segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Especulações e delírios...

Como disse, em resposta a um comentarista em um post aí debaixo(A Inteligência), a realidade e a lucidez podem ser drogas "bem pesadas", vejam vocês:

"Durante anos a polícia foi capaz de impedir tais invasões"...chefe da Polícia Civil do RJ

"A ordem da invasão pode ter vindo de Catanduvas"...SESEG/RJ(Secretria de Estado de Segurança Pública)...

"A tese é pura especulação"...Direção do Presídio de Catanduvas

"O Rio de Janeiro tem um política de médio e longo prazo de segurança pública"...governador do RJ

"Teremos condições de entregar jogos seguros em 2016"...prefeito da capital do RJ

Aqui, um festival de "loucuras", todas em tom solene e oficial...Ora, ora, ora, como dissemos, e foi confirmado pelo chefe de Polícia Civil, as forças de segurança pública funcionam como "regulador de mercados", e no máximo" conseguem impedir as invasões, mas não demovem essas forças de seus bunkers...
Depois, órgãos federais e estaduais que deveriam estar integrados e cooperar entre si para unificar o combate ao crime, acusam-se entre si, em um jogo de empurra típico de quem está perdido, e foi pego com as "calças na mão"...Nem a "achologia" da SESEG é prudente, nem tampouco a "certeza" de Catanduvas...

Logo em seguida, a declaração do governador-leblon...Com acreditar em longo e médio prazo, se no curto prazo o caos já se instalou...?

Finalmente, a fala do pupilo do governador, o prefeito-beverly hills carioca, que, ao que parece, só está preocupado em segurança para os Jogos...Danem-se moradores, policiais enquanto isso...


7 comentários:

toco de Pau disse...

XAcal
Sei q vc e ignorante nas suas respostas
cara precisam investigar as ligaçoes entre o sr Yan Hirano e Wla-dormir Oliveira
eu so fiz a denuncia pede alguem pra corrrer q vai pegar muita coisa
Toco de Pau

Xacal disse...

"cara", veja só...eu sou ignorante nas perguntas, e você, uma "porta" para fazer comentários...

eu sou intolerante apenas com comentários que julgo que mereçam tal tratamento...

se você não gosta do estilo do blog, não leia, e nem utilize para atirar seu "fogo amigo"...

de resto, ainda estou sendo bem "camarada" para publicar seu comentário com um assunto totalmente alheio ao post...

.............

Toco de Pau disse...

Eu sei Xacal - Te entendo mas em momento algum disse q nao gostava do seu estilo ao contrario
Para evitar o problema de postarmos assuntos q nada tem haver com o post vc poderia abrir todo dia de manhã uma area para comentarios livres - e apenas uma ideia.
Quanto ao fogo amigo vc ta errado e fogo do inferno queimando esta gente
ah queira desculpar-me pelo ignorante foi pesado - mal humorado fica melhor
gosto de ler vc
Ops Nao sou viado

Xacal disse...

caro comentarista, sua idéia é boa...já é praticada no blog do luís nassif, vou pensar na possibilidade...

e reafirmo, minhas respostas tem o tom dos comentários...comentários polidos=respostas polidas; comentários agressivos=intolerância...

um abraço, e obrigado pela compreensão...

George Gomes Coutinho disse...

a questão ante Cabral é: desde quando política de enfrentamento direto, com pouco estímulo ao uso da inteligência, pode ser entendida enquanto política de segurança pública?

Onde estão os trabalhos sobre o financiamento do crime organizado? Onde estão os estudos sobre rotas de entrada de armamento pesado no estado? Quantos sigilos bancários foram quebrados em prol da busca dos financiadores da barbárie?

Quando o debate sobre uso de substâncias, seja quais forem, entrarão no rol das políticas de saúde pública?

Enfim... vejo justamente o oposto disso. Não sou especialista em segurança pública, mas, até agora compreendo as ações de enfrentamento direto como um mix de terrorismo de Estado com a restrição de princípios básicos preconizados no Estado de Direito nas comunidades em foco. É só circo para uma classe média entediada com o baixíssimo nível da teledramaturgia global.

Anônimo disse...

é por isso que eu te amo... rs
"helena"

Xacal disse...

E o que mais me entristece é ver o governo federal ceder a essa poítica de extermínio e ao discurso histérico, por causa das injunções políticas junto ao governador...

O governo Lula falhou demais no enfrentamento dessas questões...

Ficou no lugar comum...e teve desempenho abaixo da crítica...