terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Matizes energéticas...

Muito se fala do biocombustível etanol como solução, ou pelo menos, parte dela, que o nosso país forneceria ao mundo como base energética renovável, frente ao esgotamento dos combustíveis fósseis...

Como sempre, há muita simplificação...

Não há, ainda, estudos científicos que ofereçam um panorama global da atividade no Brasil, a saber: a lavoura canavieira e a indústria do álcool...

Não há uma estimativa de produtividade de energia por hectare plantado que permita prever quanto de terra será necessário se o etanol tornar-se a principal fonte de combustível da nossa frota...Esse estudo não existe aqui, e pelo jeito, não existe no mundo...

Essa estimativa é fundamental para evitar que se plante cana, ao invés de comida...

Outro estudo necessário é a quantidade de recursos hídricos necessários e disponíveis para o aumento da produção, como forma de evitar grandes oscilações de preço e oferta do produto, uma vez que, como atividade agrícola, ao contrário do petróleo, o clima e condições geotérmicas são fatores preponderantes...

E por úlitmo, temos o fator principal...

Em Campos dos G., por exemplo, atividade canavieira subsiste em condições medievais de trabalho...Enquanto a indústria do petróleo injeta recursos, cria demanda por empregos sofisticados, e incrementa a inovação tecnológica, a indústria sucroalcooleira patina em queimadas, condições análogas a escravidão e mortes no campo...

Embora países do primeiro mundo, a produção de etanol seja, majoritariamente, à base de milho, e automatizada, nos países de terceiro mundo e em desenvolvimento, tudo indica que esse modelo de produção arcaico prevaleça, como forma de enfrentar os custos ligados a baixa produtividade,e ausência de inovação tecnológica...


Não basta dinheiro, nesse caso...Como vemos por aqui o problema é de mentalidade...ou a falta dela...

5 comentários:

Anônimo disse...

Caro Xacal,
Ótima postagem! Esse ponto do debate é imprescindível, pois apesar de apoiar e torcer para que surjam alternativas ao petróleo, como você bem disse, não existem estudos que possam afirmar de forma concreta, quando, como, de que forma e pelo que ele poderá ser substituído. E mais, quais seriam as consequências...
Em 2007, Fidel Castro fez um alerta contra os planos norteamericanos de produzir biocombustíveis a partir de milho e de alimentos (cana de açúcar), segundo ele, um plano patrocinado pelo lobby de empresas grandes, que criaram uma legião de famintos ao aumentar o preço dos alimentos.
Hoje em dia, em razão da grande poluição ao meio ambiente, existe uma "gritaria" na sociedade para que os cobustíveis feitos através de fósseis sejam substuídos, o que eu acho mais do que certo, entretanto, existem muitos detalhes devem ser discutidos, como o alerta de Fidel Castro.

Sem Saco disse...

O xacal
Quem devia ter esse estudo é o governo do PT (lula), ou a culpa é dos demotucanalhas ?
Cara vc ta na terra ?
Hidrogenio, hidroeletrica, energia solar e aeolica.
O mundo cara vive em economia de mercado e plantar cana nao vai criar fome no mundo. O lula aprendeu que isso regula tudo.
Fome no brasil é estimular o povo a viver de politicas popularescas de bolsas familias cheques cidadaos e por ai vai.

Inovação tecnologica ?
Qro ver vocer inventar uma coilheitadeira de cana para morros, se voce nao entende nao critica cara...
Vc devia dar o braço a aristides sofiatii - so criticar é muito bom, participar nunca.
menos xacal, menos
Chega to sem saco ....

Xacal disse...

Esse aí pirou...

Quem deveria ter esse estudo é sim, o geoverno do PT, e o setor produtivo, a quem interessa a produção desse insumo estratégico...

Eu não me recordo de ter lido aqui alguma crítica aos demotucanalhas nesse tópico...

Bom, do resto que eu consegui entender(as frases estão desconexas), eu também não vi aonde eu disse que a cana vai criar fome no mundo...

Pelo que recordo, eu disse que é necessário um debate...

Só um idiota é que apresenta verdades acabadas em um tema que ninguém ainda conseguiu definir um consenso razoável...

Ainda por cima, tenta demonstrar alguma "qualificação", resumindo a questão a topografia do terreno...ora, vá plantar batatas...

É claro que máquinas colheitadeiras não serão utilizadas em elevações superiores a 45 º...É para isso que serve o debate:

definir onde, como e para quê plantaremos cana...

o que não pode é continuarmos a esmagar gente nos canaviais, com a desculpa que no "morro" não sobe máquina de colher...

é esse tipo de mentalidade que inviabilizará o etanol pelas barreiras "sociais"...

Engraçado e ver esses imbecis, aqui em uma planície, onde não há morros, defenderem um modelo atrasado e escravocrata...

Bando de idiotas...

Anônimo disse...

É Xacal quando vc nao tem argumento faz igual a seu lider...: nao estou entendendo, nao sei e nao soube..., nao disse isso
porra cara vai dar ...
Continuo sem saco

Xacal disse...

Sem saco, tudo bem...Mas sem cérebro, não dá...

Bom, vou destacar do seu texto, uma parte(a que fede menos), e vamos tentar ler juntos:

"(...)O mundo cara vive em economia de mercado e plantar cana nao vai criar fome no mundo. O lula aprendeu que isso regula tudo.(...)

Ahhh...? Sinceramente, não consigo...deve ser um problema meu, desculpe...Seus argumentos estão em bases que eu não alcanço...

Outro:

"(...)Vc devia dar o braço a aristides sofiatii - so criticar é muito bom, participar nunca.(...)"

Ahhh...participar de que, ó iluminado...?

O debate não é uma forma de participação...??

Ou só vale o "debate" que confirme suas opiniões...

Opiniões, que opiniões...???

Só a boa e velha canalhice...

quem tá sem saco sou eu...para você chega...

Ô, próximo...