quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Os "mitos verdes"...

De acordo com o jornal espanhol El País, estabeleceu-se desde ontem, um impasse nas rodadas de negociações sobre redução de emissões de gases de efeito estufa, na cidade de Copenhague...

Ao que tudo indica, os países africanos, em bloco, incluídos no G-77, onde também estão a Índia, Paquistão e o Brasil, se recusam a continuar as discussões sem que os países ricos estabeleçam mas metas para reduções...

Para o líder sudanês do grupo, Lumumba Sanislaus Di-Aping, os países ocidentais usufruem da riqueza mundial, consomem e poluem, enquanto os africanos morrem pelas mudanças climáticas, e ainda assim, esses países se negam assumir compromissos de redução dos níveis de emissão de suas economias, o que torna o debate "sem sentido e inútil"...

Essa posição parece refletir uma posição inédita de enfrentar a questão ambiental como ela é, ou seja: quem mais consome, mais produz e vive melhor, no entanto, polui muito mais...Enquanto isso, os mais pobres, além de excluídos do bem estar, ainda sofrem com as conseqüências climáticas desse modelo concentrador de riqueza...

Os sacrifícios maiores devem ser realizados por quem melhor viveu até agora...

O desafio é encontrar formas de desenvolvimento que permita aos países mais pobres usufruírem de uma parte maior do bem estar gerado pelas riquezas produzidas, sem que para isso, aumentem, de forma descontrolada, a emissão de gases estufa...

E não há milagre: O que os países ricos, e seus líderes não querem, e nem vão admitir, é que para estabelecer níveis aceitáveis de emissão e utilização dos recursos naturais sem esgotamento do planeta, é preciso nivelar a distribuição de renda mundial...
Quer dizer: Sem diminuir a distância de padrão entre ricos e pobres, não há como estabelecer uma agenda "verde", pois sem melhores condições sócio-econômicas, pobres continuarão a desperdiçar seus recursos, enquanto os ricos continuarão a esbanjar os seus...

Sem enfrentar esse tópico, toda a lenga-lenga ambientalista é conversa para ninar bovinos...



Nenhum comentário: