terça-feira, 27 de outubro de 2009

Ótima chance...

A agenda eleitoral segue a aprisionar as políticas de segurança pública...
Como se não bastasse todas as asneiras ditas e praticadas pelo atual governador e seu secretário de segurança, eis que o ministro da justiça, tarso genro, ávido pelos holofotes, e disposto a consolidar sua imagem junto ao eleitorado gaúcho, veio ao RJ, tirar sua "casquinha", e vociferar algumas "asneiras"...

O ministro, como todos que desejam fazer populismo jurídico em momentos de crise, anunciou para a imprensa, que proporá ao Congresso um "endurecimento" das leis, com aumento das penas e restrição da progressão de regime para os condenados por tráfico de drogas, considerados mais perigosos...

Junto a essa declaração irresponsável e enganadora, uma "matéria" do Jornal Hoje do PIG, que mistura alhos com bugalhos, na tarefa de manipular, torcer e mentir sobre a realidade...

Falam dos "traficantes" que se "beneficiaram" da progressão de regime, e dizem: 12% dos beneficiados pelo regime semi-aberto(trabalham fora e dormem na prisão)fugiram e reiteraram suas condutas criminosas...
Ora, ora, ora, com o estado medieval de nossa cadeias, com o total descumprimento da Lei de Execuções Penais, que prevê, dentre outras coisas, classificação e segregação dos presos pela periculosidade, bem como a existência de programas que reintegrem os presos a sociedade, e com a constante violação do direito dos presos de cumprirem suas penas em locais salubres, onde as cadeias são verdadeiras "escolas de crimes", surpreende-nos que "só" 12% dos presos voltem a delinqüir quando tem chance...

Ou seja, ainda que o Estado faça de tudo(cadeias sujas, superlotadas, comida podre, falta de trabalho de reintegração, médico, assitência jurídica, violação física, etc, etc,)é um verdadeiro "milagre" que 88% dos presos beneficiados pelo regime semi-aberto voltem todas as noites para dormirem na cadeia, a fim de cumprirem suas penas, como manda a Lei...

Assim, o ministro reforça a cantilena oportunista e populista da classe média e das elites...Ao invés do Estado gastar nosso dinheiro para reeducar quem comete crimes, pagamos, caríssimo para que eles saiam piores que entraram, e agora, o ministro quer que eles fiquem mais tempo, para quem sabe, aumentar as chances de ficarem ainda piores quando, ao final, saírem...
Além de condenarmos o criminoso pelo ato ilícito, condenamos a voltar a delinqüir...

Não é uma "questão de ter coração mole", ou de "defender bandido", como veiculam os órgãos marrons...

É, antes, uma questão pragmática...Se as pessoas ficarão presas pelos seus crimes, é muito mais útil(e barato)que elas sejam "recuperadas" pelo Estado, que assim não terá que gastar mais, e mais, e mais para: perseguir, julgar e punir(novamente)os reincidentes...Sem mencionar na segurança do cidadão de "bem", que, em suma" é o alvo das políticas de segurança, no bom sentido, é claro...

Mas, simplesmente, aumentar penas, e dificultar a progressão do regime, sem alterar as condições indignas de cumprimento dessas penas, e o elitismo do sistema judiciário brasileiro(que só pune pobre e preto), é, mais uma vez, aumentar as condições para surgimentos de outros CVs, PCC e outras organizações do gênero...

O minstro tarso perdeu uma ótima oportunidade de ficar quieto...


9 comentários:

Anônimo disse...

Polícia é polícia bandido é bandido.

Anônimo disse...

Apesar da minha dissensão ideologica para com alguns temas explanados por ti, este foi b r i l h a n t e!

obrigado!

Victor Frias

Toma Ferro disse...

Xacal boa noite,vc saberia me informar qual a formação do Sr Ministro Tarso Genro?Pq ele foi ministro da educação e agora é ministro da justiça...Esse é o PT!!!

Roberto Torres disse...

O Tasso fica usando o "charme intelecual" dele para falar a mesma coisa que o senso comum domiante sempre diz. Ainda bem que o Lula nao confia muito nele.

YFH disse...

Xacal vc se vendeu a garotinho

Anônimo disse...

Ia tecer algo sobre o post. Porém chego aqui e me deparo com este comentario acima (19:01) o que me faz crer que enquanto nós, a massa, continuarmos nos baseando na sobrevida ignorante estaremos nos mancomunando de forma inocente com as elites dominadoras que legislam em causa propria e ainda faz a cabeça desta plebe rude de forma muito facil. Se policia é policia e bandido é bandido onde encaixar personas tais como Mocaiber, Arnaldo, Ilsan, Pudim e outras tantas Mãos Santas que pululam (tem um trocadilho aí) pelo universo. Ah, sim: a experiencia nos prova que o que mais existe por aí é policia bandido. Ou não?

Marcio Pereira.

Anônimo disse...

A verdade é que tanto as leis, quanto as prisões, não poe medo em bandido nenhum nesse país. Os caras aprontam e estão livres, basta um advogado. Resolvido!

Todo brasileiro tem direito de matar alguém. Nossas leis são leves e as prisoes são falhas. Quem vive isso, quem tem algum caso próximo, não tem como não ficar decepcionado e descrente do sistema.

É impossível concordar com o que acontece hoje. As pessoas mesmo depois de condenadas em juri popular, permanecem livres, com 1001 recursos, MESMO APÓS JULGADO. Quando entram, cumprem apenas 1/3, saem rapidamente por bom comportamento.

agora meu caro, eu pergunto: com leis assim, não é mais fácil optar pela criminalidade? Pra que ficar pagando impostos, se você, cidadão, pode ir a rua, matar alguém e absorver um bem? Ainda mais com tanta gente defendendo quem os pratica...

Anônimo disse...

Conversa animada entre Ranulfo Vidigal, André – homem forte representante da empresa que aluga móveis e equipamentos para o CIDAC e, ninguém menos do que o colega ex-presidente Roberto Barbosa. Dizem que Barbosa apenas orientava Vidigal de como se fazer um convênio com o Pronasci.
O encontro foi num concorrido restaurante na Lagoa Rodrigo de Freitas, bem pertinho do super apê do Ranulfo, que no seu address se orgulha de ter Jardim Botânico.
Há quem garanta que o que se conversava era a união do atual com o ex, visando a volta ao poder em San Ruan.

Xacal disse...

Caro comentarista, o miniatro Tarso Genro é advogado por formação, com intensa militância no RS, estado de origem...

Não creio que esse seja o cerne da questão que abordamos aqui...A sensibilidade política, que afasta o senso comum(como o que está expresso no seu e em outros comentários, aqui)é que distingürá sua gestão em qualquer pasta...

Cometaristas das 20:41,

Depois de todo o esforço para o debate aqui, o seu comentário dá vontade de fazer chorar...é horrível, e nem merece réplica...