quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Nem Freud, nem sai de cima...

Uma boa parte dos liberais e neoliberais ideologizam a obra de Freud para explicar suas próprias idiossincrasias, tanto na esfera pública, como na privada...Mas não são apenas os conservadores que agem assim, os "progressistas" também engessaram a obra de Marx, e de outros ícones da esquerda...

Mas tudo se resume a casos patológicos: procuram alguns brocados que caibam no figurino de suas vidas torpes...E os seguem como fé religiosa, deterministas que são...

Vejam que alguns herdeiros da planície se orgulham do legado de seus pais...Ótimo...Mas o problema é quando esse legado é sua própria razão de existir, ou melhor, quando não lhe resta outra coisa senão a não pisar o caminho...Vão no colo de quem lhes antecede...Tornam-se assim, FARDOS pesados...

Não mataram, a tempo e de uma vez, os pais, metaforicamente, é claro...Por outro lado, matam-lhes, dia-a-dia, quando se transformam na farsa e caricatura daqueles que dizem querer eternizar com seus atos...

Aqui uma pausa:

O sofrimento dos pais é duplo: morrem um pouco a cada vez, e carregam os FARDOS com a incerteza do que será dos "herdeiros" quando eles morrerem de fato, já que os "herdeiros-FARDOS" nunca se realizam, ou se completam...E na outra ponta, sofrem com a consciência pesada pela descoberta de que falharam na tarefa de tornar "herdeiros" em pessoas autônomas e auto-suficientes...

Se tirarmos o legado dos "herdeiros", nada sobra...

"Seguros" nessa rotina claustrofóbica(de repetir os ancestrais, como mimetismo e reverência), não desenvolvem uma forma própria de encarar o mundo...

O psicanalista austríaco que baseava sua teoria nas questões sexuais, quem sabe explique os estranhos gostos e preferências de alguns herdeiros, como resultado de uma distrofia da não-realização plena do processo de "amor e ódio"(complexos de edipianos e de electra) e, a posterior morte dos pais...Uns descambam para a pedofilia, outros para o incesto, e por aí vai...
Mas esse é um problema individual de cada um, desde que não interfira na esfera pública, quer dizer, não haja crimes envolvidos...Se ficar no campo da fantasia, tudo bem...!!!

Em outras palavras, os "herdeiros" são o que chamamos de "adolescentes-tardios"...Ou meio-adultos...


Continuação...


A angústia que os "herdeiros" carregam é diferente dos homens adultos, que conseguem descer do colo dos pais...Se é verdade que os homens adultos sofrem com as incertezas, e os problemas cotidianos da sobrevivência, e da aprovação do círculo social, afinal, não têm mais o "porto seguro" dos ancestrais, e lhes cabem escrever a própria história, os "herdeiros" padecem da insegurança comum aos que não experimentaram nada além da provisão paterna e materna...

Aos homens adultos não resta outra atitude senão enfrentar o desconhecido...o medo...Aos meio-homens/mulheres-meio-adultos resta o medo de ter medo...Esse sim, paralizante...

Seu trabalho não é nada, sem a existência dos pais...Seu sustento só é possível mediante essa sufocante presença...Nada, absolutamente, nada foi construído com próprio esforço, e assim, o que seria "uma dádiva", se transforma em "transtorno", que louvam na esfera pública, ou "da boca para fora", mas, paradoxalmente, dilapidam e maculam a todo instante com comportamentos exóticos e vergonhosos(ou ridículos), como uma negação de si mesmos e do legado que pesam sobre suas frágeis personalidades...Não é de toda errada a imagem do playboy mimado, descontrolado e que não conhece autoridade...Presos aos pais, não conhecem outra Lei...As normas de convivência social(lei/regras/costumes)são sempre trocadas pelas relações privadas tipo mamãe-papai...

Como não se submeteram a aprovação social, pois não existem sem cordão umbilical, ridicularizam-se em um ritual de auto-flagelação de duplo sentido: porque se corrompem, mas também, agridem o meio social em que vivem...Restam-lhes a reprovação social, SEMPRE...

Pobres almas torturadas...Mas enfim, não somos todos nós seres estranhos quando olhados de perto...?

2 comentários:

Rose David disse...

Depois dessa, muita gente vai parar no divã dos psicanalistas.

Abs.

Xacal disse...

Será que vai procurar uma diva ou um divã...????