sexta-feira, 2 de outubro de 2009

TrOlhaDA da SEmaNA...

O gerente do Bradesco, Sérgio, na hora que se preparava para dar um passeio até a DP, para se explicar a dona Justa...

Trolhada da semana é uma seção que há muito estava sem atualização...Para quem não se lembra, ou não chegou a conhecer, é o nosso "prêmio", dedicado aos atos infames e, ou ignóbeis, as populares "mancadas"...

Essa semana, no retorno do prêmio, o contemplado, eleito por unanimidade aqui na redação da TrOLha foi o sr Sérgio Ricardo Soares Fernandes...

Aqui vão as justificativas do prêmio, além da foto, é claro...

Na História da Humanidade, a figura do integrante da classe oprimida, que assume com mais zelo e sadismo o papel do opressor não é incomum...Para os cristãos, ela está personificada em Judas Escariotes...Em outras crenças e diversas culturas há outros símbolos, reais ou imaginários...

Durante períodos longos de opressão, em situação desfavorável, incapaz de agüentar a pressão sobre si mesmo, ou por interesses escusos de ascensão sócio-econômica, ou quem sabe, as duas coisas juntas, dentre outros motivos, essa figuras se consolidaram no imaginário popular...

Cabo Anselmo, Joaquim Silvério dos Reis, etc, etc, etc escreveram seus nomes pela infâmia...

Há outros, que agiram de forma anômima, porém criaram uma categoria sistemática de oprimir os seus em nome do patrão: os judeus que funcionavam como "guardas" dos nazistas nos campos de concentração e extermínio; os nossos capitães-do-mato, negros ou mestiços forros, que ganhavam a vida "caçando" e "espancando" os escravos; e mais recentemente, os capatazes modernos: os gerentes de banco...

Essa espécie de gente que, galgada a um cargo de "chefia", transformam o exercício de sua função em "sacerdócio", como cabe a um templo capitalista, onde se professa a máxima fé do mercado: o dinheiro, a usura, a riqueza que se auto-reproduz...

O nosso gerente-ganhador dessa semana, além de oprimir, em nome de seus donos, os colegas bancários, que exerciam seu legítimo e democrático direito de greve, mobilizou as forças pretorianas do grande capital, a polícia, para aplicar o credo do banqueiro: "my way, or the highway"...(do meu jeito, ou não tem jeito)...

Mas o "jogo" virou, e o "caçador" virou "caça", como já noticiado no blog do Roberto Moraes, do Fábio Siqueira, com a foto e texto do Fabiano Rangel...

É dele nossa "homenagem...Esse senhor, que teve que ir até a Delegacia de Polícia para descobrir que os tempos são outros, poderá chegar em casa, olhar no espelho, para sua família, encher o peito e dizer: queridos, ganhei a TrOLhada da SeMana...

Nenhum comentário: