sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Esqueletos...

Como bem observou o comentarista, a relação entre o casal de prefeitos e os ongarato é antiga...A promiscuidade dos interesses também...Vejam vocês que, por exemplo, na empreitada político-eleitoreira do casal pelo time de futebol da rua do Gasômetro, lá está o famoso empresário na "diretoria" do clube...

Leia aí o comentário, que colocamos em destaque, junto com nossa pergunta: que fim levou essa questão...? Ficou por isso mesmo...?

Rodrigo P. R. disse...

Ao ler o comentário de bicho possuído sobre o "Baviera", me lembrei de uma coisinha. Lembram que foi divulgado a bem pouco que o referido bar foi vendido ao empresário Pedro Ongaratto, dono de churrascarias na cidade?
Aí eu me lembrei de ter lido a muito tempo, algo sobre o tal empresário e saí procurando na internet, até que encontrei essa postagem publicada pelo professor Roberto Moraes em 2007. Leiam com atenção:

"Quarta-feira, Outubro 03, 2007

Dono da Churrascaria Gramado em Campos, está no meio do questionamento do terreno dado ao estado, em troca de dívidas de empresas no governo Rosinha.

O empresário Pedro Ongarato, dono das churrascarias, Gramado, na avenida Nilo Peçanha e também da Picanha Grill, na chegada BR-101, ambas localizadas em Campos, foi citado hoje, pelo jornal O Globo e agora à noite na TV, pelo Jornal Record, em rede nacional, por ter sido a pessoa “física” que comprou, uma área invadida em 2002, em Jacarepaguá no município do Rio de Janeiro e depois, em 2006 teria repassado ao governo estadual, em troca de dívidas de seis empresas.

Questiona-se o fato de que o terreno do empresário campista não teria “posse pacífica” e por isso, estaria sendo requerido judicialmente. O terreno teria sido comprado por Pedro, em 2002 por R$ 50 mil e quando repassado ao estado teria sido trocado, por débito em ICMS, no valor de R$ 47,5 milhões.

posted by Roberto Moraes at 20:26".


Aí cheguei a conclusão de ligação do tal empresário com a família Garotinho, é antiga. Como podem ver, a ex-governadora pagou bem caro por um terreno que havia custado R$ 50 mil ao empresário. A memória do povo é curta mas nem tanto.

22 de Outubro de 2009 21:21

3 comentários:

Lucas Vieira disse...

"Como podem ver, a ex-governadora pagou bem caro por um terreno que havia custado R$ 50 mil ao empresário. A memória do povo é curta mas nem tanto."

Essa é uma acusação muito séria, vejo o tempo todo em blogs, gente que fala demais, isso porque falar é muito fácil, mais facil ainda quando esta por de trás de um computador. Se não tem certeza não fala, porque acusar pessoas de terem obtido uma vantagem de mais de 40 milhões, é moleza pela internet, onde se pode cuspir toda asneira sem mostrar a cara na reta.

Pois bem, esse fato pode até ter acontecido, se aconteceu mesmo,
devemos cobrar por investigações sérias e para que os culpados sejam categoricamente punidos.

Agora, mostre me provas, porque se jogam uma informação dessas sem ter em mãos nenhum tipo de prova, isso é também muito sério, é coisa de quem tem interesses escusos no processo eleitoral. Criar um boato ou repeti-lo apenas para atingir a prefeita é facil neh? Difícil é colocar a cara na reta e provar o que se esta dizendo...

Manoel disse...

É claro que O churrasqueiro não comprou o "bar de vera", conhecido como Brastemp da Rosinha, ela se retirou da sociedade ( melhor seu filho), pq estava ficando com o filme queimado demais, e agora tudo no nome do churrasqueiro, a roupa pode ser lavada que o filme não será queimado.

Anônimo disse...

Lucas, pobre Lucas...