segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Campos dos G, planície devastada e lamacenta...

O resultado da enquete da TrOlha, sobre qual seria a epígrafe ideal para Campos dos G., apresenta uma paradoxo em si mesmo...

Afinal, 44% dos nossos treze leitores(as)opinaram que essa terra-de-ninguém deveria ser conhecida como o "reino dos telhadistas e patetas"...

Logo, algum observador incauto poderia supor que o debate político mobiliza as opiniões da cidade, uma vez que o seu símbolo sejam os grupos que se engalfinham nesse complexo ecossistema...

É verdade...Mas se de um lado, essa pseudodivisão(são lados de uma mesma face, não esqueça)mobiliza os cidadãos, também é certo que imobiliza a ação política para superá-los, na medida que os resultados alcançados por esse grupo que está no poder há 20 anos, não trouxe resultado auspiciosos...Muito ao contrário...

Assim, nem um crime pavoroso, perpetrado por integrantes de nossa elite, contra infantes indefesos sensibiliza tanto as peripécias da nossa classe política dirigente...

E de certa forma, nossos treze leitores(as) não estão de todo errados, uma vez que é justamente a sensação de impunidade, a confusão entre público e privado, a corrosão de todos os valores, praticada por ambos os grupos, que nos tornam insensíveis a outras tragédias...

Não só a pedofilia...Junte esse ingrediente nefasto, com nossa classe política, de telhadistas e patetas, uma elite econômica escravagista e predadora, com uma imprensa subjugada e mercenária, e pronto: temos a nossa versão século XXI de Sodoma e Gomorra, ao gosto dos cristãos...

Na verdade, essa enquete é quase um problema impossível de se resolver através do sufrágio...São temas transversais, que se unem e entrelaçam, e permeiam toda nossa trama social e nosso "caldo de cultura"...

Uma infeliz e perigosa banalização de toda espécie de mal...

Nenhum comentário: