quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Os "neocoms" de Campos dos G...

Com a hegemonização das teses neoliberais, da mitologia do deus-mercado, do sacerdócio do fim da História, os especialistas criaram vários termos para dar contorno ideológico a um movimento baseado no exclusivismo econômico, na desregulamentação brutal do Estado, no racismo e na intolerância...Um desses termos, cunhado na terra do Tio Sam, onde houve o ápice dessa construção política personificado em bush jr, na Fox e na imbecil da sarah palin(governadora do Alaska, ex-candidata a vice na chapa McCain)é neocon, ou seja: neoconservadores...Brancos e de olhos azuis...Os WASP...

Com a derrocada do "muro de Wall Street", e a varrição das teses econômicas que pretendiam ordenar todos os aspectos da vida social e política, o chamado Consenso de Washington, os neocons ficaram aturdidos...Afinal, seu mundo ruíra...

Assim, tal e qual boa parte da esquerda mundial enfrentou sua "travessia do deserto", quando caíram as pedras do Muro de Berlim, os neocons começam a atravessar seu período de aridez...

O problema é que os neocons não tem traquejo para essa "alternância ideológica", e principalmente, de poder...De um lado esperneiam e espumam, acuados em cantos esquizóides de fascimo...Vomitam ódio de classe...Fecham-se em feudos e grades dos condomínios...Erigem novos muros e trincheiras nos meios de comunicação...Preparam-se para a guerra...Querem uma polícia-milícia do extermínio...Amam a pobreza, mas detestam os pobres...

Sim, foram anos e anos de privilégios, e dividir o "bolo" não é sequer uma possibilidade...

Em Campos dos G., cidade sui generis, que ao modo de análise vargueano, talvez encerre em seus processos, um reflexo do Brasil, essa direita espumante, hipócrita, racista e obtusa assume contornos específicos...

Poderemos dizer que são os neocoms, ou "neocomunistas "...

Explico:

São uma casta que, apesar de, cinicamente, praguejar contra o "aparelhamento" do Estado pelas políticas públicas de interesse coletivo, e que desejem incluir, ao invés de excluir, vivem e viveram agarrados ao dinheiro público...Essa parte delirante da direita(sim, nem todos são extremistas como eles)não revelam suas intenções e projetos, e recorrem a "mistificações" e subconceitos, todos calcados em senso comum superficial...Não assumem que querem um Estado que apenas sirva de alavanca para seus lucros, em detrimento do Estado que induza desenvolvimento humano, em primeiro lugar...Na impossibilidade de ganhar o jogo democrático, o desqualificam...Elaboram assim um tipo de protodemocracia...
Berram contra o dinheiro ao MST e a agricultura familiar, mas nada dizem do dinheiro público para "queimar cana e gente", nas lavouras de cana...Ou do dinheiro público que subsidia grandes porções de terra que derrubam florestas e assassinam camponeses ao redor do país...

Sejam em verbas publicitárias(como o ex-jornal folha de embrulhar peixe podre), sejam em verbas para congressos(80 mil da pmcg para CDL fazer convenção), seja no benefício direto de grandes obras públicas, ou até na singela "mania" de ocupar vagas públicas no Centro com as indefectíveis plaquinhas de reserva de vagas da EMUT(absolutamente, inconstitucionais), os nossos brancos de olhos azuis seguem a privatizar o que deveria ser do público...

Estado...??? Só se for para ficar longe do alcance da choldra, e sob os "cuidados" dos "bem intencionados tecnocratas apolíticos"...Esses são gente de "bem"...Treinados para a "gestão eficiente"...

Assim, nossos neocomunistas querem um Estado só para si mesmos, à moda das elites burocráticas do Politburo...
Como os antigos comunistas, os nossos neocoms adoram um consenso baseado na imposição de seus pontos de vistas caolhos...Censura e ditadura da mídia, como o Granma de Cuba, ou o Pravda, de Moscou...Nem uma vírgula a mais, nem a menos...

No "receituário" dos nossos neocoms, não há possibilidade de interlocução com outros atores sociais, a não ser que esses concordem em concordar com tudo que eles falam...Caso contrário, o expurgo, o exílio para gulags, ou em alguns casos extremos, até a criminalização e prisão de outros setores que se opõem as medidas "higienizadoras" dos neocoms...

Eles ainda(vejam bem, ainda)não passaram a etapa da eliminação física, ao menos, não de forma explícita...

Esses são os nossos neocoms, que, na verdade, são as verdadeiras "viúvas do Muro de Berlim", ou de qualquer outro muro, desde o do condomínio, passando pelo muro do Dona Marta, na capital carioca, cruzando o muro México-EEUU, até o da Faixa de Gaza...O mundo para eles deve, e será sempre dividido...

Nenhum comentário: