sábado, 19 de dezembro de 2009

O espírito do natal...


Poesia pura dos Garotos Podres...

Papai Noel, velho batuta...

Papai noel velho batuta
Rejeita os miseráveis
Eu quero matá-lo
Aquele porco capitalista
Presenteia os ricos
Cospe nos pobres
Presenteia os ricos
Cospe nos pobres

Papai noel velho batuta
Rejeita os miseráveis
Eu quero matá-lo
Aquele porco capitalista
Presenteia os ricos
Cospe nos pobres
Presenteia os ricos
Cospe nos pobres

Pobres! pobres! pobres! pobres!

Vamos sequestrá-lo
E vamos matá-lo

Por quê ?

Aqui não existe natal
Aqui não existe natal
Aqui não existe natal
Aqui não existe natal

Por quê ?

Papai noel velho batuta
Rejeita os miseráveis
Eu quero matá-lo
Aquele porco captalista
Presenteia os ricos
Cospe nos pobres
Presenteia os ricos
Cospe nos pobres !!!


http://www.youtube.com/watch?v=UqTT_O1PIvM

5 comentários:

Ana Paula Motta disse...

Lembro dessa música num dos inúmeros shows que fazíamos para arrecadar fundos para as nossas campanhas, esse acho que foi um dia com um montão de bandas de rock pesadíssimos. apesar disso tudo sou - acho eu- tua amiga mais lamechas, dessas que já acreditou em coelho da Páscoa, Papai Noel, arma presépio com gosto e reverência e adora o Natal. Um grande braço de Boas Festas, porque amigos como nós, há mais de vinte anos,se respeitam e se gostam,apesar de...Beijocas natalinas

Bicho Possuído disse...

Bela "poesia". A letra não deixa dúvidas sobre o que representa verdadeiramente o Natal.
Uma fúria consumista hipócrita e recheada de falsos ares de bondade suprema.

Bicho Possuído

George Gomes Coutinho disse...

o "Garotos Podres" é uma senhora banda operária. Recomendo ouvir também "Rock de subúrbio" que é quase uma crônica da vida de quem mora em cidades industriais nos bairros não abastados.

Anônimo disse...

Para quem gosta do estilo, segue aí uma dica:

CD "Ataque Sonoro". Contempla Ratos de porão (antes de João Gordo virar comercial), Garotos podres e outros. Só faltou uma banda que gostava muito na época, "Cólera".

Bicho Possuído

Xacal disse...

Eu me recordo de um vinil, com uma capa antológica dos Ratos do Porão...Era um cartoon de um artista que não me lembro o nome, mas era um retrato fiel da escatologia social que vivíamos naqueles tempos...