sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

O quarto poder de quatro...

Esse é o resultado da enquete sobre qual o presente que o porco capitalista deveria entregar aos barões da mídia de seus lacaios...


um kit-jornalista nº1(coleira, focinheira)
8 (38%)
kit-jornalista nº2(viseira, sela, arreios, freio)
6 (28%)
um livro do ali kamel
1 (4%)
um dicionário
1 (4%)
uma matrícula na Escola de Jovens e Adultos
3 (14%)
uma conta numerada na Suíça
5 (23%)


O que foi apurado revela que nossos treze leitores(as) entenderam bem o dilema que nossa mídia enfrenta, e que de certa forma, reflete os dilemas da mídia nacional, e quiçá, internacional, a partir de nossas peculiaridades, que não são poucas...

Não é errado supor que os meios de comunicação de nossa planície lamacenta experimentam um ciclo de decadência, que implica na perda de credibilidade associada a queda brutal na qualidade do produto que vendem...É o dilema "tostines": são ruins porque são de coleira, ou são de coleira porque são ruins...???

Na medida que os estrategemas dos grandes grupos de mídia são, paulatinamente, expostos, cai a confiança do público no que lê/ouve/assiste, o que leva a mídia a piorar suas opções políticas, como forma de manter uma "reserva de mercado" nos setores mais reacionários e orgânicos de combate às mudanças que o país atravessa...
Em Campos dos G., o problema apresenta uma nova complexidade: Não há mudanças à vista, e um setor da mídia alinha-se como crítica dessa conjuntura, mas apenas pelo fato de que modelo de cooptação(verba pública)deixou de lhe beneficiar, momentaneamente...
É o popular:"mamãe eu quero mamar"...

Nesse sentido, restam poucos(ou nenhum) jornalistas de verdade que se submetem a tais condições com alguma dignidade, e sobram apenas os que detêm pouca capacidade e instrumental para praticar um jornalismo digno desse nome, mas que, no entanto, cultivam fidelidade canina aos patrões, que não hesitam em chamar de "colegas"...Para o tipo de jornalismo de coleira no qual militam, já é mais que suficiente...

Ignorada por 80% da população, que desconhece ou refuta o sistemático ataque ao presidente, atropelada pelos fatos, soterrada pelas previsões catastrfistas frustradas, e o que é pior: manipulando os fatos para que caibam em sus crenças, a mídia local vem deixando, pouco a pouco, de influenciar os destinos políticos da cidade, como aliás, convém a Democracia...

É correto dizer que em Campos dos G., a mídia não é mais vista com os mesmos olhos crentes e ingênuos...

Como já diagnosticaram nossos leitores, agora que a mídia campista caiu em quatro patas, não levanta mais...

Nenhum comentário: