sábado, 31 de outubro de 2009

TrOlha de FOrA...

É com vocês...

Começo tímido...

Se esse aqui fosse um espaço dedicado a auto-promoção, ou envergasse a arrogância típica dos meios tradicionais de mídia, que se arvoram de donos da verdade, e faróis da Humanidade, com certeza diríamos que integrantes da cúpula do governo estadual andam lendo essas mal traçadas linhas...

Mas não é nada disso...É tudo uma feliz coincidência...Feliz mesmo, para nós, presumo...

Durante a semana, enquanto "especialistas", "autoridades", etc, etc, clamavam por um "endurecimento" das ações contra os varejistas de droga nas comunidades carentes da capital, outros aplaudiam o furor homicida da polícia, e por fim, transformavam as mortes de policiais abatidos em helicópteros em "espetáculos de insanidade e manipulação do terror", falávamos aqui da necessidade de ações que deixassem a hipocrisia de lado(não se deve travar "guerras perdidas"), e que a principal possibilidade de diminuir os índices de prejuízos sociais causados pelo comércio ilegal de drogas é atingindo seu financiamento...

Ontem, o governo estadual e seus esquemas de mídia deram larga cobertura a prisão e confisco de pessoas e bens ligados ao Isaías do Borel, preso em Catanduvas...

Carros, apartamentos e "laranjas" foram serão levados às barras dos tribunais...

Ora, ora, ora, parece óbvio que é muito mais eficiente e "limpo" atacar a realimentação financeira que proporciona poderio de fogo a esses varejistas a tentar extrair das comunidades onde atuam os frutos dessa realimentação, ou seja: é mais fácil tirar-lhes o dinheiro a tirar as armas compradas com esse dinheiro...Se a droga é o produto da atividade ilícita, o dinheiro adquirido é PODER...

No entanto, fica a dúvida se essa correta ação policial e judicial se espalhará a degraus mais altos dessa "estrutura empresarial" do tráfico...Isaías do Borel é um "café pequeno"...Não é inofensivo, que fique claro, mas nem de longe é uma engrenagem fundamental da indústria do tráfico...Tanto é verdade que as cadeias estão cheias de "inimigos nº 1", como ele, e o tráfico persiste, cada vez mais forte...

Assim, a mudança de foco pode ser um alento, um sinal de que os neurônios das nossas autoridades estavam intactos...Ociosos até agora, é verdade, mas, felizmente, intactos...

Afinal, seria de bom tom vermos as autoridades e a sociedade exibirem coragem em extirpar de seu meio cidadãos e suas atividades "acima de qualquer suspeita", esses sim, verdadeiros sócios(patrocinadores/lucradores)de nossa tragédia diária...
Bancos, gerentes, empresários, parlamentares, médicos, juízes, promotores, advogados, policiais, indústrias, etc, etc, etc...
A lista é interminável, e a revelação de nomes e setores relacionados a lavagem internacional do dinheiro do tráfico de drogas e armas poderá nos dar assim a real dimensão desse problema...

Veremos assim, porque é tão inócuo colocar a polícia para dar tiro em "barracos" pendurados nos morros...

Aguardamos...

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Vale tudo...?


Vejam a imagem retirada do sítio da secretaria de "propaganda" da prefeitura municipal de campos dos goytacazes...É um banner da campanha do secretário de governo, rh(agar), o horrível...?

E a promiscuidade continua...

Leia a matéria do sítio eletrônico da secretaria de "propaganda" da pmcg, descaradamente copiada(sem a citação da fonte)pelo jornal-planfeto, o(r)di(n)ário...

Do sítio da secretaria de "propaganda"...Só mudaram a formatação de um último parágrafo, mas as palavras são, como sempre, idênticas...

Por: Liliane Barreto
"(...)A solenidade contou com a participação de mais nove municípios. O termo de adesão ao fórum visa agilizar o atendimento às famílias quilombolas. Em Campos, já existe uma parceria com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) para o saneamento básico. Segundo o presidente da Fundação Zumbi dos Palmares, Jorge Luiz dos Santos, o município já firmou uma parceria com o Centro de Tradições Afro-brasileiras para a realização de um censo. "A partir deste diagnóstico, poderemos definir políticas públicas direcionadas para estas comunidades".

Jorge Luiz também falou sobre a criação de um Conselho de Igualdade Racial no município, que já foi aprovado pela prefeita. "

Do jornal de 15ª categoria....

"(...)A solenidade contou com a participação de mais nove municípios. O termo de adesão ao fórum visa agilizar o atendimento às famílias quilombolas. Em Campos, já existe uma parceria com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) para o saneamento básico. Segundo o presidente da Fundação Zumbi dos Palmares, Jorge Luiz dos Santos, o município já firmou uma parceria com o Centro de Tradições Afro-brasileiras para a realização de um censo. “A partir deste diagnóstico, poderemos definir políticas públicas direcionadas para estas comunidades”. disse Jorge Luiz, que também falou sobre a criação de um Conselho de Igualdade Racial no município, que já foi aprovado pela prefeita."


E a história se repete...

Já houve no blog do Roberto Moraes um questionamento sobre essa movimentação...Nós, aqui da TrOLha já cantamos a "pedra", também, há algum tempo...

Agora, um ex-jornal de coleira da região anuncia o interesse da empresa que explorará o Porto do Açu em adquirir as terras que serão desapropriadas, no 5º distrito de SJB...

Como já dissemos, há "caroço embaixo de dessa angu"...

Processo semelhante, aconteceu com o daniel dantas, e envolveu o governo do estado do rio de janeiro, e está sob investigação do Ministério Público e dos parlamentares da oposição na ALERJ...Foi o caso da compra de um prédio no centro do RJ, e de um terreno no Recreio do Bandeirantes...

Suspeita-se, que o governo do estado acabou por "lavar dinheiro" dos esquemas do banqueiro baiano...

Como dd e o proprietário do Porto do Açu são muito próximos, e comungam alguns negócios, sobre os quais também pesam desconfianças de emissão de licenças ambientais falsas e outras fraudes, lá no Norte do País, em empreendimentos de mineração e concessão e ferrovias, não seria leviano supor que o modus operandi se repete...

É bom os órgãos de fiscalização ficarem de olho...

Destaque da TRolhA...

O Luiz Felipe Muniz, blogueiro, advogado, ambientalista, petroleiro, etc, etc, é uma voz poderosa de nossa rede...Pode-se discordar de seus conceitos, mas não podemos afastar a coerência de sua luta...Ele é dessas pessoas que sonha porque acredita, e acredita porque sonha...Não o conheço pessoalmente, mas envio daqui, de nosso pequeno espaço, nossas congratulações pelo seu 50º aniversário...

Leia o texto que o Marcos Oliveira publicou lá no blog do Luiz Felipe...

30 DE OUTUBRO DE 2009

Feliz Aniversário!

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

TrOlha de fOrA...

O espaço é de vocês...

Afinal, quem é que manda nessa "joça"...?

Ninguém despreza a necessidade de medidas para organizar a ocupação do espaço público, onde quer que seja: No centro ou na periferia...

Como também, ninguém desconhece que os jornais tendem a prestar atenção nos espaços públicos privilegiados, e tomar a defesa dos interesses de seus apaniguados e sócios de poder...É tudo uma questão de definir de "quem será a cidade"...Da maioria, ou da minoria...?

Mas a questão do "choque de ordem" da prefeita local, revela bem como se movimenta o poder, e os meios de comunicação...

Para "acalmar" os lojistas, a prefeita nomeia alguém do "meio", como se a vida do centro se resumisse a "ótica" dos comerciantes...

Depois, açodado pelos órgão de imprensa, escolhem o "bode expiatório da vez", como se toda a transgressão e infração na ocupação do espaço público fossem exclusividade dos camelôs...

Todos sabemos que não é...
Basta um passeio pelas calçadas(se puder, é claro)para constatar que os "respeitáveis lojistas" violentam tanto as calçadas como os camelôs, como em uma guerra onde a única lei seja a lei do cão...

Bom, como se não bastasse tudo isso, uma das janelas virtuais, de um desses jornais de coleira, estampa um título sugestivo...


Aí perguntamos: Quem é o poder constituído nessa cidade...?

Mais arrogante?...Mais autoritário...? Impossível....

Mas enfim, creio que eles se "mereçam"...

Falou, falou, falou e não disse nada...

O gesto dramático, a fala exaltada servem a diversos propósitos...Em algumas situações, é justa a alteração do tom, quando há necessidade de impor respeito e recuperar a credibilidade...

O problema é quando tentam utilizar essa ferramenta para recuperar algo que não têm, e tudo não passa, então, de estratégia para "desviar" a atenção do cerne da questão em debate...

É, justamente, essa a impressão que ficou, após a presença do secretário de saúde municipal na casa legislativa de Campos dos G...

Alguém da "secretaria de propaganda" precisa auxiliar os quadros do governo, e educá-los a como se portar diante das explicações que são exigidas, inclusive por lei, e que todos nós, contribuintes temos direito a ter acesso...Sem "acessos de raiva"...

Para que gastar 14 milhões de reais em um programa de computador, se já está comprovado que há exemplares gratuitos disponíveis para a gestão do SUS...?

Não adianta o secretário epernear e buscar um "salvo-conduto" do TCE...Que o diga a deputada estadual do PDT, Cidinha Campos, que investiga aquele órgão consultivo com lupa, e descobriu que os tais pareceres podem não ser o que dizem que são...

Parece que a "verve autoritária" do governo se revela com toda força, quando as deficiências desse governo são apontadas...
Será que vai se tornar costume dizer que não "tem satisfações a dar"...?
Ou será que bastam explicações do tipo: "eu estou acima de qualquer suspeita"...?

Com a palavra a sociedade os vereadores de oposição...

Uma noite para esquecer...

Há tempos martelo essa tecla...O Clube de Regatas Flamengo é um team inconstante, sem regularidade, ou seja, sem um padrão de jogo que se possa definir...

Não que a "surpresa" não seja desejável no football, como também já mencionamos...Mas as constantes dificuldades que o Flamengo enfrenta não são fruto da superioridade absoluta de seus adversários...É uma oscilação grave, que ousa desafiar os limites da lógica...Players que atuam de forma magistral, logo em seguida tropeçam nas pernas e na bola...

Seria um Flamengo Robin Hood...Ganha dos "ricos" e entrega para os "pobres"...? Não sei...Não sei...

Ontem, o Flamengo jogou em "casa", e mais uma vez sua torcida impôs sua hegemonia, onde quer que seja...No Japão ou em Barueri...

É certo que a ausência do sérvio se fez sentir...Mas é inadmissível que um team que pretenda uma vaga na Libertadores, ou ainda, sonhe com o título do certame nacional, cometa tantos erros de passes em sua linha média e defesa, apenas porque o team contrário resolve fazer uma marcação tipo pressão...

Não é preciso repetir o que todos assistirão...Não houve jogadas, triangulações, e a posse de bola era logo "rifada" em chutões que arriscavam acertar o forward Adriano em alguma boa posição...

Os dois alas tiveram desempenho abaixo da crítica...Pavorosos...O meia Zé Roberto não suporta o "peso" do protagonismo...fraquíssimo, ladeado por um chileno que só tomou "fierro"...!

Destaque-se o excesso de truculência dos players do Barueri, "gentilmente" toleradas por Vossa Senhoria...

Destaque também para o goalkeeper Bruno, que evitou uma catástrofe...

Esse foi o cenário do first half-time...

Não resisti a tamanha incompetência e não fiquei para ver o second half-time...Parece que estava adivinhando...Bom, pelo menos não fiquei acordado à toa...



TrOlha Mural...

Recebemos esse e-mail ontem, mas como ficamos um dia sem atualização, antes tarde do que nunca...

Caros advogados e advogadas, exercendo nosso direito fundamental de ampla defesa e contraditório, e cumprindo nosso dever de demonstrar a verdade dos fatos, pedimos, por favor, que leiam a última mensagem postada em nosso site e entendam o que queremos dizer com “Ética, Credibilidade e Trabalho” de um lado, e “mentiras” de outro lado.

Ordem de Verdade

Helio José Rodrigues Cabral - OAB/RJ: 77027 (27/10/2009 às 18:19:15):

“Prezados (as) Doutores (as). Em matéria recentemente postada no Blog do I. Dr. Cláudio Andrade, tive o meu nome vinculado a uma afirmativa que não houvera feito, qual seja, "O CONSELHEIRO DA OAB DE CAMPOS DESMENTE DE FORMA PÚBLICA O PRESIDENTE E VICE-PRESIDENTE". A retórica aplicada pelo blogueiro às minhas palavras muito me entristeceram, eis que, num rompante de atrair a atenção daqueles que duvidaram da capacidade administrativa da gestão de Filipe Estefan, de sua Diretoria e de seu Conselho (DO QUAL SOU PARTE INTEGRANTE) e daqueles que ainda se mostravam (am) indecisos quanto às suas escolhas. Aguardei o presente momento para manifestar-me pelo fato de que àquela época não haviam candidatos ou chapas inscritas, mas tão-somente pretensos candidatos que não declinavam a informação dos nomes que passariam a integrar a nova Diretoria e, consequentemente, o novo Conselho, e qualquer registro tornar-se-ia fonte de criação de fato, o que não era minha vontade. De forma que, clarificando a retórica aplicada pelo renomado causídico e escritor, Dr. Cláudio Andrade, tenho a dizer que em resposta às suas indagações, quando em visita ao meu escritório, declinei as informações de que a muito havia me afastado das reuniões do Conselho, pelo motivo de estar ocupando cargo comissionado junto à administração pública municipal, razão que me impulsionou a, em nome da ética pessoal e profissional assim proceder, objetivando não ter que arguir suspeição, todas as vezes que fossem discutidos assuntos que tratassem da gestão pública municipal. De tal afastamento dei ciência ao Dr. Felipe Estefan que, entendendo as minhas razões, não se opos. Na mesma oportunidade "outorguei" ao Dr. Jansens, poderes de representação com direito a voto, para que, em havendo necessidade dela se utilizar. RAZÃO PORQUE ÀS PERGUNTAS DO NOBRE ADVOGADO E BLOGUEIRO, PROFERI AS PALAVRAS POR ELE GRAFADAS EM COR DIFERENCIADA (AZUL), AS QUAIS SE LIDAS FORA DO CONTEXTO DA MATÉRIA APOSTA PELO DOUTO BLOGUEIRO, JAMAIS CONTERÃO O SENTIDO POR ELE AVOCADO, QUAL SEJA, O DE QUE HOUVERA ESTE CONSELHEIRO DESMENTIDO PUBLICAMENTE QUEM QUER QUE SEJA. Até mesmo pelo fato de que estavam em meu escritório, naquele momento, o subscritor, o Dr. Claudio Andrade e sua irmã, e ao que me parece, salvo melhor entendimento, mesmo na melhor das hipóteses, não se tem como aplicar o cunho de PUBLICITAÇÃO ao ato. De forma que, esperando ter ficado bem claro que em nenhum momento atuei na forma como retoricamente registrado pelo Dr. Cláudio Andrade, em seu blog, venho, agora sim de forma pública declinar a minha opção de voto, qual seja: MANTENHO O MEU VOTO AOS DRS. FELIPE ESTEFAN E CARLOS ALEXANDRE E, CONSEQUENTEMENTE, AOS PROFISSIONAIS QUE INTERGRAM A SUA CHAPA, por entender que um trabalho que foi desenvolvido com tanto empenho e seriedade, buscando adequar as prerrogativas e obrigações dos profissionais da advocacia, na forma de suas normas legais, recolocando o órgão de classe no lugar de respeito e destaque do qual jamais poderia ter saído, não poderá ser entregue nas mãos de profissionais que não apresentam maturidade, experiência e seriedade para mantê-lo. Parabéns Drs. Felipe e Carlos Alexandre, mantenham-se íntegros como vieram até aqui e que Deus os abençoe por recompensa.”

OBS.: FICA AUTORIZADA A VEICULAÇÃO DO TEXTO ACIMA, SOB MINHA INTEIRA RESPONSABILIDADE.

Att.

HELIO JOSE RODRIGUES CABRAL

OAB/RJ - 77027

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Ótima chance...

A agenda eleitoral segue a aprisionar as políticas de segurança pública...
Como se não bastasse todas as asneiras ditas e praticadas pelo atual governador e seu secretário de segurança, eis que o ministro da justiça, tarso genro, ávido pelos holofotes, e disposto a consolidar sua imagem junto ao eleitorado gaúcho, veio ao RJ, tirar sua "casquinha", e vociferar algumas "asneiras"...

O ministro, como todos que desejam fazer populismo jurídico em momentos de crise, anunciou para a imprensa, que proporá ao Congresso um "endurecimento" das leis, com aumento das penas e restrição da progressão de regime para os condenados por tráfico de drogas, considerados mais perigosos...

Junto a essa declaração irresponsável e enganadora, uma "matéria" do Jornal Hoje do PIG, que mistura alhos com bugalhos, na tarefa de manipular, torcer e mentir sobre a realidade...

Falam dos "traficantes" que se "beneficiaram" da progressão de regime, e dizem: 12% dos beneficiados pelo regime semi-aberto(trabalham fora e dormem na prisão)fugiram e reiteraram suas condutas criminosas...
Ora, ora, ora, com o estado medieval de nossa cadeias, com o total descumprimento da Lei de Execuções Penais, que prevê, dentre outras coisas, classificação e segregação dos presos pela periculosidade, bem como a existência de programas que reintegrem os presos a sociedade, e com a constante violação do direito dos presos de cumprirem suas penas em locais salubres, onde as cadeias são verdadeiras "escolas de crimes", surpreende-nos que "só" 12% dos presos voltem a delinqüir quando tem chance...

Ou seja, ainda que o Estado faça de tudo(cadeias sujas, superlotadas, comida podre, falta de trabalho de reintegração, médico, assitência jurídica, violação física, etc, etc,)é um verdadeiro "milagre" que 88% dos presos beneficiados pelo regime semi-aberto voltem todas as noites para dormirem na cadeia, a fim de cumprirem suas penas, como manda a Lei...

Assim, o ministro reforça a cantilena oportunista e populista da classe média e das elites...Ao invés do Estado gastar nosso dinheiro para reeducar quem comete crimes, pagamos, caríssimo para que eles saiam piores que entraram, e agora, o ministro quer que eles fiquem mais tempo, para quem sabe, aumentar as chances de ficarem ainda piores quando, ao final, saírem...
Além de condenarmos o criminoso pelo ato ilícito, condenamos a voltar a delinqüir...

Não é uma "questão de ter coração mole", ou de "defender bandido", como veiculam os órgãos marrons...

É, antes, uma questão pragmática...Se as pessoas ficarão presas pelos seus crimes, é muito mais útil(e barato)que elas sejam "recuperadas" pelo Estado, que assim não terá que gastar mais, e mais, e mais para: perseguir, julgar e punir(novamente)os reincidentes...Sem mencionar na segurança do cidadão de "bem", que, em suma" é o alvo das políticas de segurança, no bom sentido, é claro...

Mas, simplesmente, aumentar penas, e dificultar a progressão do regime, sem alterar as condições indignas de cumprimento dessas penas, e o elitismo do sistema judiciário brasileiro(que só pune pobre e preto), é, mais uma vez, aumentar as condições para surgimentos de outros CVs, PCC e outras organizações do gênero...

O minstro tarso perdeu uma ótima oportunidade de ficar quieto...


TrolHa MuraL...

Campeonato de "tarzinha", físico de "tarzan", mas com cérebros de "galinha"...Brincadeiras à parte, vejam aí o recado do Professor Vítor...

Num direcionamento que sempre fez parte de uma política norteadora das suas ações, a Academia Espaço Artefísica promove, em menos de um mês de funcionamento, nessa nova fase, um segundo evento público.

Dia 31 deste mês, sábado, com início previsto para as 14 horas, no seu estacionamento bem em frente a Academia, o Espaço Artefísica promoverá um Campeonato de Supino. Não se trata de um evento inédito, mas muito pouco realizado de forma pública, principalmente em Campos.
Para aqueles que desconhecem o que significa Supino, informamos que trata-se de um exercício de extensão dos cotovelos, realizado em posição de decúbito dorsal (deitado de costas), que tem como objetivo principal exercitar os músculos peitorais. Um exercício bastante utilizado pelos professores de musculação, tanto para os homens, quanto para as mulheres.
Este evento já conta com a inscrição de mais de trinta alunos só da Artefísica. A expectativa é que esse número chegue a 50. Toda uma estrutura será montada com tenda (5X5m), com área reservada para os ábitros, organizadores e pessoal de apoio para garantir a segurança dos participantes. Serão distribuídas camisas do evento, além de repositores energéticos.
O evento está dividido em categorias de idade, peso e gênero. Vencerá o (a) competidor (a) que executar corretamente o movimento com maior peso (KG), após três tentativas. Os três primeiros lugares de cada categoria receberão troféus de vidro estilizados com a marca do evento e os demais uma medalha de participação.
As inscrições são gratuítas, graças ao apoio da Brasil Representações e do Horto Madeira de Lei, que fica no Shopping Estrada.

TrolHa MuraL...

Veja aí o convite enviado pelo Gustavo Soffiati..

Pensando bem...

Se a vida tivesse sentido, não teria graça...

xacal, aquele que prevê o passado...

Nosso 11 de setembro...???

Dias atrás, o secretário de segurança do Estado do Rio de Janeiro, em meio ao bombardeio da mídia, acuado pela série de eventos catastróficos que pontuam o fracasso da política pública implementada em sua gestão, produziu, em um dos meios de comunicação, uma pérola como essa: "eu queria que a queda(do helicóptero)fosse percebida pela nossa sociedade como o 11 de setembro foi para os americanos"...

Sabemos o quanto é difícil falar em momento como esse...e ainda, o quanto uma frase fora de contexto pode causar estragos...Enfim, a prudência é a melhor conselheira, e autoridades, que atuam em áreas tão sensíveis, deveriam evitar o açodamento de frases de efeito...

O que se produz assim, para a compreensão geral, é um resumo "perigoso", que tende a simplificar a questão...

Por outro lado, não podemos desconsiderar por completo o sentido dessas frases, uma vez que a competência de um gestor é, majoritariamente, forjada em momentos de crise...Sua reação a essas situações extremas é que construirá a confiança da sociedade para tempos ditos, "de paz"...

Nesse sentido, aqui, nada mais revelador que a frase do secretário...

A construção de um consenso baseado no pânico é o que se deu nos EEUU, no pós-11 de setembro...Os efeitos para os estadunidenses e para o mundo conhecemos, e sentimos até hoje...
Esse "acordo" pela "eliminação do mal", confere aos governantes um duplo salvo-conduto, que atinge duplo objetivo:
1.mascarar a assunção de responsabilidade desses governantes pelos erros cometidos, e pelos efeitos desses erros, ou seja, na queda das torre gêmeas, o pavor contra o terrorismo levou os estadunidenses a "esquecerem" as causas daquela escalada de violência, que tinha suas raízes na opressão sistemática provocada pelas políticas externas dos EEUU nso anos anteriores...
2.conferir a esses governantes, a partir desse esquecimento, uma "carta branca" para atacar os agressores, com a supressão de todas as liberdades individuais, e com a disseminação de conceitos rasos, preconceituosos, que fragmentam ainda mais o frágil tecido social, e sua própria capacidade de superar seus traumas...

Assim, cinicamente, os governantes de Washignton, à época, apareceram com "consternada surpresa" frente a população, como se desconhecessem que essa possibilidade era plausível pelo histórico de ataques anteriores, e pelo deteriorar permanente da situação na qual estavam envolvidos...Não se trata aqui de corroborar teses conspiratórias, mas qualquer um é capaz de entender que a política externa estadunidense foi a principal causa dos ataques de 11 de setembro...

Aqui, em nosso Estado, nossos governantes, também consternados, e fingindo surpresa, vociveram contra os galhos e as folhas, mas esquecem a raiz do problema...No revés de sua política suicida, respondem com "mais força", ou seja, ao invés de perguntarmos que política de segurança é essa que tem a "necessidade" de vôos de helicópteros em cima de favelas, perguntamos por que as aeronaves não tinham blindagem necessária...Perguntamos de quem são os projetis de fuzis que atingem todos os lados(moradores, policiais, supostos traficantes, etc), sem ao menos nos assustarmos com o fato de que fuzis NUNCA poderiam ser utilizados em patrulhamento de rua...

