segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Mansos & cordeiros...

Um silêncio ensudercedor das associações e entidades de classe dos jornalistas diplomados e outros defensores dos "direitos humanos"...

Depois, esses profissionais de coleira perguntam porque seus pleitos não encontram eco na sociedade...

Parafraseando o velho adágio:

Diga-me porque tu calas, e te direi quem és...

2 comentários:

Anônimo disse...

A arte de calar


O silêncio é um momento em que a criatura se cala, mas o espírito fala.
Calar sobre sua própria pessoa, é humildade.
Calar sobre os defeitos dos outros, é caridade.
Calar quando a gente está sofrendo, é heroísmo.
Calar diante do sofrimento alheio, é covardia.
Calar diante da injustiça, é fraqueza.
Calar quando o outro está falando, é delicadeza.
Calar quando o outro espera um palavra, é omissão.
Calar e não falar palavras inúteis, é penitência.
Calar quando não há necessidade de falar, é prudência.
Calar quando deus nos fala no coração, é silêncio.
Calar, diante do mistério que não entendemos, é sabedoria.
Autor Desconhecido

Mariana

Anônimo disse...

Calar diante do sofrimento alheio, é covardia.
Calar diante da injustiça, é fraqueza.

Será que não é isso que estão fazendo as pessoas que se calam aqui em Campos diante de tantos desmandos??