiro, mas que encontrou por aqui seu estado-da-arte, é um típico caso que demonstra a incapacidade de nossas elites em absorverem o caldo cultural da patuléia, e abrirem possibilidades de mercado...

Historicamente filiada a gostos e costumes europeus e estadunidenses, nossa elite sempre festejou as bebidas estrangeiras, e as colocou na faixa de mercado com o rótulo da distinção sócio-econômica...Em outras palavras: enquanto whisky, vodka, congnac, brandies, vermouths, etc, eram bebidas "chiques", nossa cachaça foi relegada ao consumo e estigamatização do alcóolatra pobre: o "cachaceiro", "pé-de-cana", "pinguço", etc...

Esses preconceitos começam a ser desmisitificados, em parte pela "unção colonizadora" dos "turistas", que festejam mais nossa cachaça que nós mesmo, e por outro lado, pela ampliação dos parques produtivos e incorporação de novas tecnologias nos processos(alteração genética de matéria-prima, por exemplo), que vão, gota a gota, agregando valor a esse genuíno produto nacional...

Visite o blog cachaçaria maledita(maledita.blogspot.com)...E não se preocupe: aprecie a informação que tem por lá sem moderação...!



2 comentários:

Anônimo disse...

“VOCÊ PENSA QUE CACHAÇA É ÁGUA”

Cachaça(cagassa; cachassa)

Entre o século XVII e o início do XVIII, a borra da cana recebia o nome de “cagassa” ou “cachassa”, nome de origem espanhola, país onde a borra do vinho recebia esse nome.

“TE AMO, ESPANHOLA”

"La cachassa es la bebida alcohólica destilada más popular de Brasil. Es un aguardiente que se obtiene como producto de la destilación de la caña de azúcar. El nombre de cachaça proviene de cagassa o cachassa y es de origen español."

“MEU BRASIL BRASILEIRO”

No Brasil, a primeira referência foi do médico e naturalista holandês Guilherme Piso, que veio para Pernambuco com Nassau. Àquela espuma, depositada nos cochos, como ração animal, chamavam CAGASSA.
Nos engenhos de cana, o que restava da produção de açúcar era dado aos escravos e aos animais.
Este resíduo era a borra(sujeira) do melaço fermentada, conhecido como "vinho de cana".
Alguém teve então a idéia de usar a técnica de Avicena(médico que descobriu o processo de destilação do material fermentado):destilou este resíduo(borra) obtendo um destilado com alto teor alcoólico.
Surgia assim a cachaça, a aguardente genuinamente brasileira.

“COM AÇÚCAR E COM AFETO”

As palavras "cagaSSa" e "cachaSSa" carregam em si a idéia de doce(açucar; cana-de-açúcar). Açúcar se escrevia com dois SS(assucar). Açúcar < do árabe aS-Sukkar

O açúcar era utilizado na Índia 3000 anos antes de Cristo. Como os grãos se assemelham à areia, em sânscrito a substância recebeu o nome de “çarkarâ”, que significa areia. O termo chegou ao árabe como “as-sukkar” e a partir daí ganhou variações nas línguas latinas.

Receitas ou brechas para se olhar para o passado.

Pasteis de arroz. (1934)
Receita: "Com cento e vinte cinco grammas de arroz, cento e vinte cinco ditas de assucar, cinco de canella e cinco decilitros de leite, se fazem uns excellentes e saborosos pasteis; deixando cozer tudo até se desfazer o arroz, e amassando de modo a formar pasta. Fazem-se os pasteis, que se untam de gemma d'ovo, indo ao forno só para corar."

Gilberto Freyre escreveu em 1939 “ASSUCAR”, livro que se tornou uma referência essencial para quem pretende estudar as relações entre comida e sociedade no Brasil.

CAGASSA(SUJEIRA DE AÇÚCAR); CACHASSA(BORRA DE AÇÚCAR).


Beba com moderação!

Anônimo disse...

Infelizmente, só bebendo:

"O valor que será pago pela Prefeitura à empresa ganhadora da licitação é questionado pelo sindicato. Um documento foi encaminhado à secretaria de Educação em que o Sepe solicita a divulgação dos valores gastos atualmente com a merenda escolar. Informações extra-oficiais dão conta de que o empenho gira em torno de R$ 7 milhões, que garantem a alimentação para todas as 242 escolas da rede municipal. A licitação prevê o pagamento de R$ 30 milhões ao ano, para 83 escolas." Folha da Manhã(22/07/09)

Prefeitura sem Rosinha: 7 milhões(por ano) para 242 escolas;

Prefeitura com Rosinha: 30 milhões(por ano) para 83 escolas.

O PT não fala nada!