sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Destaque da TRolhA...

O post é do blog do Roberto Moraes...Só para lembrar: Luis Nassif é um "serrista" convicto...Me abstenho de comentar, pois nem a cabeça "doente" do xacal seria capaz de bolar tal conspiração...É esse tipo de oposição que fala em moral e ética...

SEXTA-FEIRA, OUTUBRO 02, 2009

Luiz Nassif fala que o vazamento do Enem foi político

Os dois jornalistas Paulo Henrique Amorim e também Luiz Nassif analisam e avaliam a grande possibilidade do "vazamento" da prova do Enem ter sido política:


Veja o que disse Luiz Nassif em seu blog:

"As investigações sobre o caso ENEM"
Vamos a algumas considerações sobre o caso do furto das provas do ENEM, a partido que saiu hoje nos jornais.
Primeiro, as conclusões. Depois, o raciocínio por trás delas:

* A probabilidade maior foi a de uma operação política. O pedido de dinheiro foi despiste.


* Quem atuou foi uma quadrilha organizada, que procurou dois veículos não estigmatizados por dossiês – Estadão e Record – para passar o furo.


* Dois trombadinhas-laranja foram escalados para oferecer o material para a Folha no mesmo momento. Mas foi uma óbvia manobra de despiste.


* Os bandidos deixaram claro que o sigilo de fonte era a maior garantia de impunidade para essas jogadas, reafirmando aquilo que detalhei à exaustão em “O Caso de Veja”: todo esquema de quadrilha tem, na ponta, a contraparte jornalística.


* Foi uma operação paulistana, não brasiliense, embora não se descarte a possibilidade dos bandidos terem vindo de Brasília."

6 comentários:

Anônimo disse...

Oficiais de Justiça entram em estado de greve

02/10/2009 - 19h31 ( - Gazeta Online)
Os 750 oficiais de Justiça que trabalham no judiciário capixaba entraram em estado de greve nesta sexta-feira (2) e prometem paralisar todas as atividades em até 30 dias, caso o governo estadual não disponibilize carros com motoristas para a execução das tarefas diárias da categoria.

Atualmente, segundo relatou o presidente da Associação dos Oficiais de Justiça do Espírito Santo (Aojes), Argentino Dias dos Reis, os funcionários públicos da categoria utilizam os veículos particulares para desempenhar serviços como intimar pessoas, estejam elas em qualquer ponto da cidade.

Além dessa reivindicação, os oficiais querem acréscimo de horas extras à folha de pagamento, que atualmente, não existe. Segundo Dias, os manifestantes chegam a trabalhar até 60h/semana, quando o previsto seria de até de 30h/semana.

"Temos horário fixo e quando passamos não recebemos nada além. Além disso, o carro que usamos é pessoal. Queremos carros com motoristas. Não vamos mais sair dos fóruns com nossos veículos. O Governo não nos paga aluguel. Se estragar nós arcamos, se tiver acidente a mesma coisa".

A Associação dos Oficiais informou que já na segunda-feira (5), irá comunicar o Governo sobre o estado de greve e as respectivas reivindicações. A partir do dia 13 desse mês, todos os servidores não usarão mais os automóveis particulares.

"Não vamos parar de trabalhar. Iremos aos fóruns como fazemos diariamente. Mas queremos carro com motorista. Se não tiver, não vamos deixar nosso local de trabalho", declarou Argentino.

Caso as autoridades competentes não se posicionem em até 30 dias a partir de 13 de outubro, toda a categoria deve mesmo entrar em greve, como forma de protesto.

Atualmente, o Espírito Santo tem 750 oficiais de Justiça. O salário pago varia de R$2,3 mil a R$4,5 mil. Mensalmente, o governo disponibiliza R$1050,00 para abastecimento dos veículos deles. Segundo a associação, entretanto, os gastos mensais com gasolina, pneu e motor dos carros, ultrapassa os R$2 mil

Anônimo disse...

Perguntei lá, mas não vai sair: http://blogclaudioandrade.blogspot.com/2009/10/wwweternamentenacamarablogspotcom.html

E os eternamente na janela, na boquinha da PMCG? QUando sai?

"Os idealizadores do referido blog, constataram que existem pessoas, em todo o território nacional, que são mantidas eternamente em determinados cargos, pois são amigos do sistema ou do líder da ocasião."

JURA???

Mas como é cara de pau!

Anônimo disse...

Dois fatos:
1 – Quem contratou a empresa responsável pela aplicação da prova foi o Governo Federal.
2 – Os jornalistas citados podem ter tendências políticas, mas são éticos nas opiniões. Diferente de muitos blogueiros aqui de Campos.

Xacal disse...

caro comentarista,

o que você citou, confirma algumas hipóteses:

1.a terceirização de serviços por governos, quaisquer que sejam suas esferas, é um perigo...isso resta provado...e o governo federal deve, sim, ter a sua parcela de responsabilização...a responsabilidade, é sim, solidária e subsidiária...

2.o fato de ter citado a "opção" política do nassif se deve a impedir que alguns comentaristas "desqualificassem" sua proposições, por enxergarem simpatia ao governo Lula, como é aqui o nosso caso, e o do Paulo Henrique Amorim...

3. o que é uma "opinião ética"...? se é "opinião" ela vem carregada da "ética" de quem a expressa, ou não...?
ou será que opinião ética para você, seria uma opinião que expressasse a "sua ética"...?

um abraço, e obrigado pela oportunidade do debate...

2.

Anônimo disse...

Aproveitando esse vazamento...
O MP está investigando o concurso elaborado no Governo Macabro em 2003, onde Gabarito foi espalhado e que até uma psicopata, passou em dois concursos ao mesmo tempo... essa psicopata está sob cobertura do atual governo, porque é extremamente perigosa e tem o detem o rabo de muitos políticos presso a ela!
O ministério Público vai cantar!!!!!!
A merda vai feder!!!
kkkkkkkkkk!!!!

Anônimo disse...

Está na cara que é mais um golpe do pig, só não vê quem não quer!