domingo, 18 de outubro de 2009

Uma vitória com P maiúsculo...

Não, não, não se trata de uma subversão a regra do vernáculo pátrio...A consoante em caixa alta, refere-se ao dono do match entre Clube de Regatas Flamengo, e a Sociedade Esportiva Palmeiras...É vitória com P de Petkovic...

Passes precisos, finíssimo trato a bola, visão ampliada dos detalhes e atalhos das quatro linhas, e pasmem, aos 36 minutos do second half time, disposição invejável, no combate e desarme, junto a lateral esquerda, em axílio a linha de backs, que também de postou de forma segura, exceto pela falta infantil do Angelim, dentro da grande área, punida por Vossa Senhoria com a penalidade máxima...Aqui um capítulo à parte para resumir a inibida atuação do forward palemirense...O penalty kick foi cobrado com displicência e incompetência incomum para um player de nível de scratch canarinho, como o forward Wagner "Love"...Estilo Roberto Baggio...

A atuação do sérvio dispensaria a descrição de maiores detalhes da peleja, mas há de se ressaltar a arrumação perfeita de Andrade, coach da squadra urubu...Seu team suportou bem o raid inicial dos palestrinos...Animados com a presença de sua torcida, pouco a pouco, arrefeceram os ímpetos ofensivos, que esbarraram em uma verdadeira "parede" defensiva dos rossoneros...
Na segunda etapa, os espaços por onde o back alviverde colombiano Armero sassaricava, e infernizava com jogadas de linha de fundo, com cruzamentos certeiros, foram, devidamente bloqueados...

De resto, a "réstia de porcos" do Parque Antártica nada fez que justificasse a ponta de cima na tabela do certame brasileiro...Nada digno de nota, salvo as defesas milagrosas de São Marcos, que evitaram um vexame maior, logo em casa, e no dia de macarronada...

Pausa rápida para a contemplação dos dois goals convertidos pelo camisa 43 da Gávea...Um de rara beleza e arrojo, possível apenas aos que tratam a esfera de gomos de você, de minha querida...O segundo goal, novamente, talento, com uma pitada de sorte...Um goal olímpico, um goal Rio 2016...

Mas dizem que sorte é a união de oportunidade e competência...É verdade...Sorte nossa, então, ter o sérvio em tão bela fase...

2 comentários:

Anônimo disse...

Mas como vc é velho hein?
Já não se usa mais as palavras goal-keeper, back, team, etc...

Xacal disse...

a bossa desses termos são atemporais, pelo menos, em minha opinião...é uma homenagem a antigos cronistas esportivos, a sua paixão pelo esporte, que, de certa forma, forjaram nosso gosto pelo esporte bretão...