terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Pensando bem...

Quem paga bem, sempre ouve as "verdades" que gostaria...

xacal, cafetão de más notícias e blogueiro sem dinheiro...

2 comentários:

Anônimo disse...

xacal,

COPENHAGUE - A ministra da Casa Civil e chefe da delegação brasileira na Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP-15), Dilma Rousseff, voltou a desautorizar o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, ao afirmar que o Brasil, em nenhum momento, pediu recursos para se adaptar às mudanças climáticas. Mais cedo, Minc, durante entrevista, dissera que o Brasil abrira mão dos recursos.

- Nós nunca pedimos recursos para adaptação porque são para os países mais pobres, os mais afetados pelas mudanças climáticas, países que podem desaparecer - declarou.

...kkkkk, putz e querem a mula presidente do brasil.


Brasil deve estar podre de rico.. Tambem o que paquei de IR e com os maiores roubos de todos os tempos na camara, no senado, no distrito.. enfim...afff.

Xacal disse...

Caro comentarista,

Deixemos de lado as simplificações...

Se você não vai votar na Dilma, opção sua...

Agora traga argumentos para o debate, como:

1.durante o governo Lula a carga tributária em realção ao PIB, índice foi reduzida aos índices mais baixos da história(- de 35%), ao contrário do período ffhhcc (+ de 40%)aí já descontadas a inflação do período, e a valorização do real...

2. foi no govrno Lula que foram criadas mais faixas do IRPF, que reduziram o imposto pago retido na fonte, sem falar no aumento da faixa limite de isenção em índices superiores ao da inflação, ao contrário do período ffhhcc, onde essa faixa ficou congelada por seis anos em 1028 reais...

3. o debate sobre os recursos para a inovação tecnológica e ´pesquisa, bem como incentivo às práticas sustentáveis são muito mais necessários em países pobres(África e Ásia, e América do Sul)...O Brasil, além de estar com projeções de ocupar o 3º lugar entre as maiores economias munidiais em 2025(atrás apenas de EEUU e China), com certeza pode contribuir com a exportação dessas tecnologias, o que pode agregar valor a nossa pauta de exportações, sem que precisemos de nos endividar para "limpar" o nosso desenvolvimento...

4.não há "almoço gratis", comentarista, ainda que o dinheiro seja a taxas mais atrativas, é empréstimo...Logo, o Brasil pode e deve abrir mão desses recursos, para não recomeçar seu círculo de endividamente externo, sem necessidade...

Antes de opinar, se informa, para não ficar vomitando asneiras...