sábado, 30 de abril de 2011

Campicaretas e a pedagogia da humilhação...

Como entendido(no sentido estrito) das coisas da nossa terra, especialista em "aprisionar" manifestações culturais em espetáculos destinados a auto-promoção e a curiosidade pelo exotismo das nossas elites, nosso Oráculo da Cultura acaba de elaborar uma nova "tese", e aplica seus ensaios em laboratório ao ar livre, mas com nosso dinheiro, é claro...

Vejam vocês, meus treze leitores, que o carnaval de garotinópolis continua a mesma porcaria, com o mesmo desarranjo no uso das verbas, que no fim das contas, são a única forma de subsistir dessa manifestação "aparelhada" e dirigida...Como sempre acontece, é claro que alguém leva vantagem nesse troço...

Mas ainda assim, nosso Oráculo persevera...resolveu trazer algumas Escolas de Samba da capital só para mostrar aos bugres da terra como são horríveis aquilo que eles insistem em chamar de desfiles...

Agora chamado campos folia, mas que na verdade, é uma campicareta...encerra em si um estranho paradoxo, só explicável na cabeça de "gênios da raça", como nosso Oráculo: Pagamos duas vezes, e caro, para assistirmos um pedaço do Carnaval do Rio, e um desfile inteiro de horrores da nossa cidade...

Assim, ao ver o descompasso entre as duas manifestações, o campista que assiste a tal "espetáculo" poderá refletir: É nisso que gastamos o dinheiro da prefeitura...?

Tiro o meu chapéu, e rendo minhas homenagens a nova teoria do professor Oráculo da Cultura: A pedagogia da humilhação...

Mas deixo uma dúvida de parvo:

Já que era para financiar as Escolas do Rio, acabar com a Carnaval da cidade, mas manter os gastos para fornecer circo a patuléia (e o pão dos parasitas/correligionários e afins), não era melhor comprar todos os ingressos dos desfiles da capital, e distribuir entre os apaniguados...?

Nenhum comentário: