domingo, 9 de agosto de 2009

Da série: ou rima ou sai de cima: Os prosopoetadas da TrOLhA...

Lamento...

Quem escreve essa estrofe,

Sofre...

Já não é capaz,

De suportar

A falta,

Que você faz...

Rima pobre,

Mas eficaz...


Solta,

O grito:

Volta...!

3 comentários:

UMA FILHA QUE TEM "O AMOR QUE PERMANECE" disse...

PAI...
"Você foi meu HERÓI...meu BANDIDO...
Você foi muito mais que um AMIGO..."
Quero abraçar você e todos os PAIs leitores do seu BLOG,pelo dia de hoje.
Quero te dizer,que quem não está mais aqui hoje,deixou.
SAUDADE-o AMOR que permanece!
FELIZ DIA dos PAIS!

Anônimo disse...

Como dói a ausência de um verdadeiro pai. Como dói!
Você reconhece com " rima pobre" a falta do seu e, muitos presentes tão ausentes nesse mundo.
Fui almoçar num dos restaurantes da Pelinca, sem querer passei a observar. Pais e mais pais somente com seus filhos. Famílias, poucas... Numa das mesas, um pai carinhosamente com sua filhinha de mais ou menos uns 7 anos . Ela almoçava e, de frente pra ele absorvia sua presença sem tempo de degustar a comida no prato. Com certeza, matava uma boa saudade de um pai vivo. Na televisão alguém cantava..." naquela mesa está faltando ele e a saudade dele está doendo em mim" É a vida e isso nos basta.

Xacal disse...

que fique claro: esse é um poema que serve a qualquer pessoa amada e ausente...

meu pai ainda é vivo...

mas fica o registro da saudade de quem não pode contar com o pai ao lado...