segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Hã...???

Agora há pouco, no programa caolho da cidade, falou o chefe do setor de epidemiologia da secretaria municipal de saúde, o qual não me recordo o nome...

No encerramento da participação do médico, via telefone, tomei um susto...

Eis que o doutor estava a caminho da cidade de Macaé, para, de acordo com suas palavras, cumprir seu horário de plantão em instuição naquela cidade...

Mas como assim...??????

Como um integrante da cúpula da secretaria da saúde, em tempo de pandemia, pode "dividir" seu tempo com algo mais que não seja dedicação exclusiva aos seus afazeres junto ao cargo para o qual foi nomeado...

Será que a chefia de um setor tão estratégico, em tempos de emergência sanitária, é só um "bico"...?

Os cargos de livre nomeação, em função de chefia, não requerem jornada integral...?

Esse governo dos mil patetas é uma epidemia de irregularidades...E a "vacina" só em 2012...

Lastimável...absolutamente, lastimável...

13 comentários:

Anônimo disse...

saberia me informar pq o saite da PMCG esta fora?

Anônimo disse...

Tudo bem, vacina só em 2012, mas infelizmente não será desta vez a cura para nossa cidade...
Eles são péssimos como administradores, mas não podemos negar, são grandes profissionais da política eleitoral...
Conhecem e fazem como ninguém a exploração do povo, para, encobertados pela mascara de protetores destes, sugar (ou comprar) suas vontades...
Enganam à todos! Todas as ações (provocação) ao Poder Judiciário questionando a forma em que foram conquistadas as vontades do povo na eleição foram arquivadas...
Xacal, que nosso sonho seja realizado, apesar de não estarmos mais dormindo... Seus textos mostram que você está bem acordado...
Mas, sinceramente, 2012 ainda é muito cedo para toda a cidade acordar...
Paulo Sérgio

Anônimo disse...

E O PIOR É QUE NA REUNIÃO QUE A SECRETÁRIOS Ma AUXILIADORA E O DR JOSÉ MANOEL FIZERAM COM OS DIRETORES DE ESCOLAS E CRECHES, PEDIRAM PARA OS MEMOS NÃO FAZEREM ALARMES, MAS QUE EM CAMPOS JÁ EXISTE UMA EPIDEMIA. POR ESSA RAZÃO QUE FORAM ADIADAS AS AULA.
ADIA-SE AS AULAS, E ESSA CRIPE SÓ É TRANSMITIDA NA ESCOLA? O QUE OS PATERA COR DE ROSA ESTÃO FAZENDO? SERÁ QUE ESTÃO INDO A MACAÉ PEGAR O VÍRUS PARA TRAZER PARA CAMPOS?
ME LEMBREI DA MÚSICA DE LUCA QUE DIZ "TÔ NEM AÍ PODE FALAR DOS SEUS PROBLEMA QUE NÃO VOU OUVIR"... ISSO É UM ABSURDO.

Anônimo disse...

Qual médico dessa cidade cumpre a carga horária???? Tem médico chefiando com mais de SEIS vínculos empregatícios, basta ser da boquinha ou da sociedade campista que tudo pode. Aquilo que está acontecendo com Sarney é o retrato de toda a classe política desse país e todos colocados lá por nós. Vem as eleições e todos esquecerão de tudo de novo.....Ô povinho filadaputa.

Anônimo disse...

tempos que eu nao vinha aqui.... Aff como este cara é chato.... só critica.

Xacal , meu filho, lástima só geral lástima. Troque a lente dos seus olhos para a vida.


chato!

Concursado Desempregado disse...

Quem dera Campos fizesse parte do território nacional, assim nós campistas poderíamos requerer a jurisprudência nesse caso.


"STJ garante nomeação de aprovados em concurso público dentro do número de vagas

Brasília - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) avançou na questão relativa à nomeação e posse de candidato aprovado em concurso público. Por unanimidade, a Quinta Turma garantiu o direito líquido e certo do candidato aprovado dentro do número de vagas previstas em edital, mesmo que o prazo de vigência do certame tenha expirado e não tenha ocorrido contratação precária ou temporária de terceiros durante o período de sua vigência.

O concurso em questão foi promovido pela Secretaria de Saúde do Amazonas e ofereceu 112 vagas para o cargo de cirurgião dentista. O certame foi realizado em 2005 e sua validade prorrogada até junho de 2009, período em que foram nomeados apenas 59 dos 112 aprovados.

Leia também:

Ministério da saúde convocará 4.116 aprovados em 2005. Confira!

Antes do vencimento do prazo de validade do concurso, um grupo de 10 candidatos aprovados e não nomeados acionou a Justiça para garantir o direito à posse nos cargos. O pedido foi rejeitado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas com o argumento de que a aprovação em concurso público gera apenas expectativa de direito à nomeação, competindo à administração pública, dentro do seu poder discricionário, nomear os candidatos aprovados de acordo com sua conveniência e oportunidade, ainda que dentro do número de vagas previsto em edital.

O grupo recorreu ao Superior Tribunal de Justiça. Acompanhando o voto do relator, ministro Jorge Mussi, a Turma acolheu o mandado de segurança para reformar o acórdão recorrido e determinar a imediata nomeação dos impetrantes nos cargos para os quais foram aprovados.

Ao acompanhar o relator, o presidente da Turma, ministro Napoleão Nunes Maia, ressaltou que o Judiciário está dando um passo adiante no sentido de evitar a prática administrativa de deixar o concurso caducar sem o preenchimento das vagas que o próprio estado ofereceu em edital. Segundo o ministro, ao promover um concurso público, a administração está obrigada a nomear os aprovados dentro do número de vagas, quer contrate ou não servidores temporários durante a vigência do certame.

Em precedente relatado pelo ministro Napoleão Nunes Maia, a Turma já havia decidido que, a partir da veiculação expressa da necessidade de prover determinado número de cargos através da publicação de edital de concurso, a nomeação e posse de candidato aprovado dentro das vagas ofertadas transmuda-se de mera expectativa a direito subjetivo, sendo ilegal o ato omissivo da administração que não assegura a nomeação de candidato aprovado e classificado até o limite de vagas previstas no edital, por se tratar de ato vinculado.

Falando em nome do Ministério Público Federal, o subprocurador-geral da República Brasilino Pereira dos Santos destacou que, antes de lançar edital para a contratação de pessoal mediante concurso público, a administração está constitucionalmente obrigada a prover os recursos necessários para fazer frente a tal despesa, não podendo alegar falta de recursos financeiros para a nomeação e posse dos candidatos aprovados."

Anônimo disse...

pergunta indiscreta: Há uma "colunista social" que reclamava em sua coluna sobre o carro/loja que fica estacionado ao lado do Itau, na Pelinca. Será que ela se mudou da cidade ou olha para o outro lado da rua e não enxerga mais o tal veículo? Faz tempo ninguém fala nesse veículo transformado em estabelecimento comercial em zona nobre.

Anônimo disse...

Vocês ficam metendo o pau por tras de Rosinha, quero ver meter o pau pela frente, kkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Quanto ao responsável pela epidemiologia, alem do plantao em macaé, também dá aula na Faculdade de Medicina, dentre outras atribuições. Se a carga horária do DAS, é de 40 horas.... não dá para entender. Mas este não é o maior problema da saude, há coisa muito pior.

Bicho Possuído disse...

Ao comentário Anônimo das 19:46:
Já que é para ser irônico, vamos lá:
Isso eu deixo para Menininho Malvado fazer!

Bicho Possuído

Anfludefiano disse...

Falando em estabelecimentos comerciais ambulantes, podemos em frente ao mesmo banco ver a presença de uma barraquinha de água de coco e seu carrinho de supermercado; estacionados, colados na vaga para deficientes físicos, facilitando muito as nossas vidas.
Agora com a Palavra o diretor da EMUT :

zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz.
Éeeeeeeee!!! ROSINHAAAAAAAAAAA!!!!!

Xacal disse...

Caro comentarista de 10 de agosto, às 17:07,

Vamos fazer o seguinte: eu troco as lentes pelas quais enxergo a vida, se você retirar as viseiras que lhe impedem de olhar ao seu redor...que tal...???

josé Renato. disse...

A ùnica coisa que devemos esperar deste desgoveno é a RENÚNCIA DA PREFEITA ROZINHA.
ESTÁ CADA DIA MAIS PRÓXIMO.
SERÁ DIA 03 DE ABRIL DE 2010.
SÓ FALTAM SETE MESES E VINTE E DOIS DIAS.
GRACAS A DEUS.