domingo, 16 de agosto de 2009

Beco sem saída...

O governador júnior cabral parece não ter entendido nada...Mandam os "manuais" da estratégia política que, em uma eleição que não é facultado ao candidato a reeleição encerrar a "fatura" no primeiro turno, o recomendável é que se estimule outras candidaturas, para que no segundo turno conte com apoios de alguns adversários estratégicos, que evitariam que os votos migrassem para o candidato identificado como seu principal opositor...Essa candidaturas funcionariam como um "depósito" de votos...

Um governo com níveis de popularidade que não deslancham, e com pouca visibilidade, em que pese toda a "leniência" da mídia, e do enorme apoio do governo federal, traduzido em bilhões de reais de investimento, não resistiria a um turno único plebiscitário...

Com descaso destinado aos servidores, sérios problemas na gestão da Educação, Sáude e Segurança, caberia ao governo júnior cabral estimular candidaturas como a de Lindbergh, desde que um pré-acordo fosse costurado, visando uma unificação em um segundo turno...

Mas o que faz júnior cabral e sua equipe de parvos...? Cobram a fatura do PT, e o jogam no "colo" do seu principal adversário, o ex-governador napoleão da lapa...Com o acirramento das posições, em grande parte provocado pelo assédio do governador, através dos petistas que compõem seu desastrado governo, tudo indica que um apoio de segundo turno ficará distante, caso a candidatura de Lindberg se solidifique e não chegue a segunta etapa do certame...

Do PDT, o governdor júnior cabral já ouviu um sonoro e rotundo não, como diria o Leonel Brizola...O PDT já disse que vai com qualquer um, menos com júnior cabral...

Não parece provável que gabeira, o neoudenista zona sul, caso fique alijado do segundo turno, vá abrir mão de seus compromissos com o demotucanato, que cobrará seu apoio no provável segundo turno das eleições presidenciais...

Com o napoleão da lapa, caso esse fique fora da disputa no segundo turno, um apoio é, pelo menos, guardadas as condições que perduram hoje, impossível...

Assim, o governador júnior cabral conseguiu um feito "inigualável": está totalmente isolado...

Um comentário:

Anônimo disse...

Ótima análise, mas péssima conclusão...
O Governo do Estado vai cair no colo de Garotinho, e ele ficará mais forte do que nunca.
Ou seja, aqui em Campos, uma possível terceira via voltar a estaca zero...