Lá, como cá, a mídia conservadora traz a sua parcela de produção de "arcabouço teórico", onde os "inimigos da vez" são escolhidos, e oferecidos nos "altares" da ignorância...Nesse caso, não diferimos nada das civilizações que praticavam sacrifícios para os deuses...
Nos EEUU, os muçulmanos, os imigrantes, e todos os que se colocaram contra o assalto as liberdades individuais, foram transformados em "inimigos da pátria"...
No RJ, e no Brasil, temos os "usuários" e "varejistas" como "inimigos nº 1" da boa sociedade"...Qualquer construção "teórica" diferente, é tida como "covarde", ou pior, "conivente"...
Para isso, a mídia local não se furta a remoer o sofrimento das vítimas, sob novos "ângulos", esmiuçadas em "detalhes", dando novas cores ao sadismo vouyerista...O mesmo de sempre reportagens "especiais", com "especialistas", o choro sincero dos atingidos, heroísmo, demonização do outro, etc, etc..

Não se trata de anuir ou fazer apologia ao uso de drogas...Não é nada disso...
Nem tampouco de menosprezar o poder de fogo dos traficantes que moram em comunidades carentes...
Mas resumir o flagelo do tráfico internacional de drogas a uma questão privada, a saber: usar ou não usar drogas é má fé da pior espécie...
De outro lado, focar todos os esforços da política pública de segurança para reprimir o tráfico em favelas é como enxugar gelo...

A pergunta é, se as pessoas usarão drogas, lícitas ou ilícitas, como podemos:
1.Diminuir os danos desses uso nas pessoas(política de sáude)...?
2.Evitar ou diminuir os danos do uso em terceiros(como a Lei Seca, por exemplo)...?
3.Se o tráfico é reconhecido como um negócio(e muito lucrativo), por que atacar o varejo, se a "fonte" é o atacado...?
4.Se o dinheiro é que (re)alimenta o tráfico, onde estão as ações de combate a lavagem e ocultação desse dinheiro...?
5.Se as armas são a face mais visível(e sangüinária)dessa "guerra", como explicar que o Brasil, terceiro maior produtor de armas leves do mundo, não fiscalize o destino das armas que exporta, sim, pois um carregamento da IMBEL ou TAURUS, "vendido" para a África dos Sul, não conta com qualquer comprovação de sua chegada a esse comprador...?

Pois é caro leitor...As armas que assustam e matam, são produzidas e (na sua maioria)vendidas de forma "legal"...É assim que elas chegam ao Paraguai...

Aé quando nossos governantes permanecerão a ignorar essa realidade, e fingir que sua "operações militares" são bem sucedidas...?

Será que o secretário de segurança do RJ vai esticar um faixa em algum "porta-avião", onde se leia "mission accumplished"(missão cumprida), tal e qual donald rumsfield, então secretário de defesa dos EEUU fez com bush jr...?

.................................................................................................................

Os estadunidenses parecem ter sinalizado ao mundo que aprenderam que não se pode semear violência e colher paz...Ainda que os movimentos recentes do governo Obama sejam contraditórios, como se estivesse "refém" da agenda militarista que herdou, é inequívoca a disposição da política externa dos EEUU em dialogar sobre novas premissas...

Resta saber se os fluminenses terão a coragem de enfrentar esse debate, e oferecer a sociedade brasileira uma boa dose de bom senso, para além dos editoriais óbvios e das bravatas de palanque...

Faz sentido lutar uma guerra que não se pode ganhar...? Por que...? Para quem...?

Responder é urgente...

Senão, todas as vidas perdidas, aí sim, serão em vão...

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

TrOlha de fOrA...

É com vocês...espaço para publicar comentários aleatórios...

Crimes de guerra impunes...

O cinismo do governo israelense não tem limites...Acuado pelas pressões para que responda pelos inomináveis crimes contra a Humanidade, que perpetrou, durante o último cerco a Faixa de Gaza, os assassinos agora querem que a comunidade internacional "reclassifique" esses crimes...

Como não mudam, querem mudar o nome da covardia, como a que praticaram contra essa escola da ONU, na Faixa de Gaza...O ataque é realizado com fósforo branco, arma proscrita há muito anos...

Recebemos as imagens de uma de nossas treze leitoras...







"Tá aí o que vocês queriam...!!!"


As meninas lançaram a novidade...Quer saber dos detalhes, passe lá e confira...

Pensando bem...

"Eu não quero ter razão, eu quero é ser feliz"...
"A Arte existe porque a vida não basta"...

Ferreira Gullar, no programa Roberto D'Ávila...

O bom e velho paroquianismo político...

O deputado wilson cabral fez papel ridículo, ao posar com "garbo" para entrega de simples ambulâncias...

A prefeita da cidade tem repetido esse ridículo toda a semana, com a sua "corrida de ambulâncias"...

Mas eis que a febre eleitoral não poupa ninguém...

O deputado chico d'ângelo se prestará ao mesmo papel...Hoje, fará entrega de ônibus, comprado com dinheiro alocado no orçamento federal através de uma de suas emendas...O veículo servirá a UFF, que assim, servirá de palanque ao deputado...

Igualzinho ao feijó, quando servia de "despachante" dos hospitais e de sanguessuga das emendas...

É por isso que os parlamentares não têm tempo para exercer suas funções: legislar e fiscalizar o executivo...Andam ocupados brincando de "poder executivo"...

Como sempre, lastimável...

Nas águas do futuro...

O professor Vitor Longo nos envia as fotos do Circuito Unimed de Natação realizado no Automóvel Club...Selecionamos essa...


Parabéns aos organizadores e patrocinadores...

sábado, 24 de outubro de 2009

Último ato...

Não há nada que mais coloque em prova o que o Homem imagine de si, e da sua vida, aqui compreendidos como conjunto de valores que acumulou, e que media sua atuação como ser social, do que idéia da morte...Do fim...

Se essa morte é ornada com características de sofrimento(incidentes trágicos, ou prolongadas doenças), a incapacidade do Homem de manter certa dignidade frente a esse episódio é ainda maior...

Aqui, não diferimos de nenhum outro animal, e nos comportamos de forma irracional, o que em nosso caso assume contornos mais dramáticos, à medida que na impossibilidade de agir "só" instintivamente, seria correto dizer que racionalizamos o pânico...E por isso sofremos ainda mais...

Se queres testar o caráter do Homem, coloca-o em duas situações: Dê-lhe poder, ou lhe confronte com a morte, sua, ou de alguém que julga próximo...Alguns trairão a todos e a tudo que acreditam(ou dizem ter acreditado), passarão por cima do bom senso, ateus viram crentes, crentes, revoltados com a "(in)justiça divina", deixam de crer, e por aí vai...

Mas ressalte-se: esse é um sentimento HUMANO...que, em suma , está na raiz de sua eterna dúvida, que, paradoxalmente, lhe impulsiona para frente...

Acontece que, na sociedade de consumo e da massificação cultural, não basta sofrer por si e pelos seus familiares...A morte, como todo ato humano, precisa de uma embalagem mercadológica...Uma espetacularização...

Claro, desse processo, vêm uma série de outros subsidiários, mas que confirmam o caráter "publicitário" do sofrimento, que dentre outras coisas criou a obrigação a comiseração e solidariedade por estranhos, apenas por que eles ocupam, ou imaginam que ocupam, um papel de maior relevância na pirâmide social...

Assim, esse sofrimento privado foi alçado aos meios de comunicação, trazendo à tona nossas piores bizarrices...

Como por exemplo, na morte de um vereador local...

Na presença de tão triste e inesperado incidente, todos foram levados a aceitar e cumprimentar os que tentavam "agilizar" não só sua retirada do local, o que aliás é compreensível, humano e desejável...Mas o "agilizar" se estendeu a uma série de interferências de "autoridades" e "ex-autoridades", com ligações, e toda a sorte de gestões para tratar de forma "distinta" um ser humano, como outro qualquer um de nós, seres humanos...

Assim, a morte e o sofrimento de uns(os mais afortunados, influentes, etc)torna-se mais uma etapa segregadora da sociedade...

Aos críticos, os rótulos de "insensibilidade", "falta de solidariedade", e as perguntas mais cretinas: "e se fosse você, ou um dos seus...?

O que não enxergam, pois a comoção lhes turva os princípios, como já dissemos, é que a memória dos nossos ficaria muito melhor se lutássemos por tratamento digno para todos, para evitar um outro sentimento que acomete aos que estão do lado de baixo da pirâmide: sentirem-se lixo até quando morrem, pois para os figurões, a rapidez, laudos imediatos, assessores de imprensa e notas no jornal...para eles, uma cova rasa qualquer...a privacidade da indiferença...

Enfim, essas carpideiras modernas tratam a morte como uma coisa pública, e reclamam privacidade quando espetáculo é criticado...


Pólo "Universitário"...

É verdade que a presença de várias instituições de ensino superior na cidade, tendem a formar uma intelligentzia, capaz de dotar a sociedade local da possibilidade de utilizar o conhecimento para fazê-la avançar no enfrentamento de seus problemas estruturais...

Lógico, que só o fato de termos entidades de ponta(como a UENF, UFF, IFF), não basta para superar os entraves rumo ao desenvolvimento humano local...Ciência não substitui a política...Ainda bem...

Mas não deixa de ser engraçado como o conhecimento acadêmico é um "fetiche" para nossa comunidade...Em boa parte pela arrogância ignorante daqueles que menosprezam a produção de um conhecimento que lhes desafie os dogmas, por outro lado, o da academia, pela postura, não menos arrogante, daqueles que utilizam esse conhecimento para excluir, marginalizar e segregar...Duas faces da mesma religião: a ignorância...aqui, como símbolo de desconhecimento do "outro"...

Uma rápida leitura pelos jornais da cidade, poderemos comprovar como se comportam esses atores...E digo rápido: esse conflito não é novo, nem é só nosso...

Até nos classificados de um "respeitado" jornal da cidade, vemos como o fato de termos tantas instituições de ensino superior, altera os hábitos e costumes da cidade...É claro, na falta de uma interlocução perene e proveitosa, prevalecem a "apropriação" dos conceitos menos nobres de cada parte, para, então, designarem, como uma "nova mitologia", pela qual todos se enxergam como sombras...

Vejam que nos anúncios das "moças-damas", veiculados naquele "impoluto" jornal, a "vantagem competitiva", ou símbolo de bons serviços, é associado a palavra "universitária"...

Não deixa de ser interessante que queiramos "quengas-esclarecidas"...
Será que elas viram o último filme do Godard...?



sexta-feira, 23 de outubro de 2009

A TRoLHa de fora...

Esse post é para todos os assuntos que os comentaristas quiserem propor, ou apenas para registrar sua passagem, enfim, para fazerem o que quiserem...

Para que servirá esse diploma...?

Não é à toa que a FAFIC afunda em dívidas e péssima reputação...A despeito de ter sido "cevada" com dinheiro público nos últimos anos...

Peguemos como exemplo, embora não generalizante, a face pública do ensino daquela instituição: A sua Rádio Educativa...

Não conheço a legislação de outorga de concessão de rádios educativas, mas creio que, a 107,5 FM pode ser chamada de tudo, menos de educativa...

Os fins comerciais estão explícitos, e agora, nem disfarçam mais sob o "rótulo cínico" de "apoio cultural"...

Como se não bastasse, nos últimos anos, em troca dos "favores do Erário", a rádio cedeu espaço para programas chapa-branca, desde telhadeiros até os atuais (des)governantes...

Agora, o pior de tudo mesmo é ouvir um dos locutores-aprendizes, que não por coincidência divide espaço com seus mestres-chapa-branca, tropeçar em cada sentença que pronuncia...Engole a pontuação, "assassina" a concordância, e como se não bastasse, emite opiniões preconceituosas, onde esbanja obtusidade e falta de informação...Com todo respeito ao mundo animal, o "garoto" é um asno...!

Perguntamos: O que fazem no curso de comunicação social dessa FAFIC...? É isso que sai de lá, para produzir o que iremos ouvir, ver e ler...?

É esse o diploma que reclamam...?


Atualização: esse post é só uma lembrança que o xacal está mais polido, mas sua "natureza" continua intacta...




Tática diversionista...

O mundo dos militares sempre "serviu" ao aprimoramento das relações sociais da Humanidade, por mais paradoxal que isso seja...Não é de todo errado dizer que a selvageria da guerra que "civilizou" o Homem...Da tecnologia aplicada até conceitos abstratos...Do avião à jato, a internet, até o planejamento estratégico de Sun-Tzu...

Os estrategistas militares sempre enxergaram a possibilidade de atrair a atenção dos inimigos com informações e dados falsos, para ocultar seus verdadeiros alvos...Foi assim no Dia "D", quando réplicas de recursos militares foram colocados sob as lentes dos fotógrafos alemães, na costa inglesa, e informações falsas foram plantadas no seio do Estado-Maior do Führer...

É mais ou menos o que tentam alguns órgãos de mídia dessa cidade no caso de abuso sexual de menores, no caso conhecido como "Meninas de Guarus"...Um observador menos atento, ao ler nas páginas tanto interesse, e a divulgação ampla de casos similares, em outras localidades, pode até imaginar que cumprem seu papel de "informar", e , conseqüentemente, chamar a sociedade a repelir tais práticas...

Não é bem assim...

Pois como eu, e todos nós sabemos, nem tudo que brilha é ouro...!

Meia-bomba...

Esse é o preço que se paga pelo açodamento...Pela falta de visão e estratégia...Tive a oportunidade de falar, pessoalmente, com a vereadora do PT, Odisséia, sobre qual era minha opinião acerca do "aprisionamento" de sua fala pública pelo jornal-partido que se arvora proprietário dos destinos da cidade...

Mesmo que entendesse a necessidade de ocupar todos os espaços possíveis, alertei que era ela que deveria "usar" o espaço, e não o contrário...

Agora, a vereadora parece em um beco sem saída...Alugou sua credibilidade, serviu como um dos "bonecos de ventríloquo", e os sintomas já podem ser percebidos...Sua imobilização e timidez no caso das "meninas de guarus" é um deles...Por que será...?

O "blog"(uma das janelas para o próprio quintal do jornal)da vereadora no referido jornal adormece desde o dia 17/10 sem atualização...Falta de tempo...? Talvez...

Não reproduziremos aqui a arrogância que condenamos...A vereadora não deve satisfação, senão a seus eleitores e seus correligionários, pelas suas decisões no campo político...Eu não estou entre eles, que fique claro...

Mas o fato de se acumpliciar e permitir seu nome vinculado a um blog de coleira, de um jornal que processa blogs é um acinte...Não comigo, mas com o bom senso de seus próprios companheiros de jornada...

Sua "preguiça" em atualizar o blog de coleira pode significar uma "reflexão" sobre essa decisão...

Enquanto isso, seu tão aguardado blog, fora dos limites da pauta do ex-jornal, não dá sinais de vida...

Deve ser efeito da "eficientíssima" assessoria de imprensa que ostenta...A mesma que sabotou, o quanto pôde, a gestão de seu marido na FENORTE...

Uma pena...Mais um mandato desperdiçado...

Irmãos Orloff...

Desconfio que se o atual governador e o ex-governador descobrirem o quanto têm em comum, decidiriam, para nosso desespero, unir forças e acabar de vez com nosso Estado...Seria achapa perfeita, a união do queijo com a goiabada, o pão com a manteiga...O neoudenismo zona sul com o conservadorismo populista neocon evangélico...

Não há um passo do governador, criticado pelo ex-governador, que não seja repetido aqui, na planície lamacenta...Por outro lado, não há uma medida do atual governador que não aprofunde as políticas catastróficas do ex-governador...

Terceirização: aos montes por lá e por aqui...
Manipulação e domesticação da mídia: coleiras por lá e por aqui...e por aí vamos...
Paulada e violência com professores, fracasso na segurança pública("política do confronto"), desmonte da UENF, etc, etc, etc...Um é outro, ontem, hoje e amanhã...

Agora, saiu publicado em um ex-jornal, que já serviu ao ex-governador, lá atrás, e hoje, serve ao atual governador(que retribui, generosamente, com anúncios como o da página 02, de hoje), que a prefeita de Campos dos G. vai implantar por aqui, sua versão do "choque de ordem"...Tal e qual o pupilo do atual governador, o prefeito da capital, que foi, inclusive, duramente criticado pelo ex-governador...

Claro, ninguém em sã consciência pensa em defender a desordem urbana, ou o aviltamento do espaço público...
O problema, tanto na capital, como aqui, na terra de Benta Pereira, é que as medidas "organizadoras" têm sempre um alvo certo: os desordeiros mais pobres, enquanto os desordeiros ricos são protegidos...

Foi assim com os reboques na Pelinca, e vai ser assim com os camelôs...O alvo da vez...!

Engraçado é que corremos o risco de limparmos as calçadas dos "mulambentos" camelôs(como diz, enojada, nossa elite), para darmos lugar a mesas e cadeiras dos bares chiques, das placas e bancas dos comerciantes "legalizados e estabelecidos", ou ainda, encararmos os cavaletes e correntes com a "reserva de vagas" em frente às suas lojas...
Isso, quando o próprio governo não "privatizar" essas vagas, e doá-las como favor a empresas privadas, em detrimento do cidadão, que também é "dono" da cidade...As indefectíveis plaquinhas(inconstitucionais, é verdade)da EMUT, em frente a jornais, sindicatos, etc, etc...Ora, quem deve suportar o ônus dessas atividades(o pagamento de vagas em estacionamento)não é a população...

Aí fica a impressão que a "ordem" é só para alguns...

Vejam vocês que um dos envolvidos na audiência com o MPE, um dos líderes dos "comerciantes ordeiros e cumpridores da Lei", ocupa o passeio PÚBLICO em frente aos seus supermercados com carros destinados que serão sorteados para atrair fregueses...É só dar uma passadinha na 28 de março...
Isso não é uma afronta ao direito de ir e vir do cidadão, tal e qual o infortúnio das bancas dos "camelôs"...???

Justiça e fiscalização "seletivas" nada mais são que a "elitização" da desordem e dos privilégios...

Só para refletir...

Enquanto por aqui, detentores de grupos de mídia, e os integrantes da elite econômica urram com qualquer ameaça de regulação pelo Estado, e para tanto utilizam seus sabujos, travestidos de especialistas "imparciais", quando na verdade professam o sacerdócio anti-científico do deus-mercado, lá, na pátria onde o capitalismo alcançou o auge de sua realização, o governo decidiu: vai limitar os salários dos executivos dos bancos e empresas de Wall Street nas quais o contribuinte estadunidense teve que depositar sua "ajuda", a fim de evitar estragos ainda maiores na economia "real", provocados pelos "vendedores de ilusões", aqui, ainda chamados de "arrojados investidores"...

Essa é a notícia que está, hoje, no topo das páginas eletrônicas do Financial Times e do Wall Street Journal...

Imagine se o governo daqui se "aventurasse" a propor uma coisa dessas...william bonner e míriam leitão convocariam os cidadãos a pegarem em armas...no mínimo...


Esqueletos...

Como bem observou o comentarista, a relação entre o casal de prefeitos e os ongarato é antiga...A promiscuidade dos interesses também...Vejam vocês que, por exemplo, na empreitada político-eleitoreira do casal pelo time de futebol da rua do Gasômetro, lá está o famoso empresário na "diretoria" do clube...

Leia aí o comentário, que colocamos em destaque, junto com nossa pergunta: que fim levou essa questão...? Ficou por isso mesmo...?

Rodrigo P. R. disse...

Ao ler o comentário de bicho possuído sobre o "Baviera", me lembrei de uma coisinha. Lembram que foi divulgado a bem pouco que o referido bar foi vendido ao empresário Pedro Ongaratto, dono de churrascarias na cidade?
Aí eu me lembrei de ter lido a muito tempo, algo sobre o tal empresário e saí procurando na internet, até que encontrei essa postagem publicada pelo professor Roberto Moraes em 2007. Leiam com atenção:

"Quarta-feira, Outubro 03, 2007

Dono da Churrascaria Gramado em Campos, está no meio do questionamento do terreno dado ao estado, em troca de dívidas de empresas no governo Rosinha.

O empresário Pedro Ongarato, dono das churrascarias, Gramado, na avenida Nilo Peçanha e também da Picanha Grill, na chegada BR-101, ambas localizadas em Campos, foi citado hoje, pelo jornal O Globo e agora à noite na TV, pelo Jornal Record, em rede nacional, por ter sido a pessoa “física” que comprou, uma área invadida em 2002, em Jacarepaguá no município do Rio de Janeiro e depois, em 2006 teria repassado ao governo estadual, em troca de dívidas de seis empresas.

Questiona-se o fato de que o terreno do empresário campista não teria “posse pacífica” e por isso, estaria sendo requerido judicialmente. O terreno teria sido comprado por Pedro, em 2002 por R$ 50 mil e quando repassado ao estado teria sido trocado, por débito em ICMS, no valor de R$ 47,5 milhões.

posted by Roberto Moraes at 20:26".


Aí cheguei a conclusão de ligação do tal empresário com a família Garotinho, é antiga. Como podem ver, a ex-governadora pagou bem caro por um terreno que havia custado R$ 50 mil ao empresário. A memória do povo é curta mas nem tanto.

22 de Outubro de 2009 21:21

Pensando bem...

Mim aqui, vai fazer a dança da seca...Com um secretário(sem)defesa como esse, só podemos esperar uma "drenagem" dos cofres públicos...


xacal, pajé da tribo dos ururahy...

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

A TRoLHA de fora...

Acatando a sugestão de um dos nossos comentaristas, adoto aqui a idéia já praticada, por exemplo, no blog do Luís Nassif...

Sem assunto definido, os comentaristas podem mandar suas sugestões e comentários sobre o que quiserem...

TrolHa MuraL...

Ainda há vagas para visitas mediadas na exposição

A arte e o mundo presente

e para as demais programações
3ª a 6ª, 13h às 15h, ou em outros dias e horários a combinar

Agendar com Vera: (22) 8117-5398 vera_plet@yahoo.com.br

23 (sexta)

13 – 15h - Visitas mediadas à exposição A arte e o mundo presente

13h - 15h - Atividades da Comunidade Ativa

15h – Cinema “Zôo”. Filme seguido de bate-papo com o ambientalista e professor de história Augusto Soffiati e a advogada em Direito Ambiental Daniela Bogado.

27 (terça)

13 – 15h - Visitas mediadas à exposição A arte e o mundo presente

28 (quarta)

13 – 15h - Visitas mediadas à exposição A arte e o mundo presente

15h – Espetáculo teatral “Conversas inversas e histórias diversas”

30 (sexta)

13 – 15h - Visitas mediadas à exposição A arte e o mundo presente

15h – Cinema “Umbrella” – Filme seguido de bate-papo com o ambientalista e professor de história Augusto Soffiati e a advogada em Direito Ambiental Daniela Bogado.

03 de Novembro (terça)

13 – 15h - Visitas mediadas à exposição A arte e o mundo presente

15h - 17h - Atividades da Comunidade Ativa

04 de Novembro (quarta)

13 – 15h - Visitas mediadas à exposição A arte e o mundo presente

13h - 15h - Atividades da Comunidade Ativa

Para agendar o Projeto Comunidade Ativa

Esporte e Lazer:(22) 2738-1245 – Heloísa Landim e Maryha

mvidipo@yahoo.com.br heloisalandim@sescrio.org.br

Os camelôs de hoje...

Depois de uma rápida ronda virtual, encontrei no blog Urgente e do Roberto Moraes algumas considerações breves, porém "encorpadas", acerca da importância da blogosfera em nossa cidade...
Acho que essa discussão já está superada...
Ninguém mais questiona a relevância dos serviços prestados pelos blogueiros dessa cidade, uns mais outros menos, ressaltando que aqui não hirearquizamos o conteúdo, com a classificação blog melhor ou pior...É uma referência ao desprendimento pessoal de cada um, ao dedicar seu tempo a essa excruciante tarefa...

Mesmo os blogs de coleira, aqueles que funcionam como correia de transmissão do poder econômico, e de grupos de mídia, têm o papel de oferecer o contraponto, e aqui, mais uma "qualidade"(aqui entendida lato sensu, ou seja como uma diferença) da blogosfera: devido a sua natureza, fica impossível esconder esses interesses, e portanto, os leitores entram em cada blog e sabem o que encontrarão...

Portanto, os blogs, como ferramentas de comunicação transparecem os interesses de seus donos, assim como os meios tradicionais, mas nos blogs, não dá para fingir "imparcialidade"...

