sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Destaque da TRolHA...

Esse post do classemediawayoflife se encaixa bem no padrão jet-set daqui dessa terra chata e lamacenta...A comprovação do fenômeno pode ser lida(argghhh...!)nas "colônias sociais" das nossa "mais respeitadas" publicações locais...

Leia o texto, e divirta-se...

QUINTA-FEIRA, 10 DE DEZEMBRO DE 2009

dica 038 - Conhecer alguém famoso



Para quem almeja ser respeitado como um autêntico membro da Classe Média, dizer que conhece alguém famoso pode render bons frutos.

Faz parte da conduta médio-classista buscar argumentos para se mostrar ao mundo como um ser humano com características especiais, como se fizesse parte de um seleto grupo da mais apurada genética, a quem as pessoas comuns devem admirar simplesmente por ser quem é. E nada encaixa melhor nesta descrição do que uma pessoa considerada “famosa”. Por isso, quem afirmar em uma roda de amigos de Classe Média que possui qualquer tipo de ligação com uma pessoa famosa, certamente obterá a atenção imediata de todos, desde seus interlocutores diretos até aqueles envolvidos em conversas paralelas.

A definição de “famoso” não é de difícil compreensão. É o sinônimo de “celebridade”. Se tiver dificuldades com o termo, utilize a regra que nunca falha: famoso, ou celebridade, é quem aparece na TV (a glória suprema da raça humana). A expressão pode abrigar várias categorias de pessoas: músicos, políticos, jogadores de futebol, modelos, participantes de escândalos, apresentadores de programas diversos, jornalistas e um sem-número de ocupações. “Artista” também é uma nomenclatura bastante utilizada, por possuir o mesmo sentido e se aplicar a todos os exemplos acima. Outra regra: parceiros sexuais de celebridades também são celebridades. Aprendeu? Então responda, qual dessas duas pessoas é famosa: José Saramago, ou o “Cabeção” da novela Malhação?

Tornar público o fato de conhecer um famoso é extremamente desejável. No entanto, isto não pode ser feito assim, de qualquer maneira, sob o risco de receber o rótulo de pessoa esnobe. Como o médio-classista padrão é convencido de que ser esnobe não é uma de suas qualidades, quem assim for rotulado perde pontos de credibilidade, sob a desconfiança de autopromoção explícita e gratuita. Logo, existe uma certa etiqueta para aplicar este recurso.

Em primeiro lugar, o fato de conhecer alguém famoso não deve ser o tema principal da conversa. Ele deve surgir naturalmente, dentro de outra conversa sobre qualquer assunto. Um exemplo: num papo sobre “literatura de qualidade”, você pode perguntar se alguém ali já leu o último livro do Paulo Coelho. Ignore as respostas, e complemente dizendo que o livro é ótimo, e que inclusive comentou isso, semana passada, com o "Guilherminho do BBB 3," quando você o encontrou buscando a “Julinha” na escola de balé.

Em seguida, demonstre possuir intimidade com o famoso. Explique que sua filha e a tal “Julinha” são colegas de balé. Diga isso como se todos soubessem que a filha do cara se chama Júlia, e que você a trata pelo diminutivo. Vai parecer que é algo tão natural pra você, que faz parte do seu dia-a-dia. Procure demonstrar que você vive no mesmo mundo que o famoso, compartilha o mesmo espaço e respira a mesma fumaça.

Neste ponto, alguns de seus colegas da Classe estarão suspirando, com orgulho do dia em que te conheceram. Outros terão uma suprema inveja, o que conta ainda mais pontos para ser aceito no grupo. Quando chegar neste nível, atenção: mude de assunto a qualquer custo. Sua missão estará cumprida, e você pode colocar tudo a perder se continuar falando. Há o risco de você acabar contando que viu este “famoso” apenas duas vezes na sua vida, sendo que na primeira implorou por uma foto com seu celular e um autógrafo em sua camisa, e na segunda o abordou de forma tão afoita que o famoso foi embora e te deixou falando sozinho. Isso é segredo! Ficar eufórico diante de uma “celebridade” é coisa de pobre. Logo, quando for fazê-lo, certifique-se de que não há ninguém olhando.



3 comentários:

Pedofilia Regulamentada disse...

Xacalzito meu amorrrrrrrrr
Pior que as colunas sociais sao as colunas comandadas por boiolas onde as mães empurram seu filinhos(as) para serem garotas(os) "isso e aquilo" com fotos dos adolecentes semi nu.
Pode parecer q sou retrogado, mas a grande necessidade dos pais de realizar-se em seus filhos tornando-os joguete sexuais nas mão desses boilas.
Prq sera q todas as colunas sociais de campos, tanto nos jornais e tvs locais soo feitos por boiolas.
Garotas e garotos de menos de 14 anos colocadas ao ridiculo da midia.
essa colunas sao um braço da pedofilia voyriana de campos.
Os anuncios de garotas de programa ainda escondem os nomes verdadeiros por traz de pseudonimos, mas nestas colunas e aberto.
Houve um tempo se eu nao me engano q um deles ia ser investigado pela camara municipal.
Se o cara qr ser boiola tudo "bem"... é um direito constitucional, mas vai correr atras de homens adultos e formados, mas nao so gostam de garotinhos(rapazinhos adolecentes)
As mães e pais "tudo pelo sucesso"
Ah . O mais engraçado é que todos eles tem colunas para adolescentes - ja pensaram isso pais ?
Sera q sou homofobico ?

Anônimo disse...

Aproveitando o gancho de "ser amigo de famoso"

Finalmente foi descoberto o que fazia Zé Pedágio no dia do alagão.
No mesmo dia do caos que se abateu sobre SP, ele e o prefeito se divertiram bastante em festa recheada de celebridades.

Vejam antes que sumam com a foto:

http://celebridades.uol.com.br/album/instituto_criar_2009_album.jhtm?abrefoto=20

Anônimo disse...

Xacalzito meu amooooor
VC ta virando celebridade querido
Ja foi ate convidado para ir na camara de vereadores dar seu pitaco