quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Em nome de deus...

Boa parte de minha ojeriza a religiões, embora defenda, sistematicamente, a liberdade de culto, se dá pelo fato de que esse fenômeno social sempre funcionou como o elemento aglutinador de ódios raciais, xenofobia e crimes contra a Humanidade...

É certo que outros me lembrarão que o combate a esse fenômeno, como no caso da extinção da religião em países socialistas, também provocou, por outro lado, tamanha perseguição e morte...É verdade...Por qualquer ângulo que se olhe, a situação é complicada...

Ou não...

Na verdade, para além das implicações culturais, e da aparente necessidade do Homem em crer em algo metafísico, há um sentido anti-democrático no exercício do direito ao culto, que por várias ocasiões, é extrapolado e misturado com o exercício da cidadania, como se e primeiro caso fosse um pressuposto sem o qual o segundo não se realiza...

Assim, se criam, sob o argumento de proteger o direito de culto, as bases para um pensamento teocrático que contamina a vida de sociedades e de Estados...

Lógico, esse não é um processo espontâneo, como querem os que se aproveitam dessa distorção, e inclusive da boa-fé dos que crêem...Podemos, de forma rasa e rala, resumir essa questão: A boa e velha mistura, onde o que é privado, que subordina o que é público...Nesse caso, a fé(privada)sobre oa laicidade(pública)...

Como sempre, há interesses políticos e econômicos, e uma disputa pela hegemonia do controle da sociedade, ou melhor, das "mentes da sociedade", aqui compreendido além do mero controle do aparato ideológico e político estatal, mas também deste...

O que me provovou a escrever sobre tão espinhoso assunto foi uma notícia que li no jornal El País...

O título asssutador: "Cuando matar bebés es legítimo"...

A matéria é longa, e não cabe aqui...Mas os ingredientes principais são: Nos assentamentos judeus ultraortodoxos(extrema-direita), as escolas subvencionadas pelo Estado de Israel (Hesder Yeshivas)ensinam, baseados em escritos religiosos que:

É legítimo matar bebês, quando esses possam ser criados por pais que ataquem Israel...Aí, incluídos todos os que não são judeus...

Essas escolas são 62, e mesclam ensinamentos religiosos e orientação militar, a preparar o "espírito" dos futuros combatentes, como os do Batalhão Shimsom, da Brigada Kfir, do Exército Israelense...Na sua formatura, os militares estamparam insígnias com os dizeres: "O Batalhão Shamsom não evcacuará Hoemsh"(assentamento na Cisjordânia)...

Ainda que seja aterrorizante constatar que o conflito entre povos vizinhos, lhes tenham
condenado a um ódio dessa natureza, é ainda mais grave que um Estado se proponha a financiar tal empreitada...
Mas há um cenário pior: Que ainda receba da comunidade internacional a chancela para praticar tais atos, e que seus atos criminosos sejam relativizados, em nome da defesa de uma suposta Democracia...

Quando os EEUU, e a comunidade internacional se negam a incluir Israel como um Estado-de-Ódio, justificam todos os atos praticados por seus inimigos, tão perigosos quanto eles, embora, de alcance mais limitado, dada a assimetria de recursos...

O círculo de ódio, então, gira...

20 comentários:

Anônimo disse...

xacal descupe-me postar isso aqui
Cara de pau do vereador marcos bacelar em alardear a nomeação do seu filho para a Fernorte
Brincadeira
Acho q esse maros bacelar e mongol
rebento do meu rebento
estou feliz com a nomeçao do meu filho

porra volto a dizer:
porque esses politicos inventam de empurrar pra cima de nos essas merdas hereditarias

Garotinho = Clarissa - Rosinha - Wladimir
Abdo = Abinho - PQP
Poposao Arnaldo = Caio

Cade a competencia ?
Cheeeeeeega de enfiar essa gente na gente

Anônimo disse...

Particularmente, não tenho simpatia a judeus. É um povo que tem mania de se achar superior aos outros povos, porque é o escolhido de Deus. E é notótio que tanto no velho quanto no novo testamento isto está bem claro. Deus escolheu os Judeus.
Isso é apenas mais um motivo para eu concluir que esse Deus não é um Deus verdadeiro.
Aliás, não acredito nessa história de Adão e Eva, criação do mundo em sete dias, Jesus nasceu de uma virgem e vejo uma enorme contradição na ressurreição de Jesus: se a carne ressuscitou, onde está? envelheceu sem morrer de novo? Parou de envelhecer? É uma carne invisível?
Que ninguém tente perder tempo para me explicar o inexplicável. Para mim, Jesus foi um grande profeta, que errava ao querer ser o filho legítimo Deus, inclusive tentando avocar seus poderes.
Na minha opinião Deus não tem quase nada a ver com esse do velho ou do novo testamento, Deus não tem formato de pessoa. Isso vem da época em que pensávamos qua a terra era o centro do universo. Hoje sabemos que somos somente um planeta e não estamos no centro nem mesmo do sistema solar, que tem tamanho ínfimo se comparado ao universo.
Mesmo não acreditando em Deus da forma que acreditam os religiosos, mesmo não acreditando que exista vida após a esta que estou vivendo, mesmo não acreditando na existência de céu ou de inferno, procuro levar a minha vida da melhor maneira possível, sem lesar as outras pessoas, não furtando, procurando viver honestamente sem impor a minha crença (ou falta de crença) a ninguém.
E faço isso obviamente sem interesse nenhum, diferentemente de muitos religiosos que estão por aí, que estão fazendo o bem porque acham receberão a recompensa da vida eterna.
Existem religiões que pregam o sofrimento aqui na terra para que se faça jus às maravilhas celestiais à direita de Deus. Que coisinha idiota!
Será que se Deus existir da forma que esses religiosos acreditam ele terá posto os seus filhos na terra somente para se absterem de prazeres?
Retomando o tema do post:
Será que se os Judeus fossem um povo de Deus estariam ceifando tantas vidas e impondo tanto sofrimento aos palestinos?
Será que os religiosos radicais estão certos ao ensinarem as suas crianças que é legítimo matar bebês pelo simples de serem filho de alguém possa atacar Israel.
Isso é mais um exemplo do egocentrismo do povo judeu. Somente a vida deles tem valor a dos outros não.
Isso é ser religioso?
E não é só isso que acontece não, esse é apenas um pequeno exemplo do cancer social que pode se tornar uma religião.
Alguém teria um número de quantos os católicos mataram, em nome de suas convicções religiosas? Cito a religião católica porque é a mais antiga, e mesmo sendo hoje tão singela, já teve atitudes demoniácas na época que tinha grande poder.
Quantos foram mortos pelos tribunais de inquisição?
Hoje a mesma religião católica, após ter perdido poder, é uma defensora da vida, aliás, nisso e em muitas outras coisas, penso como ela.
Tenho um compromisso e preciso terminar.
Vou concluir recomendando aos religiosos de plantão que contestarão minhas palavras, uns com mais razão outros com argumentos idiotas, que leiam a bíblia, leiam questionando, buscando o fundamento de cada passagem. Fiz isso por de onze vezes, porém, só li o novo testamento. Nunca lí o velho testamento todo.
Só desesti de ler porque comecei a ficar arrogante ao discutir com religiosos, que dizem entender da bíblia, mas nunca leram sequenciadamente, lêem textos esparsos. Eles somam um pedaço desta passagem com outro pedaço daquela e encontram o que querem encontrar, mas não o que foi dito.

Yeshua Ramachia disse...

Caro anonimo (XACAL)
Só podemos entabular alguma tese sobre alguma coisa, temos obrigatoriamente conhecer as origens dessa coisa.
tera que ler a biblia toda para isso
para começar o VT é o tempo da lei e o NT é o tempo da graça
Leia a biblia para entender isso primeiro e depois partiremos para um debate saudavel e com conhecimentos dos pros e contras

1- ponto para vc entender q o povo judeu nao é o dono de Deus

Mateus - 28 - 19 - Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

Abs
Yeshua Ramachia (aportuguesado)

Xacal disse...

Caro anônimo, anônimo...

A sua declaração ilustra bem a idéia que quis colocar no post...

A origem do "mal", ou seja, da intolerância de só respeitar o "debate" entre os eleitos, ou sabedores dos mistérios que trazem junto de si, como símbolo de distinção e conhecimento...

Como a igreja monopolizava o conhecimento, na Idade Média, até que a reforma disseminou o conhecimento, e conseqüentemente, questionou os dogmas religiosos..

Para discutir religião e intolerância(o que foi proposto aqui)não é preciso sabedoria monástica ou mesmo fé...

É preciso respeito, coisa que lhe falta, ainda que professe alguma fé(sabe-se lá qual, e não me interessa)...

Para discutir a idéia da existência de deus, não é preciso nem acreditar nela, aliás, quem acredita, sequer discute...

O debate aqui é outro, meu caro anônimo de idéias anônimas...

Trata-se de colocar em pauta o processo histórico da percepção da fé religiosa como instrumento de manipulação geopolítica...e como ela se utiliza da (boa)fé de uns, e da má-fé de outros como você...

Vá levar sua obtusidade fanática aos quintos do Inferno...

Pobre alma idiotizada...

Xacal disse...

PS: ó, imbecil "ilumindao", eu não preciso conhecer a bíblia para saber qie matar crianças em nome de deus é errado...

Anônimo disse...

Percebo que o blog do Xacal está muito bem freqüentado, até Jesus (Yeshua) está postando comentário.
Parabêns, Xacal!

Anônimo disse...

Xacal, não me chame de anônimo de idéias anônimas. Perceba que em seu blog o anônimato é tudo. Nem mesmo você se identifica. Seu nome é Xacal?

Yeshua Ramachia disse...

Caro XAcal
Obtusidade é uma coisa relativa.
Acho q voce nao entendeu ou nao qr entender tudo bem
O problema e q existem fanaticos q acreditam em alguma coisa e outros q nao acreditam em nada, q é obrigatoriamente o seu caso - sem qrer ofende-lo (precisamos respeitar as ideias dos outros)
Nao me propus a discutir a existencia de Deus ou coisa parecida, e sim sua intolerancia semitica.
Qro q os judeus q matam criancinhas vao para os quinto,sextos e setimos do inferno, aliais isso ja esta determinado em qualquer religiao, ate mesmo para qm é ateu onde o inferno e regulado pela seus pensamentos
Partindo para a politica - temos nos regimes comunistas os q queimaram livros, censuraram jornais, mataram em nome de uma igualdade q nao existia e nunca existiu
Caro Xacal intolerancia existe em todo lugar e em todos os apectos da vida. Continuando - no capitalismo temos a corrupção, a boquinha de acerto, mensalao e ate
ridicularizar o Lula como ignorante pelo pseudo caetano veloso - Dona Cano ta certa - Pau no filho
Xacal por qstão de opção e ter q viver nessa terra prefiro acreditar em algo melhor dq tudo isso q ta ai
O mal nao ta na biblia ou em Deus ou nos regimes e sim naqles q tentam governar sem preparo com esses instrumentos
Tenho o mair respeito pela suas pelas suas "crenças" longe de mim nao respeita-las
Tentei usar um modo de se iniciar um debate e acho q nao fui muito feliz
O anonimo tocou em pontos da biblia e eu enveredei por este caminho somente
Em qualquer sistema, religiao ou regime temos q nos pautar por dados, ordenamentos, dotrinas entre outras coisas mais - sem isso é falar de caos
Estive em Israel e vi coisas boas q aquele povo fez no deserto
Vi a a miseria palestina subjulgada pelos judeus - vi atentados de ambos os lados e mortes tambem
Q me levou a a biblia na pena de taliao Ölho por olho dente por dente"
Entao caro Xacal prefiro acreditar q havera dias melhores para meus filhos e netos
Religiao o opio do povo ?
Ateismo o LSD ?
Gnostico a cocaina ?
Como no primeiro post dei a minha cara para bater agora to dando o outro lado
Minha alma idiotizada ? - sim tenho alma e esprito
vc acredita ter alma ?
Iluminado ? nao. Feliz por amar voce como meu irmao nessa terra de injustiças e mortes nao merecidas.
Na africa cortam o clitoris das moças para nao terem prazeres
os arabes e palestinos subjulga as mulheres aos mais infimos lugares sociais
Cara a ignorancia humana ta ai - acho melhor discutir o meu fluminense nao ir para segundona
Po! esqueci - religiao, politica e futebol nao se discute se vive intensamente
Abs
Yeshua Ramachia
Nao julgue um povo pelo seu governante ou por seu Deus...

Anônimo disse...

XACAL
"É legítimo matar bebês, quando esses possam ser criados por pais que ataquem Israel...Aí, incluídos todos os que não são judeus...

Essas escolas são 62, e mesclam ensinamentos religiosos e orientação militar"
O Xacal sao 62 escolas de malucos
Ai o povo inteiro nao presta ?
Voce pegou pesado cara.
Sua intolerancia beira aos ideais de Hitler, Bush, Muhamar Kadafi, Hamas, MI judeu, cia e etc.
Cruzes vai ser urubu la nos quintos do ceu cara
ah leva Rosinha e GArotinho com voce porque em Campos dos G ta morrendo criancinha tambem
Tira a trava do seu olho e olha pro seu quintal.

XACAL ARREPENFA_SE DOS SEUS PECADOS ANTES DE PARTIR MESMO Q SEJA PARA TERRA SIMPLES

Anônimo disse...

Xacal como voce é grosso.
Como discutir alguma coisa sem algum parametro ?
O sujeito começou por um parametro que ele achou que poderia ser o o inicio.
Acho que voce errou
mas enfim... o blog é seu

Xacal disse...

Vamos do fim para o início:

ao último comentarista: quem estabeleceu um "parâmetro duro" de discussão não fui eu, foi o comentarista...Como escritor do texto, posso aceitar qualquer posição do debate, mas não me impor o que eu escrevi ou não, aí não dá...

......

vamos aos outros:

leiam de novo o post...acredito por ser um tema tão polêmico, suscite confusões e, talvez tenha me expressado errado:

1. o das 17:35 nem merece uma resposta, tamanha a imbecilidade...leia o texto e veja que a crítica se refere ao fato do ESTADO de Israel, oficialmente repassar dinheiro a essas escolas, o que as torna mais do que uma expressão religiosa, mas sim uma política de ESTADO, essa foi minha crítica...não é possível ser tão imbecil assim...

2.ao yeshua(carpinteiro bastardo)...

meu caro, essa pseudo humildade cristã aqui não fucniona...pouco me importa se você dá a outra face ou não...o que não pode é distorcer minhas palavras para "contrabandear seus conceitos", e se esconder atrás do discruso da "perseguição religiosa"...isso é canalhice, e má, péssima fé...ao estilo jumentinha...
a religião, fé ou qualquer outro nome que você goste, foi o fio condutor para tecer um conceito sobre a utilização da fé como instrumento de ódio e intolerância por parte do ESTADO de Israel...nem todos os "milagres" feitos por eles no deserto justifica a opressão que cometem...
3.Em meu texto, ó alma iluminada, não há nenhuma, repito NENHUMA menção oun alusão depreciativa da FÉ...falo da utilização geopolítica da fé em nome de atitudes que ela combate, ou deveria combater(como o genocídio)
4.Sua expressão de FÉ é sua, e ponot final...mas ela deve ficar restrito ao seu mundo privado, foi o que disse, e não contaminar as estrturas de ESTADO, assim como a pereguição religiosa(como na ex-URSS)também não...
5. É isso que deve ficar claro, de uma vez por todas...

Pratiquem suas religiões, acreditem em deus ou não, esse não é meu problema...Agora não imponham comportamentos e valores que são inerentes ao exercício dessa FÉ...

O que não pode é ISRAEL como ESTADO praticar a caça humana, o extermínio, e ser considerado uma democracia, defensora dos valores ocidentais...

Só se esses valores forem os de vocês...meus é que não são...
agora leiam, e vejam quem é que me acusa de intolerância semítica:

"Particularmente, não tenho simpatia a judeus. É um povo que tem mania de se achar superior aos outros povos, porque é o escolhido de Deus.(...)"

Digo o e repito: o debate AQUI não sobre religião...é sobre o direito dos povos a existência e a autodeterminação, e SÓ...

arre-égua, o gente obtusa, sô...

Yeshua Ramachia disse...

Xacal voce realmente é um motoperpetuo...
voce afirma,pergunta,responde, agride e so fala doque interessa a voce - tudo bem o blog é seu - le qm quer
Tudo bem nao estamos religiao.

Em momento algum disse q estava sendo perseguido até prq vc nao pode confundir com logaminidade
Quanto ao bastardo acho o Lula um cara genial e respeito sua crença nele apesar de ser bastardo tambem.
Cara nunca vi tanto preconceito em uma pessoa só - e longe de te ofender acho q vc deve pesquisar isso pelo lado psicologico.
Essa virulencia sua gera matança de "crianças" mais tarde
Nao estou aqui defendendo Judeus ou palestinos - estou contra a "sindrome da gabriela", sua e contra tambem qualquer tipo de preconceito racial e religioso
Qm nao ta discutindo valores aqui sou eu - acho q vc nao entendeu isso.
nao qro, nao devo, nao posso mudar sua cabeca
entao terminamos aqui nosso(seu) debate.
Abraços
Yeshua Ramachia bastardo como queira

Obs. Nao sou judeu, nao tenho olhos azuis, nao sou udenista, nao sou contra Lula, nao sou afavor do desgoverno da minha cidade - sou pela justiça para todos e ate mesmo a divina para qm acredita

Xacal disse...

carpinteiro bastardo,

não se esconda...como disse, primeiro você tentou um ataque direto...não deu...

depois, aula vespertina de bpiblia e cpodigos monásticos...também não deu...

quanto ao tema: nada, nenhum argumento...

aí disse: sua intolerância sempitica, e agora preconceito...

mas não fui eu quem disse que não gosto de judeus...foi você...

não fui eu quem falou em religião ou em deus, os o ca...lho que o parta, foi você...

eu falei em geopolítica, xenofobia e política de ESTADO de extermínio em nome da religião...É isso que está no "post", e que você seuqer debateu...

ficou aqui a questionar minhas escolhas semânticas, e tecer rótulos como se estivesse em frente a uma prateleira de supermercados...

agora, me apresenta os seus "rótulos": a favor do Lula, contra o governo municipal, etc, blé, blá e etc...

e daí...??? isso te dá salvo conduto para falar asneiras...???

não, não dá...

minha virulência "mata crianças"...???

não, meu caro é um estilo diferente do seu, só isso...eu prefiro um debate franco, e incisivo, do que essa lenga-lenga religiosa que só esconde conceitos monolíticos, e que não admitem discussão, afinal são dogmas, mas se imiscuem em "debates laicos"...

agora, pega o seu "laudo" psicológico e enfia no seu rabo...

Xacal disse...

E para encerrar o debate:

Mais uma vez:

Eu não fiz julgamento de valor da FÉ ou do deus dos judeus...isso é problema deles...

Minha crítica é sobre o ato de matar crianças em nome desse deus, legitimato como política de ESTADO...


mas deixa para lá...chega de jogar pérolas aos porcos...ufa...!!!

Yeshua Ramachia disse...

Ainda resta uma esperança para voce - graças a Deus :
"homem não chora...é que caiu um cisco aqui..."
Yeshua Ramachia

Xacal disse...

ô sujeitinho escroto...

veja que utiliza um tipo de argumentação sentimentalóide de pior nível e descontextualizada...

ora, ora, ora, o humor de meu comentário no blog "estou procurando o que fazer", sobre a sensibilidade masculina nada se refere a questão aqui apresentada...

como se o fato do xacal admitir ou brincar com esse possibilidade emotiva, significasse algum sinal de fé religiosa, ou de que viria a tê-la...

é, eu tinha razão: esse é o pior tipo de "jumentinha", versão turbinada...

rsrsrs....pobre ovelha desgarrada, veio buscar lã, e saiu tosquiada...


ainda que tenha execrado o blog, e minha falta de "pluralidade", vejam que ele não declina de continuar a comentar essas titicas sem sentido...depois eu é que sou motocontínuo...

mas vou encurtar...a partir daqui, acabou para você....

Yeshua Ramachia disse...

Que isso Xacal ?
É pura brincadeira
ja vi q vc nao gosta de falar do lado psicologico da coisa
Agora dizer que o debate foi ruim = nao é verdade
Vc se mostra um cara duro e qndo vc da uma demonstração de sentimento fiquei espantado
Vai me censurar ?
Quanto ao outro post seu
'em nome do pai'"
era exatamamente oq eu estava dizendo - acho q agora chegamos a um denominador comum

Xacal disse...

bom, já que você é chegado a "brincadeira e psicologia", lá vai:

vou fazer, então, "terapia de grupo" com sua mãe, irmã e patroa...

se você se comportar, deixo você assistir...

como bom yeshua, já está acostumado com incesto e adultério, afinal, essa não é a história do carpinteiro bastardo...???

pai e filho que comem a mãe, que cornei o carpinteiro zé, e diz que foi obra do espírito santo...???

então, que tal a brincadeira...???

Xacal disse...

bom, acho que agora acabou...não gostou da "brincadeira"....

Anônimo disse...

Podemos acusar o blog de Xacal de qualquer coisa, menos de ser censurador e não ser democrático.
É verdade, ele rebate imediatamente os posicionamentos dos quais discordar, porém, não deixa de divulgá-los.