Assim, os blogs de coleira, embora estejam espremidos em dois ou três exemplares, permitem também uma interlocução, ainda que indireta, ainda que truncada...

Um fenômeno interessante tem ocorrido na blogosfera goitacá(embora seja um erro particularizar esse fenômeno globalizante, é impossível não enxergar a segmentação do discurso com temas "bairristas")...

Ainda não identifiquei as causas, mas tenho palpites...

Ocorre uma "centralização" de audiência em alguns blogs, e isso pode ser percebido(ainda que de forma precária)nos contadores de acesso, e na participação de comentaristas...
Talvez, diante da "saturação" de discussões acerca do lamaçal da política local, a sobreposição de estilos e propostas, estejam os leitores estabelecendo suas "preferências"...

Aqui, um parêntese: não consideremos aqui os blogs vinculados a um determinado jornal local, que embora tenham "forma" de blogs, não passem de apêndices da pauta do jornal e, na maioria das vezes, como mero replicadores(eco)dos assuntos veiculados nos outros meios do grupo...O leitor identificou essa tendência, e mesmo que acesse esses espaços, não confere aos mesmos o vigor da participação e da interação, característica fundamental a essa modalidade de comunicação social, ou seja: o debate...

Nesses espaços, reféns dos interesses do partido da imprensa golpista, seção local, os funcionários e outros "sócios-contribuintes", apenas fazem o papel de "boneco de ventríloquo"...E aumentam essa percepção da "distorção" pelos internautas...
Há casos sui generis, que se tornam corpos estranhos...
Certas figuras estão ali, como a vereadora Odisséia, em total desalinho com o que defende, ou pelo menos deveria defender...O ainda blogs com pseudôminos(que eles chamam de "anônimos)em um local que se diz intolerante com essa modalidade de comentário/participante...

Voltemos, então, aos blogs "de verdade"...Ou como naquele errôneo conceito mercadológico de classificação de bens culturais: os blogs "de raiz"...

Uma resenha interessante da Carta Capital dessa semana, traz em sua página 106(em diante), uma abordagem que me chamou a atenção...Trata-se do livro: O Camelô...Um pouco do texto:

"O animado cordel da belle époque"
Pesquisa mostra como os camelôs controlaram a opinião pública francesa durante o século XIX"...
Por Elias Thomé Saliba...

"(...)O camelô foi a principal figura desta ebulição cultural.Herdeiro de mascate das feiras medievais, do comerciante de banca do Antigo Regime, do vendedor de artigos de ocasião e dos pregoeiros de pasquins do início do século XIX, ele ganha notoriedade durante a democratização republicana, de refluxo na repressão nas ruas e, sobretudo, da rápida popularização da imprensa.(...)
os camelôs ressurgem como mediadores entre os que tentam influenciar a opinião pública e a grande massa da população. Reconhecidos pela aparência e mesmo pela bagagem que carregam - caixa, cesta de vime, fardo ou carriola para os mais afortunados -, transformam-se em mercadores de conhecimento. Mollier calcula existência de 150 mil camelôs em atividade na França durante a belle époque. Mediadores entre o mundo da oralidade, que morria, e do impresso, então triunfante, eles preencheram muitas funções disputadas pelo Estado republicano e civilizador(...)"

Embora as analogias sejam prejudicadas(SEMPRE), impossível não associar com os blogs, e o momento de ruptura entre o mundo impresso, que morre, com a transição para a realidade virtual, que mescla uma texto e interação, em uma nova "quase-oralidade"...
Aqui, novamente a questão dos interesses, quer dizer:quem deseja manipular e deter o monopólio da informação, como bem inestimável e imprescindível para o "controle social", e enfim, a "democratização" dos processos de comunicação, que amplia a possibilidade de derrubar o estamento anterior, para quem sabe, ressurgir em novas formas de controle...

O texto da resenha é longo, não cabe aqui...E não li o livro para escapar a mediação do autor dessa resenha....Mas prometo fazê-lo, para quem sabe, possamos retornar a esse debate...

E para que pensemos: será que esse movimento de censura é a tentativa de caçar e cassar os camelôs de hoje...?



TrolHa MuraL...

Sem querer ser ranzinza...Campos dos G., nem consegue ter restaurantes dignos desse nome(em qualidade da comida e atendimento) e quer fazer "festival gastronômico"...Mas a "colonista social" pediu a divulgação, e nós, como todos sabem, somos democráticos, e publicamos até "piadas" como essa...





Situação de risco permanente...

Recebi essa informação de fontes da Polícia Civil de 2 a 3 em cada 10 registros de violência doméstica contra mulheres são arquivados a pedido da vítima...E dentre esses casos arquivados, cerca de 60% voltam a acontecer, com a reiteração da conduta criminosa por parte do agressor...
Os números carecem de confirmação, e aí está uma boa pauta para os pesquisadores dessa questão...

Se forem verdadeiros, esses dados revelam que muita coisa há de ser feita, e não bastam boas intenções e leis para que cessem os atentados contra a integridade física de mulheres no seu ambiente doméstico, aqui não só esposas, mas irmãs, filhas, mães, sogras e todos as demais modalidades de coabitação e parentesco...

Como estão ausentes os estudos científicos, fico aqui no palpite...

Quando foi promulgada, a Lei 11340, o legislador estabeleceu um entendimento que o ambiente do lar era palco de situação de hierarquia, dependência emocional e econômica, e supremacia física, onde o homem(depois essa noção de gênero foi abolida, e agora a figura do agressor é tanto o homem quanto a mulher), utiliza dessas premissas para impor sua vontade, exigir comportamentos e, enfim, submeter vontades...

A nova Lei abriu a possibilidade de prisão em flagrante, e o rito processual se alterou...Excluído do rol dos "crimes de menor potencial ofensivo", esses abarcados pelos ditames da Lei 9099, a agressão em ambiente doméstico agora enseja a instalação de Inquérito Policial pela Autoridade Policial(delegados[as]), com indiciamento, no fim das apurações e oferecimento de denúncia pelo MP, caso assim entenda cabível...

Ou seja, houve um endurecimento da Lei, com vistas a prevenir/reprimir as condutas violentas, e oferecer a vítima uma reparação "mais justa" pela lesão sofrida...

No início, com todo o apelo da mídia, a espetacularização de alguns casos, e com a divulgação da lei, as Polícias e a Justiça, viram crescer as notícias-crimes...

No entanto, a Lei preconizava uma série de medidas, que, em nosso raso e ralo entender, são indispensáveis para atender o problema em sua raiz, e assim, consagrar no mundo fático, o desejo do Legislador, a saber: se o legislador entendeu que o ambiente doméstico poderia se tornar o local de "opressão" das vítimas, pelos motivos que já mencionamos aí em cima, caberia ao Estado, fazer cessar essas condições...

Hoje, todas elas são falhas ou sequer são implementadas...

A prisão do agressor, é a primeira delas...Nesse caso, evidenciada a situação de lesão corporal, com a emissão de laudos pelos órgãos técnicos, ou em outros casos, constatadas as situações de grave ameaça, e assédio moral da vítima, deverá a Autoridade lavrar o auto de prisão em flagrante, e arbitrar uma fiança...

Aqui, há várias distorções...Quem dispõe de recursos para arcar com essas custas, sairá imediatamente após as providências na Delegacia...Por outro lado, agressores com menos recursos, ficam encarceirados, o que revela o caráter segregador da lei...Quem tem dinheiro se safa, quem não tem, fica preso...
Ainda nesse caso, o da fiança, por várias vezes as vítimas(em sua maioria, mulheres), oriundas das classes menos favorecidas, quando encaram a situação de que ficarão sem o seu provedor(a), e que ainda, terão que arcar com gastos que não podem fazer, solicitam ao delegado e aos policiais responsáveis pela ocorrência, que encerrem o procedimento, o que não é possível...
Sentem-se responsáveis pelo depauperamento da família, e são recriminadas pelo restante da família e vizinhos por esse fato...
En juízo, correm a manifestar se desejo de não representar em desfavor dos agressores, e pedem o arquivamento daquele feito judicial...

Logo depois, temos as chamadas medidas protetivas, destinadas a afastar do ambiente doméstico o agressor, e impedir a sua reaproximação, como forma,é óbvio, de impedir que novas ameaças, assédios morais e físicos se repitam...

Em boa parte dos casos, nas pequenas cidades, a maioria no caso brasileiro, não dispõem de estrutura adequeda para garantir o cumprimento dessas medidas de afastamento e interdição de aproximação...Não há abrigos, não há recursos para custear estadas em outros domicílios, etc e tal...
Há, um caso peculiar...
Devido aos entraves burocráticos, os decretos de medidas protetivas, demoram, perdidos entre os cartórios policiais e judiciários...

A lei não facultou ao Delegado, nesse caso o primeiro a tomar conhecimento dos fatos, a possibilidade de determinar esse afastamento...

Por derradeiro, temos a completa ausência de políticas públicas específicas, donde os governos deveraim instalar um número crescente de DEAMs, ou, Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher, como todas as estruturas necessárias...

Não basta, no entanto, inaugurar placas, e prédios...O atendimento de violência de gênero não é trabalho simples, e requer condições específicas...

Infelizmente, nada disso ocorre, e as vítimas da violência doméstica são, freqüentemente, colocadas de frente com uma escolha impossível: ficar a míngua e denunciar seu agressor, ou apanhar para continuar a comer...

É lógico que a violência doméstica não se dá apenas em lares pobres...Mas é nesse lares, onde aqueles laços de dependência econômica, tornam a escolha de libertar-se do agressor mais difícil...
Mas são essas vítimas mais pobres, paradoxalmente, que procuram por socorro em delegacias...

Urge que as autoridades e as entidades de defesa dos direitos das vítimas de agressão, que se mobilizem em torno desse debate...

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Pensando bem...

Esse negócio de furto energia é obtusidade da oposição...Isso é uma "ferramenta" de gestão, uma opção administrativa...É a "terceirização" da conta com os clientes da Ampla...

xacal & brothers, consultoria em administração, com ênfase em redução de custos e reegenharia...

Briga de lavadeira...

Tenho a tendência a concordar com a maioria dos comentaristas...Quando utiliza o "púlpito" da folha de embrulhar peixe podre para apresentar suas críticas, muitas delas coerentes, diga-se de passagem, um emérito professor de nossa cidade, renomadíssimo pesquisador, e especialista nos assuntos do ambiente, aluga sua credibilidade para quem não a tem...
Não custa lembrar que o grupo de mídia em questão, funcionou, como dizem os Democratas estadunidenses, com um partido político...E logo o professor, que detesta partidos...!

É certo que os meios de comunicação devem ser as ferramentas para apresentarmos nossa indignação, mas há outras instâncias, que efetivamente, podem estabelecer uma interlocução com os setores da sociedade civil, com o objetivo de fortalecer as pressões políticas em cima desse governo...

É verdade que o curriculum vitae do secretário (sem) defesa é dos piores...Nebuloso, até...Mas o fato de não ser um especialista na área não significa absolutamente nada...
Faltou também dizer, que essa escabrosa situação não vem de agora, e o governo que o grupo de mídia, no qual o professor desfiou seu rosário de críticas, é, de certa forma, cúmplice do problema...

O problema é político, escolhas políticas, atendimento aos princípios da moralidade na administração...Exigência por tecnicismos não leva a lugar algum, e é uma falsa polêmica...Se assim fosse, nossa saúde estaria uma beleza, a educação idem...O secretário de administração, então, cheio de "especialização"...Nem falemos do "especialista da secretaria de fazenda, incapaz de criar um política pública tributária que torne esse município menos dependente dos royalties...com aumento de arrecadação, cobrança dos devedores, e a adoção de princípios justos: quem pode mais, paga mais...quem pode menos, paga menos...

A fala do professor pareceu mais o reclamo de alguém amargurado, que nunca teve a coragem de colocar seu conhecimento a serviço da sociedade, a não ser em entidades "ambientalistas", com uma agenda neoudenista-leblon...

É uma fala purtista, exclusivista, estéril, pois nada agrega...É anti-política, em sua essência...

Pior que isso, só a resposta do secretário (sem)defesa, que disse que não deve satisfação a ninguém...O que é isso, não são os contribuintes que pagam seus vencimentos...? A quem que ele deve dar contas...? Aos empreiteiros e amigos...?

TrolHa MuraL...

Leia aí o recado do presidente da OAB, 12ª seção...

ORDEM DE VERDADE

Filipe Franco Estefan – Presidente

Carlos Alexandre de Azevedo Campos – Vice-Presidnete

Caros advogados e advogadas,

segue abaixo a composição da chapa “Ordem de Verdade” que busca a reeleição de Filipe Franco Estefan e Carlos Alexandre de Azevedo Campos, respectivamente, para os cargos de Presidente e Vice-Presidente de nossa 12ª Subseção da OAB/RJ (Campos, São João da Barra, São Francisco do Itabapoana, Italva e Cardoso Moreira).

Nosso número de registro é o 555.

Contamos com o seu voto.

Visitem nosso site www.ordemdeverdade.com.br, conheçam lá nossas propostas para a reeleição, nossas ações e realizações durante a gestão 2007/2009 e deixem suas mensagens de apoio.

Ordem de Verdade

I – Diretoria

Presidente: Filipe Franco Estefan – OAB/RJ nº 77.031;

Vice-Presidente: Carlos Alexandre de Azevedo Campos – OAB/RJ nº 93.242;

Secretária Geral: Inês Cabral Ururahy de Souza – OAB/RJ nº 86.283;

Secretário Adjunto: Luiz Celso Alves Gomes – OAB/RJ nº 73.338;

Tesoureiro: Alexandre Ribeiro de Souza – OAB/RJ nº 89.620.

II – Conselho Titular

Antonio Carlos Assad Bicudo – OAB/RJ nº 100.248;

Carlos Fernando Monteiro da Silva – OAB/RJ nº 69.068;

Christiano Abelardo Fagundes Freitas – OAB/RJ nº 117.085;

Elizabeth Maria de Souza Oliveira – OAB/RJ nº 31.983;

Emerson Rodrigues Viváqua Rocha – OAB/RJ nº 110.968;

Fernando de Souza Tavares – OAB/RJ nº 90.024;

Gil Carlos Guitton Balbi – OAB/RJ nº 5.372;

Gilberto Raposo de Alvarenga – OAB/RJ nº 90.024;

João Paulo Sá Granja de Abreu – OAB/RJ nº 114.560;

Jorge Delani Barroso – OAB/RJ nº 4.175;

Jorge Jóia – OAB/RJ nº 51.568;

José Carlos Cordeiro de Azevedo Filho – OAB/RJ nº 102.690;

Lenício Figueiredo Salles – OAB/RJ nº 68.553;

Luciano Moreira da Nóbrega – OAB/RJ nº 90.088;

Luiz Antônio de Souza Rodrigues – OAB/RJ sob o nº 5.073;

Luiz Carlos Rangel – OAB/RJ nº 87.893;

Luiz Rafael Grain – OAB/RJ sob o nº 106.954;

Luiz Victor Monteiro Alves – OAB/RJ sob o nº 86.568;

Paulo Leirson Ribeiro de Almeida – OAB/RJ nº 1.137;

Silvio Pinheiro – OAB/RJ nº 50.785;

Viviane Beyruth Ribeiro da Silva – OAB/RJ nº 125.028;

Zenilce Correa Barreto – OAB/RJ nº 31.506.

III – Conselho Suplente

Carlos Alberto Gomes Lima – OAB/RJ nº 24.742;

Clarice Conceição Franco Pessanha – OAB/RJ nº 47.859;

Djalmo Luiz Cardoso Tinoco – OAB/RJ nº 36.195;

Felipe Ferreira de Oliveira – OAB/RJ nº 108.879;

Frederico de Mattos Rangel – OAB/RJ nº 125.462;

José Guilherme Baars Baptista – OAB/RJ nº 105.727;

Luis Carlos da Silva Aguiar – OAB/RJ nº 68.102;

Maria Elisabeth de Castro José – OAB/RJ nº 111.089;

Paulo Guilherme Luna Venâncio – OAB/RJ nº 68.213;

Reynaldo Tavares Pessanha – OAB/RJ nº 67.354;

Ronaldi Policani – OAB/RJ nº 5.016;

Sérgio Luis de Souza Alves – OAB/RJ nº 127.768;

Tiago de Carvalho Rodrigues – OAB/RJ nº 123.687.